quarta-feira, 31 de março de 2010

Tristeza


A minha alma, de tristeza, verte lágrimas; fortalece-me segundo a tua palavra”. Salmo 119.28

Quem nunca ficou triste sem motivos? Tem dias que não estamos bem, não queremos falar com ninguém e ao mesmo tempo gostaríamos de ter alguém talvez não para falar conosco, mas apenas para ficar ao nosso lado. Também tem dias que não queremos orar, não queremos ler a Bíblia e noutros que quando estamos tristes não paramos de orar e de ler a palavra de Deus. O mais interessante é que muitas vezes nem ao menos sabemos explicar esta tristeza. Num desses dias que não queremos falar aparece alguém com seus problemas para compartilhar conosco e Deus nos fortalece e ficamos satisfeitos por ajudar alguém, no entanto a nossa tristeza pode permanece ali e logo retorna.

A tristeza é um sentimento humano que expressa o desânimo ou frustração em relação a alguém ou algo. Tristeza é o oposto da alegria. O mais engraçado é que o assunto do meu texto anterior foi sobre alegria e agora estou escrevendo sobre tristeza, já adianto que isso não foi programado. Mas estive pensando, a tristeza causa reações físicas em vários níveis como a depressão, o choro constante, insônia, falta de apetite, angustia, desespero. É comum a tristeza ser descrita como algo amargo, como uma dor muitas vezes insuportável ou ainda como sentimento de incapacidade e até mesmo de perda e saudades. É comparada com o deserto, com tempestades e por aí vai...

Pensei também... O que a Bíblia diz sobre a tristeza? E o que podemos extrair da tristeza?

Seguir Jesus eventualmente traz sofrimento e tristeza para todo discípulo é normal por isso “resisti-lhe firmes na fé, certos de que sofrimentos iguais aos vossos estão se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo”. (1 Pedro 5.9). Mas ela nos edifica “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação” (2 Coríntios 4.17).  No entanto podemos ter certeza de que “o choro pode durar a noite toda, mas a alegria vem pela manhã”. (Salmo 30.5).

Seja qual for a razão do choro, a fé em Jesus produz em nós a esperança de que um dia "Deus enxugará dos seus olhos toda lágrima" (Apocalipse 7.17) porque o motivo da tristeza terá sumido para nunca mais voltar e dará lugar a uma alegria imensa que durará para Eternidade. Não somos daqui deste mundo, apenas estamos no mundo por isso “Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens” (1 Coríntios 15.19). Há coisas grandiosas preparadas por Deus para todos os seus filhos “mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram,nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam”. (1 Coríntios 2.9).

A permanência da tristeza vai depender de como vamos enfrentá-la. O melhor de tudo é que podemos confiar em Deus e saber que quando ficamos tristes Ele nos consola e nos alegra, restaura o nosso ânimo e nos enche de esperança.

Oração
“Obrigado óh Deus por participar de minha vida em todos os momentos. Na tristeza peço-te que fortaleça-me segundo a tua palavra. Em nome de Jesus. Amém”.

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

segunda-feira, 29 de março de 2010

Alegres!


“... Grandes coisas fez o SENHOR por nós; por isso, estamos alegres”(Salmo 126.3)

Você está feliz? Eu estou e pensei no Salmo 126 para expressar minha alegria. Este é um salmo de alegria e de pedido de colheita abençoada. Ele celebra a bênção do Deus libertador (v 3) e pede a bênção do Deus preservador (V.4) Restaura, SENHOR, a nossa sorte, como as torrentes no Neguebe”. O povo tinha voltado do cativeiro: “Quando o SENHOR Deus nos trouxe de volta para Jerusalém, parecia que estávamos sonhando”. (v.1) O ponto central é este: voltaram para casa depois de 70 anos. Que alegria! Então, a nossa boca se encheu de riso, e a nossa língua, de júbilo; então, entre as nações se dizia: Grandes coisas o SENHOR tem feito por eles. Com efeito, grandes coisas fez o SENHOR por nós; por isso, estamos alegres” (vv. 2-3).

Este era o seu pedido. “Ó SENHOR, faze com que prosperemos de novo, assim como a chuva enche de novo o leito seco dos rios. Que aqueles que semeiam chorando façam a colheita com alegria!” (vv. 4-5). No passado o povo teve muita abundância. No tempo de Salomão, a prata era como pedra na rua. Agora, ex-escravos, tinham uma terra arrasada e abandonada há 70 anos para cultivar. A situação era grave (Neemias 5.1-5). Eles pedem que Deus os ajude a reconstruir suas vidas. Deus deu-lhes a liberdade e agora eles precisam refazer a vida.

Boa lição: Deus liberta e cuida do seu povo. Bela figura da obra dele em Cristo, por nós. Jesus Cristo libertou-nos e nos mantém livres. Gálatas 5.1 “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão”. É justo pedirmos bênçãos a Deus e que ele complete sua obra em nós. O versículo 6 pode ser visto como uma resposta de Deus. “Podem ir, vão, mesmo que chorando, eu abençoarei e vocês voltarão cantando”. A obra seria completada. À luz de Ageu, eles desanimaram com as dificuldades, e abandonaram a construção do templo, por isso, Deus os abandonou (Ageu 1.9-11). Mas se eles se emendassem, seriam abençoados (Ageu 2.18-19). Podemos pedir, mas devemos permanecer firmes na obra de Deus. Isso não é barganha. A bênção está ligada à consagração. Não há bênção para rebeldes e os que abandonam ao Senhor.

Este era um salmo cantado nas festas anuais. A lembrança do passado servia de estímulo para pedir no presente. E o presente, lembrava o passado. Última advertência: nossas experiências vividas com Deus não podem ser esquecidas. É muito bom lembrar o que Ele nos fez. E o que ele fez deve nos estimular a continuar firmes na fé. O Deus que tem cuidado de nossa vida espiritual e material continuará a cuidar. E seja Ele louvado por isto.

Faça um exercício agora. Olhe o presente perceba as bênçãos de Deus. Olhe para o passado recorde as experiências que viveu com Deus assim, poderá dizer: “... Grandes coisas fez o SENHOR por mim; por isso, estou  alegre”

Oração
“Senhor, quero agradecer-te primeiramente pela salvação, pela vida eterna e vida que tenho hoje em TI, pela liberdade que somente tu podes dar e também por tantas bênçãos e alegrias proporcionadas no passado e hoje, a Tua palavra diz que mesmo com dificuldades voltaremos com cânticos em nossos lábios, veremos os resultados do nosso esforço e dedicação. Obrigado, porque grandes coisas tem feito o SENHOR por mim; por isso, estou  alegre. Agradeço-TE em nome de Jesus Cristo. Amém”.

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

quarta-feira, 24 de março de 2010

Jesus Vê Nosso Potencial


40 Era André, o irmão de Simão Pedro, um dos dois que tinham ouvido o testemunho de João e seguido Jesus. 41 Ele achou primeiro o seu próprio irmão, Simão, a quem disse: Achamos o Messias (que quer dizer Cristo), 42 e o levou a Jesus. Olhando Jesus para ele, disse: Tu és Simão, o filho de João; tu serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro)”. João 1.40-42

A coisa impressionante nesta história (João 1.40-42) é como ela nos mostra a forma que Jesus olhou para os homens e o que Ele enxergou. Ele vê não somente o que um homem é; ele vê o que o homem pode ser. Ele vê não somente a atualidade num homem, ele vê o potencial. Jesus nos vê não somente como nós somos, mas como nós podemos ser; e ele diz: "Dê a sua vida a mim, e eu farei de você o que você tem potencial para ser".  No caso de Pedro e André, Jesus disse-lhes: “Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens”. (Mateus 4.19).

Olhando a história de Pedro percebemos como Jesus o conhecia perfeitamente, num momento dizia que estava pronto a morrer se preciso fosse, no entanto Jesus sabia o que iria acontecer (Lucas 22.33-34), Pedro negou o Mestre por três vezes (Lucas 22.57-62). Mas noutro momento ele está sendo convocado, intimado por Jesus para a missão mais sublime do mundo, “pastorear”, “apascentar”, “cuidar” de suas ovelhas (João 21.15-19).  Jesus sempre soube do grande potencial deste humilde pescador. E se recordarmos bem, em seu primeiro sermão se converteram mais de 3 mil homens (Atos 2.41). O que nós podemos aprender com isso?

Primeiro que Deus nos conhece perfeitamente e sabe do seu potencial. Ele vai extrair de ti tudo quanto permitires que seja extraído. Permita isso acontecer.

Segundo que Deus não desiste de nós. Ele insiste, Ele anseia que nós respondamos: “Sim Senhor Tu sabes que eu te amo”. Ele deseja nos usar.

Terceiro que Devemos investir na vida de outras pessoas assim como Jesus investiu na vida de Pedro, dos discípulos e também em nossas vidas. Devemos garimpar as pessoas, extrair delas o melhor.

Há uma frase que eu pessoalmente não concordo que diz assim: “Onde há pessoas, há problemas”. Mas eu gosto de pensar que: “onde há pessoas há, potenciais”.  Que sejamos usados por Deus, que não tenhamos medo de expor todo o nosso potencial, que possamos permitir Deus extrair de nós tudo quanto podemos ser para honra e glória do seu nome.

Oração
“Senhor, Tu és o DONO do Chamado. Ninguém tem autoridade para Dizer se este ou aquele foi ou não alistado por ti para guerrear, quem convocas é o Senhor. Assim como a obra também é Sua e de mais ninguém. Da mesma forma que é o Senhor quem Capacita, Prepara, Lapida e Extrai o melhor de cada um independente do grau de instrução, independente da condição social. O Senhor é Tremendo! Usa-me Senhor. Em nome de Jesus Cristo. Amém!”

No Amor de Cristo,

Paulo Berberth 

segunda-feira, 22 de março de 2010

Minha Formatura


“Já estou Crucificado com Cristo. Portanto, não sou mais eu quem vive, mas é Cristo quem vive em mim. E essa vida que vivo agora no corpo, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim”. (Gálatas 2.20)


Sábado agora dia 20 foi a minha formatura, gostaria de agradecer todos os que me apoiaram desde o inicio do meu curso, me sustentaram em oração ou financeiramente, me motivaram, me alegraram, e por muitas vezes choraram comigo e também se alegraram. Louvo a Deus por cada detalhe e agradeço a presença de todos que puderam participar deste momento tão singular e especial da minha vida. Louvo a Deus todos os meus amigos que se formaram juntamente comigo, desejo que o SENHOR continue abençoando suas vidas e que vocês sejam bênçãos no mundo.

Peço que continuem orando por mim, muitos desafios ainda surgirão. Orem pelo meu futuro, para Deus mostrar a direção de onde Ele me quer. Deus já tem feito grandes coisas em minha vida e sei que ainda há muitas coisas reservadas. Quero fazer diferença neste mundo indiferente, afinal...

“Que diferença faço se não faço diferença?”

Obrigado por tudo, que o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo retribua todo o amor dispensado e todo o investimento que fizeram em mim. Sou e serei eternamente grato por isso.

No amor de Cristo,

Paulo Berberth


“Em nada considero a vida preciosa para mim mesmo, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da graça de Deus”. (Atos 20.24)

sexta-feira, 19 de março de 2010

Refúgio Seguro


“Melhor é buscar refúgio no SENHOR do que confiar no homem”. Salmo 118.8

Ultimamente temos visto cenas e mais cenas de temporais e muitas pessoas sofrendo por causa das perdas, que não são apenas materiais, mas até mesmo perdendo suas vidas. Normalmente nos temporais, não há como se abrigar em segurança. Há também níveis de temporais, uns mais fracos e outros devastadores, no entanto, um temporal é sempre um temporal.

Assim acontece conosco, vira e mexe aparece-nos um temporal que nos trás muitas dificuldades, medos, temores sendo capaz de tirar nossa paz e até nos faz duvidar da ação divina em meio às tempestades. Por isso fico pensando nas Palavras do Próprio Deus espalhadas por toda a Bíblia (que é a Tua palavra), suas enumeras promessas, acaso para Deus existe coisa difícil? Se Deus falou, se a palavra saiu da Sua boca, não se cumprirá? Pois, Ele não é poderoso para fazer infinitamente mais do que pensamos ou imaginamos?

O mais incrível é que Jesus Cristo, como homem sabe o que é sofrer e como Deus alivia nossas dores. Como homem sabe o que é chorar e como Deus enxuga as nossas lágrimas. Como homem, ele sabe o que é está sozinho e como Deus, Ele diz: “nunca vos deixarei, jamais te abandonarei”. Como homem, ele sabe o que é passar provas e como Deus, Ele nos diz: “nesta peleja, eu pelejarei por você”.

Sabe o que é pior? É que nós todos SABEMOS que Deus está no controle de TOOOODAS as coisas, mesmo em meio aos temporais, mesmo quando ele parece estar dormindo no barco, mesmo quando está em silêncio, sabemos que ELE está lá, pronto a nos ajudar, acolher, consolar, dar paz, tranqüilizar, dar esperança... Ele é o nosso Deus.

“9 Tu és o meu servo, eu te escolhi e não te rejeitei, 10 não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel”. Isaías 41.9b-10

Paulo, espere e confie nEle porque: “... Ele é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo aquilo que pedimos ou pensamos, conforme o Seu Poder que opera em NÓS". Efésios 3.20 Com Jesus Estamos Seguros.

Oração
“Senhor, como homens limitado que somos, não entendemos os Teus planos, não compreendemos as Tuas Ações, mas uma coisa sabemos, Tu sabes o que fazes e tem o melhor para as nossas vidas, inclusive para a minha. Ajuda-nos a crer nesta Verdade. Em nome de Jesus Amém”

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

terça-feira, 16 de março de 2010

Nada é Vão

Graças a Deus, que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, constantes e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão”. 1 Coríntios 15.57-58

Há uma lei da física chamada AÇÃO E REAÇÃO. De uma forma simples a sua lógica é que toda ação gera uma reação. Podemos aplicar esta lei em nossas vidas também, costumamos dizer que “aquilo que plantamos, também colheremos”. Isso se dá em todas as nossas decisões e ações sejam em palavras, gestos ou atitudes, todas elas vão gerar uma reação positiva ou negativa, não importa, mas sempre vão gerar algo.

Tratando-se da obra de Deus precisamos ter isso em mente de que a palavra não volta vazia. Porque, assim como descem a chuva e a neve dos céus e para lá não tornam, sem que primeiro reguem a terra, e a fecundem, e a façam brotar, para dar semente ao semeador e pão ao que come, assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei”. (Isaías 55.10-11).  E no tempo certo colheremos os frutos se não houvermos desfalecidos (Gl 6.9). Claro que a obra de Deus deve ser feita com dedicação e empenho dando sempre o melhor, pois Deus merece o melhor de nós.

Não podemos achar que o que fazemos é pouco quando damos o nosso melhor. Tudo que realizarmos para a obra do Senhor seja o mais simples que for, terá um resultado. Agora isso não depende de nós, como o apóstolo Paulo disse: Eu plantei, Apolo regou; mas o crescimento veio de Deus” (1 Co 3.6). Temos que cumprir a nossa parte, NADA É VÃO e nunca sabemos exatamente o quanto podemos ser bênçãos para as pessoas exatamente porque estamos nas mãos do Dono da Obra, DEUS.

Fico surpreso e feliz em saber que de alguma forma contribuí para a edificação da vida de alguém, imagino que deve ser assim com você também. Puxa isso é fantástico! No entanto, temos que ter duas coisas em mente: A primeira é nós não somos nada sem Deus, sem ELE nada podemos fazer. Certa vez Agostinho disse: "Sem Deus nada podemos, mas sem nós Deus também não quer". Ele deseja nos usar. A segunda coisa é que Cristo deve ser exaltado sempre como fez João Batista: “É necessário que ELE cresça e eu diminua” (João 3.30).

Amados, “o que fazemos em vida ecoa pela eternidade”. Graças a Deus, que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, constantes e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão”.

Oração:
“Pai querido, quero ser sempre instrumentos em tuas mãos. Perdoa-me por tantas falhas e muitas vezes pela falta de tato, de dedicação ou empenho e principalmente por esquecer-se muitas vezes que o Senhor é o Dono da obra e não eu. É um privilégio ser um instrumento usado por TI. Fortaleça-me, dá-me de Tua sabedoria e entendimento cada vez mais em nome de Jesus Cristo. Amém”

No amor de Cristo,

Paulo Berberth




domingo, 14 de março de 2010

Oi, tudo bem?


“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me consolam”. Salmo 23.4

Temos o hábito de falar certas coisas que se tornaram corriqueiras. Por exemplo, alguém nos diz:
- Você está bem?
Então podemos responder:
- Oi, Tudo bem!

Aí que tá! Nem sempre o que falamos é o que é, ou não é o que exatamente é, pois muitas vezes não estamos bem. O que digo normalmente é que há uma diferença em estar bem e estar “tudo” bem – eu posso estar bem, mas as coisas não, assim como posso não estar bem e as coisas estão. Isso me leva a refletir: Porque não dizemos o que realmente deveríamos dizer? Bom pode ter algumas respostas...

Pode ser porque não confiamos na pessoa que está perguntando (nem todos são confiáveis); Pode ser que não estamos a fim de falar muito (tem dias que queremos ficar quietos); Pode ser orgulho (medo de demonstrar as fraquezas ou dificuldades); Pode ser que simplesmente respondemos por responder (por ser um hábito);

Seja qual for a resposta que você daria para a pergunta acima, existe algo maior que desejo destacar. É O FATO DAS COISAS NÃO IREM BEM, MAS ESTARMOS BEM. Como pode? Pode estar acontecendo uma guerra ao nosso redor e mesmo assim estarmos bem? Sim!

O apóstolo Paulo diz que se confiarmos no Senhor, “a paz que excede todo o entendimento, guardará os nossos corações e sentimentos em Cristo Jesus” (Fp 4.6-7). Ele diz ainda que “Pode todas as coisas naquele que o fortalece” (Fp 4.13). Um salmista afirmou... “Caiam mil ao teu lado, e dez mil à tua direita; tu não serás atingido” Salmo 91:7. A idéia é de que mesmo nas tribulações DEUS é conforto, proteção, amparo, fortaleza etc...

Já fui perguntado sobre isso por uma pessoa que não é cristã, talvez pelo fato de ser calmo e tranqüilo e pude testemunhar do AMOR de Deus aproveitando esta oportunidade.

Sabe, o evangelho é para os loucos! Pense! Ele consegue unir a complexidade com a simplicidade. Ele destrói e constrói paradigmas. Ele é ambíguo, no entanto é também claro que até mesmo uma criança pode discernir e compreender. E nesse emaranhado de pensamentos e acontecimentos do qual vivemos dia após dia, que possamos confiar em Deus, mesmo quando as coisas não estiverem indo bem, pois com Jesus no barco queridos, tudo vai bem!

Oração
“Senhor, obrigado porque podemos confiar em Ti e saber que Tu nos ajudarás a superar as dificuldades e provas, de forma que podemos reconhecer o Seu poder e Sua Ação sobre nossas vidas. Em nome de Jesus, Amém”.

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

quinta-feira, 11 de março de 2010

Tudo tem seu tempo


“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu” Eclesiastes 3:1

Pergunto: Qual é a “pior” coisa que alguém pode dizer para quem está esperando?
“TUDO TEM SEU TEMPO... Espeeeere!”

Porque será que temos dificuldades em entender e discernir o tempo de Deus para as coisas? Porque será que nos precipitamos e “chutamos o balde” em diversas ocasiões? Porque será que sofremos antes das coisas acontecerem? Porque nas coisas mais simples o esperar para alguns de nós torna-se algo torturante? Porque não sabemos esperar? Porque não entendemos que o Tempo pertence a Deus?

Salomão disse exatamente o que nós não gostaríamos de ouvir: “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu”. E no mesmo capítulo nos versos seguintes ele explica: “2 há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou; 3 tempo de matar e tempo de curar; tempo de derribar e tempo de edificar; 4 tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar de alegria; 5 tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar; 6 tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora; 7 tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado e tempo de falar; 8 tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz...”.

Tempo, tempo, tempo, tempo, tempo... Talvez a resposta para todas aquelas indagações e muitas outras que possam pairar sobre os nossos corações em relação ao tempo é que o homem não confia plenamente em Deus. Essa é uma das maiores lutas para o homem, confiar plenamente em Deus e não querer agir por nós mesmos. O que me conforta é saber que Deus está no controle de Todas as coisas, mesmo não entendendo eu sei que tudo tem um propósito e nada é por acaso. E nas coisas mais simples do nosso cotidiano podemos aplicar este principio.

Quem sabe não seja a definição de algo importante para sua vida. Pode ser relação aos sentimentos do coração por um “grande amor”, ou por alguém que esteja se interessando, porque nem sempre é o momento de iniciar algo e nem mesmo de falar, pois precisamos da confirmação de Deus. Quem sabe não seja na espera de um emprego, na resposta de uma entrevista que já foi feita ou que ainda você espera para ser chamado. Enfim podemos pensar em muitas situações, pense aí... nas que você vive e aplique.

Quando surgir situações em que o momento o que se deve fazer é nada mais nada menos que ESPERAR para saber que decisão tomar. ESPERE. Em muitas dessas situações a resposta normalmente depende de outra pessoa, saiba entender o tempo dela, por mais difícil que seja, talvez ela esteja buscando entender o tempo de Deus para responder o que tanto deseja. Saber esperar o tempo de Deus é descansar e Confiar na ação Dele e que no TEMPO CERTO saberemos o que fazer e como agir.

Oração:
“Senhor, é tão confuso muitas coisas que acontecem em nossas vidas, e na maioria das vezes nós quem complicamos tudo. Peço-te que nos dê sabedoria para entendermos o Seu tempo, para confiarmos em Ti plenamente, confiar que a Tua vontade será cumprida. Como dizem: ‘No final tudo dá certo – se não deu certo ainda é porque não chegou ao fim’. Em nome de Jesus Cristo. Amém”

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

segunda-feira, 8 de março de 2010

Santificação IX

(Domínio Próprio)

“Quem tem paciência é melhor que guerreiro, quem tem domínio próprio é melhor que aquele que conquista uma cidade”. Provérbios 16.32

Quero antes de tudo, dar um importante esclarecimento, na verdade, eu me atentei para um detalhe importante que não foi mencionado no inicio desta série sobre Santificação. Em Gl 5.22 o apóstolo Paulo diz assim: “... Mas o fruto do Espírito é...”. No entanto é significativo o uso do singular “fruto” ao invés do plural (já que são destacadas nove virtudes do fruto, ou como normalmente é usado talvez por uma questão semântica, nove “frutos”). O fato é que o apóstolo Paulo quis demonstrar as várias virtudes de uma única colheita. Ou seja, é um fruto com suas nove virtudes.

Por exemplo: a laranja possui vários elementos chamados de composição nutricional, então possui hidratos de carbono, de gorduras, de proteínas e de vitamina C. Poderíamos dizer que esses são os aspectos da fruta “laranja”. Isso significa que todo cristão deve deixar Deus desenvolver em sua vida todos os nove aspectos deste “fruto” do Espírito Santo, fazendo parte do processo de santificação.

Enfim chegamos ao ultimo fruto mencionado em Gálatas 5, o domínio-próprio. Em Provérbios 16.32 descreve a pessoa que consegue usar o domínio próprio. “Melhor é dominar o espírito do que ser um valentão e dominar uma cidade”. É muito mais virtuoso se dominar do que conquistar uma cidade pela força física, pois a vitória mais difícil é a vitória sobre o próprio “eu”.

Trata-se do domínio sobre os desejos do ego, de uma vida dirigida pelo Espírito Santo, o “EU” deve ser mantido no seu devido lugar. O autocontrole, no entanto não significa a negação de si mesmo, mas uma avaliação real da função do ego na forma mais nobre da vida. Não poderá haver exemplo melhor do que o de nosso Senhor, que jamais enfatizou a sua própria vontade, mas nunca deixou de impressionar os demais com o poder da sua personalidade. O Espírito Santo reproduz no cristão o mesmo tipo de conceito equilibrado do “eu”.

Há uma luta entre a carne e o espírito. “Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne. Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer”. Gálatas 5.16-17

Na passagem de 1Co 7.9, a palavra “domínio próprio” egkráteia é usada em relação ao controle do impulso sexual, mas em 1Co 9.25, refere-se a toda forma de autocontrole e autodisciplina que o atleta precisa exercer para ser bem sucedido em suas tentativas para obter a vitória. O cristão precisa de uma completa autodisciplina e de total autocontrole, mas isso só pode ocorrer com a ajuda do Espírito Santo. Que o domínio próprio seja desenvolvido em nossas vidas.

Oração:
“Senhor Jesus, precisamos desenvolver o caráter que Tu aprovas, precisamos crescer, amadurecer e santificar-nos, pois esta é a Tua vontade. Nas mais variadas áreas de nossas vidas, que nós possamos permitir que o Espírito Santo desenvolva o SEU ‘FRUTO’ que é o amor, a alegria, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade, a mansidão e o domínio próprio. Em nome de Jesus. Amém”.

No amor de Cristo,

Paulo Berberth