quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Retrospectiva 2009


Todos os anos, passa na TV a retrospectiva do ano que está acabando e no geral sempre acontecem coisas boas e ruins. Em 2009 não foi diferente! Várias catástrofes pelo mundo e no Brasil: Enxurradas, alagamentos no Sul, Nordeste, Sudeste do Brasil. Terremotos, incêndios arrasadores, vendavais e Tufão em El Salvador. Aviões caindo, falar em cair, “caiu a casa” na Igreja Renascer, ou melhor, caiu o teto... e muitos fieis se feriram (era assim o sarcasmo da mídia). Houve muitos sobreviventes: o que diríamos do pouso perfeito que aquele piloto fez num rio e conseguiu salvar a vida de muitas pessoas que estavam no avião, noutros acidentes de repercussão também teve sobreviventes.

Ah... lembro do anuncio de uma “morte precoce”, o rei do pop, Michael Jackson. Dizem que o mundo parou, anuncia-se: “morre um rei e nasce um mito”... (assim foi apresentada a sua morte). Quem não se lembra de um balão desgovernado que dentro dele estaria um menino? Não, não, não... era apenas um pai louco que queria publicidade. Outra.... Incrível a Argentina se classificou para a Copa do Mundo de 2010 e a França teve uma mãozinha de um certo Frances ou seria o juizão? Enfim... Olimpiadas será no BRASIL. Este ano o Brasil ficou no topo da fama, esteve em foco no palco mundial e o Lula foi eleito o homem do ano, pode? Pois é... aconteceu mesmo.

E no Brasil... nada muito novo: Apagões, mensalões, denuncias no senado, tinha um cara ae manja né? Dono de castelo. E outro que vivia dizendo: não sei de nada! Sem falar daquele do dinheiro na meia, outro na cueca e o tal do panetone. Resolveram fazer protestos contra a corrupção e não adiantou não a policia detonou as pessoas. O MST destruindo fazendas. Tivemos também a gripe suína, que matou várias pessoas. Outros casos como pedofilia, estupros, violências, trotes em faculdades e escolas. O Enem foi adiado. Falando do Enem, o Palmeiras é o “Time Enem” ... Enem ganhou o paulista... Enem ganhou o brasileiro... Enem foi para a libertadores... Enem ganhou coisa nenhuma (não podia perder a piada rss.).


E assim muitas outras coisas aconteceram, mas o quando chegamos numa data como esta, dia 31 de Dezembro, o ultimo dia de 2009, o que pensamos? O que nós planejamos? Será que refletimos de forma profunda mesmo sobre as coisas que aconteceram conosco e com o mundo durante o ano? Ou será que esta data na verdade é apenas mais um motivo para nos reunirmos e festejarmos por festejar?

O fato que cada um de nós vivemos durante o ano muitas alegrias e também tristezas, houve dores e perdas importantes, mas talvez houveram novos nascimentos, claro que estou falando de uma forma geral, cada um viveu o que viveu na forma e proporção singular, não podemos medir ou comparar as dores e nem as alegrias. Porém nestes dias eu sinceramente reflito e normalmente penso como o ano novo pode ser melhor do que o ano velho, o que preciso melhorar e como devo fazer isso.


Éééééé pessoal tá chegando a hr da virada.... um momento bãoooo d+ e animado não é verdade? Olhemos portanto para 2009 e avaliemos tudo.... Que possamos aprender com os erros e melhorar o que pode e deve ser melhorado em 2010. Olha só.... escrevo este texto, apenas para desejar a todos vocês... muitas bênçãos da parte do nosso Deus..... Louvo ao Senhor por tudo o que vivi no ano de 2009, “Até aqui nos ajudou o Senhor” (1Sm 7.12). Aprendi muito e cresci demais e sei que ainda preciso melhorar muito. Sei que muitas vezes deixei a desejar em 2009 como servo de Jesus, mas quero fazer diferença neste mundo que tanto sofre por não conhecer a Deus e seu incomparável amor.

Eu Desejo... Que os teus sonhos e planos sejam realizados de acordo com a Vontade do nosso DEUS e Senhor Jesus Cristo. Que todos nós tenhamos muita força e disposição para que, assim como foi em 2009... 2010 seja um ano ainda melhor e que principalmente o nome de Jesus Cristo seja honrado e glorificado a cada segundo que vivermos. Que 2010 seja um ano de muitas conquistas e vitórias para todos nós.

“Tudo que você tiver de fazer faça o melhor que puder, pois no mundo dos mortos não se faz nada, e ali não existe pensamento, nem conhecimento, nem sabedoria. E é para lá que você vai”. Eclesiastes 9.10 (NTLH)

“Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo e, por meio de nós, manifesta em todo lugar a fragrância do seu conhecimento”. 2 Coríntios 2.14.

“8 Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; 9 perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos; 10 levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo”. 2 Coríntios 4.8-10

“16 Por isso, não desanimamos; pelo contrário, mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, contudo, o nosso homem interior se renova de dia em dia. 17 Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação, 18 não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas”. 2 Coríntios 4.16-18

“Já estou Crucificado com Cristo. Portanto, não sou mais eu quem vive, mas é Cristo quem vive em mim. E essa vida que vivo agora no corpo, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim”. Gálatas 2.20

Estes são os meus sinceros votos,

No amor de Cristo,

Paulo Berberth



terça-feira, 29 de dezembro de 2009

O que tu pedes?


“7 Peço-te que não me negues duas coisas antes de morrer: 8 Afasta de mim a falsidade e a mentira; não me dês nem a pobreza nem a riqueza: dá-me apenas o pão de cada dia; 9 para que na fartura não te negue e diga: Quem é o Senhor? Ou, empobrecendo, eu venha a furtar e profane o nome de Deus. Provérbios 30.7-9

Final de ano, nós temos por hábito fazer pedidos, avaliar o ano que está passando, planejar o próximo. Percebo que a sociedade construiu em sua mente o desejo de progredir, de prosperar. Quanto a progredir, não vejo nada demais, no entanto o problema é a forma que deseja progredir e acima disso o que está no coração para alcançar este alvo. E neste mundo materialista, tal pensamento faz com que grande parcela da humanidade seja vaidosa, ambiciosa e egoísta.

Provérbios 30 é um interessante capítulo. Salomão faz citações das palavras de Agur (v.1). Parece ser um desabafo mostrando os seus dilemas, crises e intentos da vida. Fala daquilo que o impressiona e também do que desconhece e não entende (Sugestão: leia o capítulo todo). Mas principalmente, em suas palavras, Agur sabe quem ele é, e tem convicção dos seus limites humanos, nos vv 2-3 é relatado: “Na verdade sou o mais tolo de todos, não tenho o entendimento do homem; não aprendi a sabedoria, nem tenho conhecimento do Santo”. Agur faz dois pedidos:


Afasta de mim a falsidade e a mentira;
não me dês nem a pobreza nem a riqueza: dá-me apenas o pão de cada dia;

Salomão sabe que o coração do homem é corrupto e que deseja coisas desnecessárias por vaidade e que pode articular o mal para alcançar seus objetivos, seja trapaceando, sendo injusto ou mentindo. Por isso ele deseja ser idôneo, reto e justo. Ele pede o necessário, não almeja ser rico e nem pobre no versículo 9 explica: “para que na fartura não te negue e diga: Quem é o Senhor? Ou, empobrecendo, eu venha a furtar e profane o nome de Deus”.


Mas isso é difícil, porque quanto mais o homem tem, mais ele deseja. Não se contenta com o muito e muito menos com o pouco. São os dois extremos: Um o de achar que é bom suficiente para não precisar mais de Deus; E o outro, achar que Deus o abandonou e assim blasfemar teu Santo nome. Tiago trata disso também, ele diz: “pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres”. Tg 4.3

Essas palavras me levam a pensar:
O que eu, Paulo César Berberth Lima, tenho pedido? Para que? Qual a minha real motivação? Será que é mesmo da vontade de Deus? Será que tenho desejado algo desnecessário? E quanto aos extremos, será que agiria injustamente com Deus? Pense nisso também queridos. Estes são os meus sinceros votos para todos vocês neste ano novo.

Oração:
“Senhor, me dê sabedoria para buscar a tua vontade e não a minha. E que eu saiba adorar-te em todos os momentos, seja em fartura, seja em necessidades. Em nome de Jesus Cristo Amém!”

No amor de cristo,

Paulo Berberth

domingo, 27 de dezembro de 2009

Exercício de Fé



“Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes?”.
“Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos?”.
“Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”.
Mateus 6.25, 31 e 33

Jesus nos desafia a crer totalmente nos seus cuidados e a nos desprender das necessidades físicas, nos garantindo o sustento. O Senhor também nos mostra que o Reino de Deus é muito mais importante que as coisas pelas quais ansiamos aqui na terra. O problema é que perdemos muito tempo da nossa vida tentando resolver problemas pela força dos nossos braços e deixamos de ter experiências maravilhosas com Jesus. Ele prometeu que iria cuidar das necessidades secundárias da nossa vida, porque o que é mais importante é a nossa convivência com Ele.


Jesus explica porque devemos confiar Nele e faz isso de uma forma fantástica leia os vs. 26-29
“26Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? 27 Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? 28 E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. 29 Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles”.

Deus quer nos dizer que a ansiedade só nos trará malefícios, pois por mais preocupados que sejamos não nos adiantará nada, não vamos modificar a situação com nossas próprias forças (v.27). Jesus nos convida a uma vida de comunhão, confiança e descanso. Isso é o que Ele mais deseja.


Eis o nosso desafio, fazer nossas necessidades, planos, sonhos e desejos, assim como nossos problemas, dilemas e crises conhecidos por Deus através da oração e descanso. O apóstolo Paulo entendeu isso: “6 Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. 7 E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus”. Filipenses 4.6-7

Confie que o Senhor está cuidando de você. Isso não é fácil, eu sei, é um Exercício de Fé.

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

sábado, 26 de dezembro de 2009

Um Salmo Querido


“O Senhor preserva todos os que o amam” (Salmo 145.20).


Antes de mais nada, quero sugerir a leitura completa do Salmo 145. Este Salmo é fantástico, como diria o Pr. Paulo Vicente – meu professor do seminário, carioca e fervoroso, motivador nato – é “Tremendão”. É o Salmo de Louvor mais completo. Ele nos mostra quem é Deus, mostra o que Deus faz pelos homens. Mostra porque podemos confiar e como devemos responder. Ele mostra a Soberania, o Cuidado, a Bondade e a Justiça de Deus sobre todos que o buscam, o temem e o Amam em verdade. Quero destacar alguns trechos:

 “Grande é o SENHOR e mui digno de ser louvado; a sua grandeza é insondável”. v. 3

 “Divulgarão a memória de tua muita bondade e com júbilo celebrarão a tua justiça. Benigno e misericordioso é o SENHOR, tardio em irar-se e de grande clemência”. vs. 7-8

  “Justo é o SENHOR em todos os seus caminhos, benigno em todas as suas obras. Perto está o SENHOR de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade. Ele acode à vontade dos que o temem; atende-lhes o clamor e os salva”. vs. 17-19

Há um hino do H.C.C. que eu particularmente gosto muito de cantar e tocar,  o nr 202 “Ele É Meu E Teu Senhor”, que tem como versículo de referência o Salmo 145.20. Para quem não conhece, veja a letra abaixo:

1. Se os problemas parecem não ter solução,
quando as mágoas inundam o teu coração,
há alguém que atende a tua oração:
Jesus Cristo, o Mestre e Senhor.


Ele é dono da chuva, do sol e do ar,
è Senhor da alegria, da dor, do chorar;
ele é dono dos montes, do céu e do mar.
É Senhor das crianças, das preces, dos hinos;
ele é meu e também teu Senhor.

2. Ele é o caminho, a verdade e a luz;
abre teu coração e recebe a Jesus.
Tua vida é Cristo que agora conduz,
pois é ele teu Mestre e Senhor.

3. Como é bom caminhar nesta luz, nesta paz!
Ele vive p’ra sempre, ele me satisfaz.
Eu sou dele, e a vida que ele me traz
é segura, pois ele é Senhor.

Ele expressa uma linda mensagem sobre o cuidado do Senhor que Acalenta e Conforta nossa alma. Pois olhamos para os problemas e podemos reconhecer DEUS cuidando de tudo. Ele está na direção de todas as coisas. Portanto, aprendi algumas lições...

O Senhor é bom, mas o Senhor é Justo. Ele está Perto de todos que o buscam e o temem. Ele age com amor, salva e protege dos diversos perigos e problemas em que insistimos adentrar, como ovelhas teimosas, algumas vezes ingenuas e outras vezes desobedientes mesmo. Muitas vezes percebemos os milagres de sua atuação em nossoas vidas. Então, mediante isso, o que devemos fazer?

Louvá-LO...
Buscá-LO...
Amá-LO...
Reverenciá-LO...
Glorificá-LO...
Bendizer as tuas obras...

Pois Ele, “O Senhor preserva todos os que o amam”

Oração:
“Pai, como é bom saber que o Senhor cuida de nossas vidas, mesmo não merecendo, o Senhor é rico em misericórdia e amor, muito obrigado por ouvir meu clamor e meu pedido de socorro e também por ajudar-me a não entrar em muitas ciladas. Peço-te que continue, dando-me sabedoria e discernimento da Tua Palavra. Em nome de Jesus Cristo. Amém”

No Amor de Cristo

Paulo Berberth

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

O Verdadeiro Sentido do Natal


Todos os anos ouço sempre as mesmas coisas a respeito do Natal, de como o ele deve ser visto e sobre como o mundo comemora o Natal. Lá vai... prepare-se...


• Ouço que o Natal hoje é muito mais uma forma das empresas ganharem dinheiro, o Natal então, trata-se apenas de comércio visando seus lucros.
• Ouço que as pessoas pensam apenas em festejar e que não conhecem o verdadeiro sentido do natal, inclusive que elas passam dos limites com as comemorações e o Natal perde o sentido.
• Ouço falarem de um “bom velhinho” o famoso Papai Noel, que substitui a imagem do verdadeiro personagem do Natal, porque as crianças esperam a chegada do Papai Noel para receber os presentes de Natal, a implicação é que Jesus passa a ser apenas um personagem coadjuvante do Natal.
• Ouço também cristãos genuínos dizendo que o Natal é como uma data normal assim como todas as outras, como se não fosse uma data importante, talvez porque o foco dessas pessoas está mais nas coisas citadas acima e assim perdem a oportunidade de anunciarem o verdadeiro sentido do Natal.

Até aqui todas essas coisas mencionadas são verdadeiras, ou seja, acontecem mesmo, no entanto... Qual o verdadeiro sentido do NATAL?

Quero propor que pensemos em pelo menos três sentidos importantes a respeito do Verdadeiro Sentido do Natal e que possamos por em prática este desafio.


O 1º Sentido Verdadeiro do Natal é Anunciar o Nascimento de Jesus Cristo.

Jesus nasceu, é o próprio Deus que está presente: “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco)”. Mateus 1.23 (cumprimento da profecia de Isaías 7.14). E Ele estará conosco: “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século”. Mateus 28.20b. – Promessa de Deus.

O 2º Sentido Verdadeiro do Natal é Anunciar a oportunidade de Salvação ao Mundo.

Jesus Nasceu para Salvar o mundo, para dar a vida eterna, Ele veio para cumprir este propósito: “Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles”. Mateus 1.21. “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se entregou em resgate por todos...” 1 Timóteo 2.5-6.

O 3º Sentido Verdadeiro do Natal é Anunciar o socorro presente de Jesus Cristo as pessoas.

Jesus Cristo é o Salvador do mundo. É o Bom pastor que cuida, alimenta, protege e ama suas ovelhas em todas as circunstancias:

“9 Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem. 10 O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. 11 Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida pelas ovelhas. 12 O mercenário, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, vê vir o lobo, abandona as ovelhas e foge; então, o lobo as arrebata e dispersa. 13 O mercenário foge, porque é mercenário e não tem cuidado com as ovelhas. 14 Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem a mim, 15 assim como o Pai me conhece a mim, e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas”. João 10.9-15

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre seus ombros; e o seu nome será Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, príncipe da Paz”. Isaías 9.6.

Apenas SABER que Jesus nasceu e que o Natal é uma data inventada para comemorar seu nascimento, não basta! Você deve CRER e ANUNCIAR o verdadeiro propósito do nascimento de Jesus.

“Nasceu, Sofreu, Morreu por nós, Seu sangue lá na cruz derramou... Na cruz lutou, na cruz venceu e Sua vida nos deu, para que a vida estivesse em nós”. (Trecho da música: Espelhos mágicos – Oficina 3)

“14 E do modo por que Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, 15 para que todo o que nele crê tenha a vida eterna. 16 Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. 17 Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. 18 Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus”. João 3.14-18

Anuncie e Viva o Verdadeiro Sentido do NATAL

Aí sim, desta forma, eu desejo que seja e tenha um Feliz Natal.

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Símbolos do Natal


Você alguma vez já parou para pensar nos símbolos do Natal???



Presépio: Segundo a tradição, o presépio foi criado por Francisco de Assis em 1223. O intuito da criação era apresentar de maneira clara e visível a importância do nascimento de Jesus Cristo, o Salvador de toda a humanidade.


Estrela de Belém: Muito vista como ornamento superior na árvore de Natal, simboliza e a Estrela Guia que levou os magos do oriente até a casa onde Jesus estava. Relato descrito em Mateus 2.2


Árvore: Este símbolo tem sido por muitos anos motivo de estudos e reflexão quanto a sua origem e significado. Sabe-se que é anterior a Jesus Cristo, pois já era utilizado por volta do segundo e terceiro milênio a.C. No entanto, hoje é o grande representante do Natal e, em todo o mundo, a se ver uma árvore de Natal associa-se ao nascimento de Jesus Cristo.


Velas: Jesus diz em João 9.5 que Ele é a luz do mundo e a presença da luz de velas durante o Natal procura remeter a presença de Jesus. No judaísmo existe o ritual de acender as velas no Hanuchá que comemora a presença do poder de Deus na conquista de Jerusalém que, até então, era domínio Grego. Em muitas culturas o fogo e a luz indicam a presença de Deus.


Sinos: Representam o respeito ao chamado divino e a comunicação entre o céu e a terra. Os sinos, por tradição, anunciam a vida, a morte, e o chamado de Deus aos fiéis que obedecem a sua Palavra. No Natal, anuncia o nascimento do Salvador, Jesus Cristo.

Existem muitos outros símbolos relacionados ao Natal, mas a maioria deles está ligada as tradições e culturas de seus próprios países. Como se deve observar todos eles remetem ao nascimento de Jesus Cristo e, inegavelmente, este é o verdadeiro motivo do Natal. Alguns ainda entram em discussões secundárias quanto a data do nascimento de Jesus, mas o que é importante de fato é que o mundo inteiro para em 25 de dezembro em reconhecimento ao nascimento do Salvador de toda a humanidade.

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”. (Isaías 9. 6).

Pr. Ivan Fidelis dos Santos

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Coisa Séria


"Assim, aquele que julga estar firme, cuide-se para que não caia! Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; Ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, Ele mesmo lhes providenciará um escape, para que o possam suportar". (1 Coríntios 10.12-13)

Dentro do contexto, nos vv. de 1-11 o apóstolo Paulo fala do mau exemplo que os antigos deram e que Deus não se agradou deles, por tentarem a Deus, por murmurarem “muuuuiiiiiiitoooooo”, por desobedecerem a palavra de Deus e também porque foram idólatras. Tudo o que aconteceu e está registrado no AT e no NT, nos servem hoje como exemplo para não cometermos os mesmos erros que eles cometeram.

Um dos maiores problemas (especificamente estou referindo-me ao cristão) é achar-se auto-suficiente a ponto de pensar que nunca vai cair e que pode ficar brincando com a tentação e com o pecado. Pensar assim é no mínimo ingenuidade e muita burrice. Agir assim é como andar à beira de um precipício, com os olhos vendados e pulando num pé só, achando que vai conseguir passar ileso. É a síndrome de “Chuck Norris” ou do “Super Crente”. Gosto de uma frase de São Francisco de Assis que diz assim:

"A tentação é uma goteira incessante. A santidade é o compromisso de não se deixar molhar".

E também dessa dita pelo Pr William dos Reis num acampamento nos dias de carnaval: "Nunca duvide de sua capacidade de pecar". O homem é teimoso, orgulhoso, prepotente, arrogante, soberbo etc. e tal... No entanto o versículo ensina fundamentos importantes para nossas vidas (parafraseando):

Está em pé? Cuidado para não cair!
A tentação é comum aos homens.
É possível suportá-la. Até porque, Deus dá o escape.


Li em algum lugar certa vez que “O risco é proporcional a ousadia”. Mas vejo por outro ângulo, diria que “o risco é proporcional a prudência e sabedoria das escolhas”. Lembrando o que o apóstolo Pedro disse: “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar” (1 Pedro 5.8). Temos que reconhecer nossos limites e fraquezas. Dizia meu amado pai: “Quem fica muito perto do fogo pode sair queimado – Saia daí muleke!”.

Ninguém precisa sentar num formigueiro para saber se vai doer! Portanto, todo cuidado é pouco a palavra de Deus é o escape, o Salmista afirma: “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos”. (Salmo 119.105); O escape é pensar nas coisas de Deus: “Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra”. (Colossenses 3.2); O escape é cumprir aquilo que o nosso Mestre nos orienta a fazer: “Vós sois meus amigos, se fazeis o que eu vos mando” (João 15.14). Deste modo, não vacile...

“Se está em pé cuide-se para que não caia”.

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

sábado, 19 de dezembro de 2009

Faxina Completa


“23 Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; 24 vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno. (Salmo 139.23-24)


Ontem já pela manhã minha mãe pediu ajuda para fazer uma faxina em casa, eu e minha irmã a ajudamos. Embalado pelo “espírito de limpeza”, resolvi fazer uma faxina nas minhas coisas. Olha... vou dizer: são muitos papéis, livros, apostilas, trabalhos das duas faculdades, objetos antigos, velhos, uns inúteis, outros úteis e de bom estado. A verdade é que teria que olhar coisa por coisa para saber o que presta e aquilo que não presta jogar fora. Pior que ainda não terminei a faxina, é muita coisa! Porém preciso terminar se não já viu... ai de mim se deixar uma bagunça maior do que a bagunça que já existia (mas estava escondida). No entanto, fiquei pensando em algo que pudesse causar edificação para a minha vida, adivinha? Me de deu uma vontade enorme de escrever, então...

O Salmista abre seu coração para Deus. Reconhece a grandeza de Deus e sua Soberania. Ele diz:
  • Sonda-me... pois ele sabe que Deus conhece os corações”.
  • Prova-me... pois ele sabe que Deus conhece os pensamentos”.
  • .... pois ele sabe que muitas vezes comete pecados sem perceber”.
  • Guia-me... pois ele sabe que Deus é o único que pode conduzir pelo caminho eterno”.

Jesus é educado, Ele bate à porta e Ele pede para entrar, mas temos que ouvir a voz do Mestre – Ap 3.20 “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo”. Esta porta é o nosso coração e abre apenas por dentro, por isso há a necessidade de ouvir e de ter o desejo de abrir a porta para Jesus entrar e assim ter comunhão com ele.

Fiquei pensando que da mesma forma que estava fazendo uma faxina em meu quarto e nas minhas coisas, talvez devesse fazer uma faxina no meu coração e eliminar as coisas que precisam ser eliminadas. E você, deseja fazer esta faxina na tua vida? Deixe Jesus entrar em tua vida e transformá-la completamente.

Oração:
“SENHOR, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me assento e quando me levanto; de longe penetras os meus pensamentos. Esquadrinhas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meus caminhos. Ainda a palavra me não chegou à língua, e tu, SENHOR, já a conheces toda. Tu me cercas por trás e por diante e sobre mim pões a mão. Tal conhecimento é maravilhoso demais para mim: é sobremodo elevado, não o posso atingir. Para onde me ausentarei do teu Espírito? Para onde fugirei da tua face? Se subo aos céus, lá estás; se faço a minha cama no mais profundo abismo, lá estás também; se tomo as asas da alvorada e me detenho nos confins dos mares, ainda lá me haverá de guiar a tua mão, e a tua destra me susterá. Se eu digo: as trevas, com efeito, me encobrirão, e a luz ao redor de mim se fará noite, até as próprias trevas não te serão escuras: as trevas e a luz são a mesma coisa. Pois tu formaste o meu interior tu me teceste no seio de minha mãe. Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as tuas obras são admiráveis, e a minha alma o sabe muito bem; os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda. Que preciosos para mim, ó Deus, são os teus pensamentos! E como é grande a soma deles! Se os contasse, excedem os grãos de areia; contaria, contaria, sem jamais chegar ao fim. Tomara, ó Deus, desses cabo do perverso; apartai-vos, pois, de mim, homens de sangue. Eles se rebelam insidiosamente contra ti e como teus inimigos falam malícia. Não aborreço eu, SENHOR, os que te aborrecem? E não abomino os que contra ti se levantam? Aborreço-os com ódio consumado; para mim são inimigos de fato. Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno" (Salmo 139). Em nome de Jesus Cristo. Amém!

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Arrependimento



“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”. (1 João 1.9)

O pecado nos faz tão mal que podemos perder o verdadeiro conceito do arrependimento. Cabe aqui então, uma pequena explicação:

1. Há um primeiro arrependimento dos pecados referindo-se a condenação eterna que todos os homens herdaram (Rm 3.23-24) por causa do pecado original em Adão. Mas a salvação acontece através da Graça de Deus por meio da fé em Jesus Cristo. Romanos 6.23 “porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Tito 2.11-13 “11 Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, 12 educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente, 13 aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus”. Ou seja, a pessoa que ainda não é salva por Cristo, precisa arrepender-se dos pecados, confessá-los e crê em teu coração que Jesus Cristo morreu por ela e que agora ela deve viver para Cristo e não mais para o mundo (Leia os textos de: Mateus 3.1-2, 11; Lucas 24.46-47; Atos 2.38; Atos 17.30; Romanos 10.9-10; Lucas 19.10; João 3.14-17; Romanos 5.8-11; Romanos 6.23; Hebreus 9.28; Gálatas 2.20). [Sugiro que leia depois o texto
http://pauloberberth.blogspot.com/2009/12/tudo-novo.html).

2. Depois que a pessoa se converte, continua pecadora, porém agora sem a condenação eterna como o apóstolo Paulo afirma em Romanos 8.1 “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo”, porque confessaram Jesus Cristo como Senhor e Salvador de suas vidas, no entanto lutaram até sua morte física ou a volta de Cristo para viverem uma vida reta, santa diante de Deus e dos homens. É sobre este arrependimento de pecado (após a conversão) que eu quero destacar.

Primeiro uma pincelada sobe o pecado, eis aí uma boa definição da ação do pecado em nossas vidas: "O PECADO sempre nos leva além de onde pensávamos Ir; nos mantém mais tempo do que pensávamos Ficar; e nos custa mais do que pensávamos Pagar"

Em Tiago 1.13-15 diz: “Cada um, porém, é tentado quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência”. Concupiscência é um desses termos que lemos, repetimos e muitas vezes desconhecemos. Significa “desejo intenso”, “desejo ardente”, ou simplesmente “desejos da carne”. Não é algo momentâneo. Surge depois de acalentado, depois de ser alimentado. Esse desejo, sendo muito forte e permitido e estimulado, impele-nos para o pecado. Somos atraídos. O termo “engodado” é de pescaria. Seu sentido era facilmente identificado por pescadores. Do grego Deleazómenos. Trata-se da isca que o pescador utiliza para encobrir o anzol e atrair o peixe. É bonita, atraente, mas por baixo dela está a morte. Assim também é com o pecado. Ele nunca se apresenta feio e destruidor, mas sempre agradável e bom. Somos, então, engodados e levados para o mal.

A Concupiscência é a mãe do pecado. Por isso que quando caímos, “dá à luz o pecado” e assim como o peixe "morre" ao ser fisgado pelo anzol que o atraiu e o seduziu, o pecado uma vez consumado, "gera a morte". Cabe novamente a definição acima: "O PECADO sempre nos leva além de onde pensávamos Ir; nos mantém mais tempo do que pensávamos Ficar; e nos custa mais do que pensávamos Pagar".

Bom, já entendemos a questão do pecado, como caímos e como ele age em nossas vidas. Agora quero destacar algumas implicações sobre o arrependimento. Tenho percebido que as conseqüências do pecado, pode nos levar ao erro de não entendermos o verdadeiro significado de arrependimento e isso é muito perigoso. Sabemos que não existe classificação de pecados, pecado é pecado. Porém as conseqüências de cada pecado são diferentes, porque elas atingem vários níveis e causam destruições diferentes.

O que eu quero enfatizar é que o arrependimento, a tristeza deve ser por causa do pecado e não por causa das conseqüências do pecado. Isso deve ficar bem claro na cabeça do cristão. O que tem acontecido é que as pessoas ao caírem em pecado, olham apenas as conseqüências. Olham o que elas podem perder, ou o que já perderam. Olham a vergonha, a decepção e o descrédito que terá com os humanos. No entanto, o pecado afeta diretamente a comunhão com Deus, Deus se entristece muito quando pecamos, embora nos entenda, perdoa e nos purifica de todos os pecados, isso quando de fato nos arrependemos e confessamos ele.

CUIDADO! Ao se arrepender, primeiramente você deve pensar no pecado que cometeu e não nas conseqüências dele. Arrepender-se do Pecado. E se preparar para assumir as conseqüências. Só assim você conseguirá ter uma genuína restauração, porque o que mais importa para a reconciliação com Deus é o arrependimento genuíno pelo pecado.

Outra coisa: Ao restituir sua comunhão com Deus, não significa que terá de volta o que tinha, ou que as coisas serão como antes, elas podem mudar e na maioria das vezes elas mudam. Peça sabedoria a Deus para administrar bem as conseqüências que o pecado causou. E viva de forma com que as pessoas vejam que o seu arrependimento foi verdadeiro e que está realmente disposto a daqui pra frente viver a vontade de Deus para a sua vida.

Oração:
"Senhor, peço-Te perdão, porque muitas vezes fui engodado, atraído e caí em pecado, peço-Te forças, sabedoria, discernimento e entendimento para fugir das ciladas do inimigo e principalmente dos desejos que há em meu coração, tudo que há de mal e errado em mim, peço-te que seja tirado, Senhor! Para ser usado cada vez mais. Para sempre ter bom testemunho diante dos homens e para ter um coração que agrade a Ti. Isso é o que eu te peço em nome de Jesus Cristo. Amém"

No Amor de Cristo,

Paulo Berberth

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Jugo desigual


“14 Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? 15 Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo?” (2 Coríntios 6.14-15)

Resolvi escrever algo sobre este tema que é bastante discutido e que a meu ver, existe uma má compreensão do conceito dele, há "tabus" e um excesso de moralismo da parte de alguns grupos e um exacerbado liberalismo de outros. Primeiramente não quero tratar se é pecado ou não? Não é esse o meu objetivo, até porque adiantando a minha posição, não acho que seja pecado, acho uma enorme e grande burrice viver em jugo desigual. Porém o que pretendo tratar é do real conceito de viver em jugo desigual.

Muitos acham que jugo desigual acontece apenas na área de relacionamentos matrimôniais, assim como também pensam que acontece apenas entre crentes x descrentes. Pessoas usam textos fora do contexto para afirmar ser pecado (como dizemos em teologia, “forçar o texto dizer algo que não diz”). Essa é uma visão moralista e legalista do jugo desigual. No entanto eu simplesmente acho (como já afirmei acima) "uma grande burrice viver em jugo desigual". Mas também não significa que está tudo liberado, então pode ser feito qualquer coisa? Não, lembrem-se: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convém, nem todas edificam...” (1Co 6.12 e 10.23) [Leia o capítulo 7 de Romanos]


Como em qualquer assunto OS EXTREMOS não são bons, na verdade são péssimas linhas de pensamentos para seguir, portanto, vamos analisando aos poucos e assim desenvolvendo o assunto de uma forma equilibrada evitando os extremos, certo? Porém não deixaremos de mencioná-los.

Se generalizarmos, dizendo que é pecado o relacionamento com um descrente, (automaticamente isso se aplica em todos os tipos e níveis de relacionamentos). Quais seriam as implicações disso? Vamos refletir:

Não poderei trabalhar numa empresa que o dono não seja evangélico e que os fins não sejam para ao Reino de Deus, porque isso seria pecado! Imagine eu trabalhando numa fábrica de cervejas ou quem sabe de cigarros? [Não, não, não... nem pensar é pecado]

Não poderia jogar futebol com amigos de infância que não são crentes, porque afinal de contas, relacionar-me com eles é pecado – Jugo desigual certo? [Hum....]

Também não poderia me relacionar com boa parte dos meus familiares, pois não conhecem a Deus. [Puxa isso é pecado.... Jugo desigual ... não temos o mesmo principio e objetivos]. ah..... Graças a Deus minha mãe e irmã são convertidas – imaginem não poder morar com elas e nem ao mesmo falar com elas? [Eu heim....]

Olhando para o outro extremo agora, uma visão Liberal do Jugo desigual. Não é pecado me relacionar com um descrente então, quais seriam as implicações?

Imagine uma sociedade entre uma Testemunha de Jeová e um Cristão. Digamos que fosse uma livraria. Um crê que Jesus Cristo é Deus e Salvador o outro não. Que tipo de literatura eles venderiam?

Já que está tudo “liberado”, um cristão que se diz genuíno e tal... poderia numa boa sair por aí ficando e tendo relações sexuais com qualquer tipo de pessoa seja crente ou não e se não der certo larga e arruma outro(a), ou quem sabe de vez em quando freqüentar o kardecismo, ou o budismo quem sabe mandar um Olá para o Allá, até porque Deus é um só e ter este tipo de relacionamento com as pessoas e grupo de pessoas não há nada de mal. Há?

Pense num casamento entre um católico e um cristão evangélico. Como seria a criação dos filhos? Batizaria ou não quando pequeno? E nas festas da família, teria ou não bebidas alcoólicas? E imagine a cabeça da criança um diz que a idolatria é pecado e o outro diz que não tem problema, quanto mais santo melhor. Como seria?

Pronto, pensamos nos dois extremos um lado moralista e um lado liberal. Agora como podemos então entender este assunto de uma maneira equilibrada? Penso que é necessário que se abra a mente para aquilo que realmente é relevante e importante. Não estou aqui fazendo apologia ao namoro, casamento ou qualquer tipo de sociedade “mista” (como alguns preferem chamar - se bem que eu mesmo não gosto desta expressão). É sim, muito ruim e totalmente incoerente buscar uma pessoa de diferente pensamento para se relacionar, isso teria conseqüências graves para o relacionamento seja ele no namoro, como para o casamento ou numa sociedade.

Não podemos fechar os olhos e nos iludir. Há nas igrejas os “Perdidos dentro da casa do Pai”. Isso é fato e realidade. E o jugo desigual não acontece apenas com crentes x descrentes, acontece também entre os próprios crentes. O que é então o Jugo desigual?

Jugo desigual é viver em Desigualdade.


Perceba... no meu “pequenino” período que tenho de cristão, posso perceber conflitos entre casais dentro da casa do Senhor que andam se arrastando um julgo super desigual. Sendo bem direto ao assunto, homens e mulheres que não acertam os passos devido a intolerância de um dos cônjuges ou de ambos. E isso vem causando uma crise tremenda em diversos lares, como por exemplo:

Há homens com verdadeiros chamados ministeriais e mulheres com forte inclinação para as mais diversas obras do Senhor, abandonado seu caminho de Glória e chamada, para poder se adequar a “satisfação” do outro. (ISSO É JUGO DESIGUAL) Se uma pessoa do casal não aceita o chamado do outro, não deveriam se casar (Isso é burrice é uma má escolha).

É penoso pensar que cristãos vivam este conflito e outros conflitos dentro do próprio lar, quando Jesus Cristo é aclamado “Senhor de Suas vidas”, quando rogam ao Deus todo poderoso que abençoe seu lar, contudo que Este mantenha bem longe seu intento na vida de seu par. Como pode abrir mão da Vontade de Deus? Vejo homens talentosos acovardando-se mediante as imposições de suas esposas e namoradas. De igual modo, mulheres preferem desistir dos seus sonhos dons e talentos e evitar o confronto com medo da perda. Deveriam ter pensado nisso antes. A frase: “Os opostos se atraem” é uma farsa! Na verdade quanto mais coisas em comum ambos tiverem, melhor será o relacionamento.

“Não vos ponhais em jugo desigual” (2 Coríntios 6.14) – no contexto, o apóstolo Paulo exorta aos cristãos “não terem comunhão com alguém que não seja Semelhante”, embora esteja advertindo sobre crentes e incrédulos, podemos também relacionar sobre a DESIGUALDADE DE OBJETIVOS. A Palavra “incrédulos” no grego (apístois), além de “infiel”, “descrente” (incrédulo), pode também ser traduzida como “sem confiança” (em Deus), ou seja, para ser incrédulo, basta o homem ou mulher anular a Deus a confiança que adquiriu ou devotou ao mesmo no princípio da sua fé. E não apenas aquele que nunca confiou.

Parece-nos que essa atitude não é exclusiva dos clássicos incrédulos que assim denominamos; cada vez mais é crescente o número de casais evangélicos que arrastam seus casamentos na intolerância, chegando ao ponto absurdo do divórcio, por não encontrarem em seus cônjuges o apoio devido, a mesma fé, os mesmos planos, sonhos e objetivos de vida. Aos Casais que assim encontram-se, Deus é o único que pode reverter essa situação.

O ‘X’ da questão está em que o problema propriamente dito começa a desenvolver-se muito antes do casamento. Muitas vezes no namoro, jovens casais costumam ser tolerantes DEMAIS com seus pretendentes, isolando-se, anulando-se, muitas vezes com um pensamento que perdura quase que unânimes a todos “Quando casar muda!” Que ilusão.

Muitos têm entrado em verdadeiros INFERNOS MATRIMÔNIAIS, por não seguirem este tão claro conselho de Paulo – Não vos PONHAIS em jugo desigual – notemos que Paulo de certo modo responsabiliza o cristão por seu futuro matrimonial, PERCEBA – Não é Deus que coloca o homem em desigualdade de cônjuge, é o homem que se coloca em dada circunstância, afinal para isto existe o livre arbítrio.

O que deve ser primordial na vida do cristão é a vontade de Deus em sua vida, porém muitos imprudentemente, por querer atender suas necessidades, ou sentimento, esquecem-se ou desprezam os conselhos divinos por causa do “EU” e desprezam claramente que não existem afinidades entre a pessoa pretendida e entram na “barca furada”. O Muito amar tem que estar em total harmonia com o muito tolerar, (e gente, cá entre nós) “É SÓ TER BOM SENSO” não é verdade? Para pensar um pouco:

  • Será que esta pessoa que eu almejo me fará feliz?
  • Será que esta pessoa que eu almejo, combina comigo?
  • Será que ela tem o mesmo objetivo de vida que eu?
  • O quanto posso tolerar tal falta?
  • O quanto suporto tal mania?
  • O que vale apena perder, o que posso e o que não posso abandonar?

Essas são perguntas que deveriam ser feitas de frente ao espelho e claro diante do Senhor, antes do servo do Senhor decidir propor uma união indissolúvel a pessoa amada, seja ela crente ou não.

O mesmo princípio aplica-se as outras formas e tipos de relacionamentos e sociedades. Eu escolho minhas amizades, a Bíblia diz que “as más companhias corrompem os bons costumes” (1Co 15.33) Seria bom ter então amizade ou sociedade com um ladrão? Com um Traficante? Ou quem sabe um mafioso? Seria tais pessoas consideradas idôneas?

Jugo desigual – Não entre nessa, seja sábio(a) e prudente busque orientação do Senhor e de pessoas maduras na fé, para saber o que é que deve fazer, qual direção deve seguir, que passo deve dar, qual decisão deve tomar. Que o Senhor continue nos abençoando e dando sabedoria pra discernir tais coisas, pois nosso presente e futuro dependem de nossas escolhas.

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

domingo, 6 de dezembro de 2009

Tudo Novo

“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”. (2 Corintios 5.17)

Sempre digo que Jesus é um marco. É o marco da história, pois ela é dividida em a.C. e d.C. os ateus querendo ou não, gostando ou não, é fato e contra fatos não há argumentos. Jesus é o marco na Bíblia, porque ela é dividida em Antigo Testamento e o Novo Testamento. A vida de uma pessoa também pode ter como marco Jesus Cristo, pois Ele é o marco na vida de todo aquele que NELE crê.

A Bíblia explica que se a pessoa não tem Jesus Cristo como Senhor e Salvador pessoal, é apenas uma criatura de Deus, no entanto se há conversão (por crer em Jesus) a pessoa passa a ser chamada de “filho de Deus” João 1.12 “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome”.

Há um problema que é difícil, principalmente para os “novos convertidos”, lidar com o passado. Há cristãos “velhos na fé” que também possuem a mesma dificuldade. O que ocorre é que normalmente as pessoas cultivam um sentimento de culpa tão grande que não conseguem compreender o perdão de Deus e conseqüentemente não entendem que, as coisas que viveram no passado estão perdoadas e apagadas por Cristo se verdadeiramente houve o arrependimento e confissão dos pecados Romanos 10.9-10 “9 Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. 10 Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação”.

Se você hoje sente isso saiba que: no passado ficaram coisas que você fez e não quem você é hoje em Cristo. O texto diz que em Cristo as coisas antigas já passaram e tudo se faz novo, não existe nenhuma condenação para aqueles que estão em Cristo Romanos 8.1 “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo”. Creia no perdão de Cristo. Jesus transforma as vidas, Ele muda e escreve novas histórias na vida de todo aquele que Crê. Você Crê nisso?

Oração:
“Senhor obrigado porque escreveste uma nova história em minha vida desde o dia em que resolvi Crer em Teu nome, e arrependido confessei os meus pecados desejando servir ao Senhor de todo o meu coração. Eu sou prova viva da obra e transformação que Tu fazes, e isto é fato e contra fatos não há argumentos. Que privilégio pertencer a Ti. Em teu nome que oro agradecido. Amém!”

No amor de Cristo,

Paulo Berberth