segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Coisa Séria


"Assim, aquele que julga estar firme, cuide-se para que não caia! Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; Ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, Ele mesmo lhes providenciará um escape, para que o possam suportar". (1 Coríntios 10.12-13)

Dentro do contexto, nos vv. de 1-11 o apóstolo Paulo fala do mau exemplo que os antigos deram e que Deus não se agradou deles, por tentarem a Deus, por murmurarem “muuuuiiiiiiitoooooo”, por desobedecerem a palavra de Deus e também porque foram idólatras. Tudo o que aconteceu e está registrado no AT e no NT, nos servem hoje como exemplo para não cometermos os mesmos erros que eles cometeram.

Um dos maiores problemas (especificamente estou referindo-me ao cristão) é achar-se auto-suficiente a ponto de pensar que nunca vai cair e que pode ficar brincando com a tentação e com o pecado. Pensar assim é no mínimo ingenuidade e muita burrice. Agir assim é como andar à beira de um precipício, com os olhos vendados e pulando num pé só, achando que vai conseguir passar ileso. É a síndrome de “Chuck Norris” ou do “Super Crente”. Gosto de uma frase de São Francisco de Assis que diz assim:

"A tentação é uma goteira incessante. A santidade é o compromisso de não se deixar molhar".

E também dessa dita pelo Pr William dos Reis num acampamento nos dias de carnaval: "Nunca duvide de sua capacidade de pecar". O homem é teimoso, orgulhoso, prepotente, arrogante, soberbo etc. e tal... No entanto o versículo ensina fundamentos importantes para nossas vidas (parafraseando):

Está em pé? Cuidado para não cair!
A tentação é comum aos homens.
É possível suportá-la. Até porque, Deus dá o escape.


Li em algum lugar certa vez que “O risco é proporcional a ousadia”. Mas vejo por outro ângulo, diria que “o risco é proporcional a prudência e sabedoria das escolhas”. Lembrando o que o apóstolo Pedro disse: “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar” (1 Pedro 5.8). Temos que reconhecer nossos limites e fraquezas. Dizia meu amado pai: “Quem fica muito perto do fogo pode sair queimado – Saia daí muleke!”.

Ninguém precisa sentar num formigueiro para saber se vai doer! Portanto, todo cuidado é pouco a palavra de Deus é o escape, o Salmista afirma: “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos”. (Salmo 119.105); O escape é pensar nas coisas de Deus: “Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra”. (Colossenses 3.2); O escape é cumprir aquilo que o nosso Mestre nos orienta a fazer: “Vós sois meus amigos, se fazeis o que eu vos mando” (João 15.14). Deste modo, não vacile...

“Se está em pé cuide-se para que não caia”.

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

4 comentários:

  1. é verdade pastor é muito traschi aguentar né?
    mas valeu aí pela palavra que Deus abençoe o sr
    abraçosss

    ResponderExcluir
  2. otimo post... "A tentação é uma goteira incessante. A santidade é o compromisso de não se deixar molhar" taí nosso objetivo...

    bjss

    ResponderExcluir
  3. Bom texto...Ele nos reporta para nossa real condição de "homem" pecador que somos...Costumo dizer que caímos quando nos achamos fortes o suficiente e que NUNCA cairemos. Quando temos esse sentimento, o único que se aproveita é satanás. Portanto, sejamos extremamente dependentes do nosso Deus, reconhecendo sempre que não somos auto-suficientes, "donos da situação"...Enfim, agrada ao Senhor ver em nós a DEPENDÊNCIA dEle.
    Graça e Paz!!!!
    E FELIZ NATAL à todos!!!
    Lembrando que natal é tempo de celebração, afinal nasceu nosso SALVADOR. Vigiemos para não sêrmos envolvidos pelo consumismo desenfreado que vem para desviar nossos olhos do rela sentido do Natal!!!

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto Paulo, parabéns.
    abraços

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth