sábado, 19 de dezembro de 2009

Faxina Completa


“23 Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; 24 vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno. (Salmo 139.23-24)


Ontem já pela manhã minha mãe pediu ajuda para fazer uma faxina em casa, eu e minha irmã a ajudamos. Embalado pelo “espírito de limpeza”, resolvi fazer uma faxina nas minhas coisas. Olha... vou dizer: são muitos papéis, livros, apostilas, trabalhos das duas faculdades, objetos antigos, velhos, uns inúteis, outros úteis e de bom estado. A verdade é que teria que olhar coisa por coisa para saber o que presta e aquilo que não presta jogar fora. Pior que ainda não terminei a faxina, é muita coisa! Porém preciso terminar se não já viu... ai de mim se deixar uma bagunça maior do que a bagunça que já existia (mas estava escondida). No entanto, fiquei pensando em algo que pudesse causar edificação para a minha vida, adivinha? Me de deu uma vontade enorme de escrever, então...

O Salmista abre seu coração para Deus. Reconhece a grandeza de Deus e sua Soberania. Ele diz:
  • Sonda-me... pois ele sabe que Deus conhece os corações”.
  • Prova-me... pois ele sabe que Deus conhece os pensamentos”.
  • .... pois ele sabe que muitas vezes comete pecados sem perceber”.
  • Guia-me... pois ele sabe que Deus é o único que pode conduzir pelo caminho eterno”.

Jesus é educado, Ele bate à porta e Ele pede para entrar, mas temos que ouvir a voz do Mestre – Ap 3.20 “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo”. Esta porta é o nosso coração e abre apenas por dentro, por isso há a necessidade de ouvir e de ter o desejo de abrir a porta para Jesus entrar e assim ter comunhão com ele.

Fiquei pensando que da mesma forma que estava fazendo uma faxina em meu quarto e nas minhas coisas, talvez devesse fazer uma faxina no meu coração e eliminar as coisas que precisam ser eliminadas. E você, deseja fazer esta faxina na tua vida? Deixe Jesus entrar em tua vida e transformá-la completamente.

Oração:
“SENHOR, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me assento e quando me levanto; de longe penetras os meus pensamentos. Esquadrinhas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meus caminhos. Ainda a palavra me não chegou à língua, e tu, SENHOR, já a conheces toda. Tu me cercas por trás e por diante e sobre mim pões a mão. Tal conhecimento é maravilhoso demais para mim: é sobremodo elevado, não o posso atingir. Para onde me ausentarei do teu Espírito? Para onde fugirei da tua face? Se subo aos céus, lá estás; se faço a minha cama no mais profundo abismo, lá estás também; se tomo as asas da alvorada e me detenho nos confins dos mares, ainda lá me haverá de guiar a tua mão, e a tua destra me susterá. Se eu digo: as trevas, com efeito, me encobrirão, e a luz ao redor de mim se fará noite, até as próprias trevas não te serão escuras: as trevas e a luz são a mesma coisa. Pois tu formaste o meu interior tu me teceste no seio de minha mãe. Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as tuas obras são admiráveis, e a minha alma o sabe muito bem; os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda. Que preciosos para mim, ó Deus, são os teus pensamentos! E como é grande a soma deles! Se os contasse, excedem os grãos de areia; contaria, contaria, sem jamais chegar ao fim. Tomara, ó Deus, desses cabo do perverso; apartai-vos, pois, de mim, homens de sangue. Eles se rebelam insidiosamente contra ti e como teus inimigos falam malícia. Não aborreço eu, SENHOR, os que te aborrecem? E não abomino os que contra ti se levantam? Aborreço-os com ódio consumado; para mim são inimigos de fato. Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno" (Salmo 139). Em nome de Jesus Cristo. Amém!

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

2 comentários:

  1. Muito boa reflexão!!! Muitos de nós fugimos das "faxinas" internas para não nos deparármos com nosso erros, pecados,frustrações, enfim...é mais "Fácil" continuármos entulhando as coisas para não trazermos à tona o que muitas vezes vai dar trabalho para arrumar ou até mesmo vai dar trabalho pra consertar. Não esqueçamos que o nosso Deus TUDO vê, Ele nos conhece por dentro e por fora, nosso assentar e levantar, logo...para Ele nunca conseguiremos esconder NADA.
    Graça e Paz!!!!

    ResponderExcluir
  2. olha .. me enxerguei em seu relato hehehe faz um ano que estou adiando minha faxina das coisas da faculdade hehhehe...

    falando serio agora... como a Liliam comentou.. eh mais Facil.. continuarmos no conformismo... como nossa bagunça organizada, mascarada...

    mas o grande uepa da vida cristã.. eh que vivemos em contante aprimoramento.. a cada dia que aproximamos de Cristo.. o ES faz nos enxergar aquelas sujeirinhas.. o sangue de Cristo nos lava.. e huruhhh limpinhos ... vamus seguindo em frente"

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth