quinta-feira, 25 de junho de 2009

Somos Mais Que Vencedores



"Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou." (Romanos 8.37)

Obaaa.... Venci mais uma etapa da minha vida. Hoje, fiz a última prova do seminário, o que isso significa? Bom, simplesmente que terminei o curso, agora eu só vou entregar o TCC e depois fazer o concílio, aí sim, serei PASTOR! Como estou feliz! É o que dizem: “Temos que matar um leão por dia”. Muitas dificuldades e muitos obstáculos dos mais diversos (quem sabe, sabe do que estou falando) foram postos em minha frente, houve momentos que pensei ter perdido a guerra, mas não... “Podemos até perder uma batalha... Mas a guerra já está ganha... porque nada e ninguém pode contra a Vontade de Deus em nossas vidas...”

E é assim mesmo, e não me canso de pensar que Deus me ama tanto e tem coisas maravilhosas ainda para realizar em minha vida e através de minha vida. Quando leio este versículo, algumas evidências destas duas verdades saltam por minha mente como se fossem pipocas estourando. Ainda que muito já tenha sido dito sobre ser mais do que vencedor, algumas posições merecem destaque:

1º Somos mais do que vencedores:
Porque vencemos uma luta na qual nem lutamos.
Jesus nos entrega a vitória de forma plena, sem precisarmos lutar, pois Ele entregou Sua vida e nos oferece salvação da condenação do pecado. A batalha contra a imperfeição e o pecado, foi vencida na cruz e estendida a nós.

2º Somos mais do que vencedores:
Porque aquilo que nos espera como recompensa não nos é de nosso mérito.
A salvação e a vida eterna decorrente vêm pela fé e não por obras. Recebemos muito mais do que merecemos, muito mais do que poderíamos alcançar com nossos esforços, muito mais do que pedimos ou pensamos. Simplesmente porque a graça de DEUS é Injusta.

3º Somos mais do que vencedores:
Porque nossa vitória não é transitória, mas eterna.
Como eterno é o Deus a quem servimos e amamos, ainda que Ele nos tenha amado primeiro. Não é, no entanto, uma vitória qualquer. Trata-se da vitória das vitórias! A superação do finito, a nossa vitória extrapola o tempo e a razão. É a vitória que a mente humana, por mais que tente, jamais irá imaginar exatamente sua dimensão.

4º Somos mais do que vencedores:
Porque aceitamos o chamado de Deus e vencemos o desejo de nossa carne.
É certo que temos a tendência para o erro, para o pecado e não para o que é correto e bom, mas o fato prático é que nem todas as pessoas aceitam JESUS como Senhor das vidas, portanto você como eu que aceitou se render à maravilhosa graça de Deus, sabe muito bem que temos o Espírito Santo para nos ajudar no dia à dia.

Somos mais do que vencedores porque Deus nos quer assim...

TODA HONRA E TODA GLÓRIA SEJA DADA A JESUS CRISTO.

Oração:
"Pai, muito obrigado por me escolher e chamar, me permitir partilhar da Tua natureza divina pelo Teu Espírito Santo e pelo privilégio de anunciar a Tua Palavra. Com o coração tremendamente grato. Amém"
No Amor de Cristo,
Paulo Berberth

domingo, 14 de junho de 2009

Às vezes parece Impossível


“E ele estava na popa dormindo sobre uma almofada; e despertaram-no, dizendo-lhe: Mestre, não te importa que pereçamos?” (Marcos 4.38)

Há muitas pessoas que acham que Deus os abandonou principalmente em momentos que elas julgam precisar mais da proteção e cuidado Dele. Já conversei com pessoas tentando defender com base neste texto, que Jesus pouco se importava com seus discípulos, ou ainda que Ele não ligava para as circunstâncias ao seu redor. Bobagem! Tais pessoas se esquecem de ler a Bíblia da maneira correta, portanto não sabem de toda a história do cuidado e proteção de Deus ao seu Povo desde a criação do mundo.

Partiremos de dois princípios que nos será necessário para entendermos a ação de Deus, e verificaremos quais lições que podemos aplicar em nossas vidas:
1º Princípio: Deus pode fazer o impossível acontecer;
2º Princípio: Ele faz de acordo com a vontade soberana Dele;

O problema é que quando possamos por tempestades, não conseguimos entender como o silêncio de Deus é capaz de nos salvar e tranqüilizar nossos corações. Assim aconteceu com os discípulos. Vamos ler a continuação do texto:

“39 E ele, despertando, repreendeu o vento e disse ao mar: Cala-te, aquieta-te. E o vento se aquietou, e houve grande bonança. 40 E disse-lhes: Por que sois tão tímidos? Ainda não tendes fé? 41 E sentiram um grande temor e diziam uns aos outros: Mas quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem?” (Marcos 4.39-41)

· Vers. 39 – Jesus age, Acalma a tempestade.
· Vers. 40 – Jesus questiona os discípulos a respeito da fé
· Vers. 41 – Todos ficaram atônitos, pois perceberam que Jesus é o Deus dos Impossíveis

Agora sim, esta é a história completa. Quando entendermos que o impossível pode ser feito, tudo em nossas vidas mudará. Temos a idéia mentirosa de que impossível é o que não pode ser feito de jeito algum, em lugar algum, em tempo algum e por ninguém – mas isso é mentira. O Impossível é aquilo que só Deus pode fazer, quando quiser, onde quiser, do modo que ELE quiser, não exatamente por nossa causa, mas sempre para Glorificar o Seu Santo e Precioso nome.

Acalmar a tempestade e fazer os ventos e ondas do mar sossegarem é algo tão impossível quanto dormir na popa de um barquinho sem motor enquanto o mundo desmorona ao redor. E o que podemos aprender com isso?

Que Deus é o Deus dos Impossíveis.
Em Mateus 19.26 diz que “Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível”. Ele pode acalmar a tempestade, mas calma, eu disse que, “Ele pode acalmar a tempestade, mas não significa que o seu desejo de que a chuva também pare será realizado”. Ou seja, Deus vai acalmar a tempestade, vai tirar do seu coração todo temor, angústia e sofrimento, mas não significa que ele vai fazer exatamente do jeito que você imagina ou gostaria que Ele fizesse. Mas também há outra coisinha que você precisa ter.

Sem fé é impossível agradar a Deus.

Hebreus 11.6 “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam”.

O que é a Fé? Hebreus 11.1 “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem”.

Deus está agindo, (mesmo em silêncio) uma prova disso é que os discípulos não tiveram fé e Jesus agiu mesmo assim, mas a lição é que devemos confiar nossos Temores, Sofrimentos, Desejos, Sonhos, Projetos, Metas, Planos Diante do Senhor. Quando tudo que somos e fazemos apontar para glorificar o nome do Pai ao invés do nosso nome (do nosso ego), o impossível de Deus passará a fazer parte da vida de todos nós de maneira fluente, tranqüila, beirando o “natural’.

Não seja como os discípulos que estavam no barquinho com Jesus questionando; “Mestre, estamos com medo. O Senhor não está? O Senhor não se importa conosco?” Não faça isso! Tenho certeza que Ele já deu provas e mais provas demonstrando que Ele é Deus e se preocupa com você, comigo e com nós, apenas descanse pois Ele já está agindo.

Oração:
“Pai, nos ensina a confiar em Ti nossos sonhos e projetos para glorificá-lO e com isso ver a tua mão agindo sobre todos nós, mesmo que ao nosso limitado entendimento o Senhor esteja em silêncio.”

No amor de Cristo,


Paulo Berberth

sábado, 6 de junho de 2009

Gente Boa Como Samuel

Gente Boa Como Samuel

"E o menino Samuel continuava a crescer, e tanto o SENHOR como as pessoas gostavam cada vez mais dele." (1 Samuel 2.26 NTLH)

“E o menino Samuel continuava crescendo em estatura e em graça, tanto diante do Senhor como diante dos homens” (1 Samuel 2.26 T.B. Séc. 21)

Eu nunca fui destes quando criança e acho que até minha adolescência, era muito rebelde e desobediente, mas reconheço que determinadas pessoas são um tipo de unanimidade, naquele estilo "todo mundo gosta dele". São pessoas desprovidas de inimigos, de atritos, de encrencas, bem pelo contrário são apaziguadoras, buscam a paz e a harmonia entre todos. Pela minha observação normalmente são aquelas pessoas mais pacatas, mais calmas, mais resignadas, menos polêmicas, mais pacientes e tolerantes. Deduzo eu, que aqueles que são briguentos, polêmicos, barulhentos, falastrões, extremistas, pouco pacientes, implicantes, chatos, espaçosos, intrometidos etc... sempre desagradam alguém.

Lendo o restante da história da vida de Samuel, percebemos que ele de fato contava com o apreço das pessoas mesmo quando trazia palavras duras da parte de Deus. Mas ainda assim gostavam dele, porque como ele nunca falava bobagens, o que falava era considerado, pois tratava-se de uma pessoa que falava da palavra de Deus e era visto em sua vida as marcas destas palavras proclamadas. Talvez isso tenha sido uma de suas características mais marcantes.

Tenho visto muitos líderes reclamando que o povo não o respeita, não tem consideração pelas suas colocações, não tem zelo pela Palavra de Deus. E acho sinceramente que é verdade em muitas situações. Mas inegavelmente alguns destes líderes falam demais e depois não conseguem se impor, machucam e destroem pessoas e depois a reconstrução fica abalada em muitos casos quase que impossível reconstruir e quando reconstroem deixam marcas da destruição.

O exemplo de Samuel não vale apenas para os líderes, mas para todos os cristãos, pois devemos ter a nossa palavra sendo considerada, do contrário quando anunciamos o evangelho, podemos ter a Palavra de Deus confundida com algum comentário esportivo, lorota ou piada. Não podemos ser escravos do que as pessoas pensam a nosso respeito, mas por outro lado estando ao nosso alcance é de muito bom tom sermos queridos por tantos quantos pudermos.

O segredo para isso, e agora é Samuel que afirma e não eu. É crescer na presença de Deus antes de crescer no conceito das pessoas. Crescer em Graça, alguns crescem apenas em estatura. Ou melhor ainda – crescer na presença de Deus para com isso crescer na presença das pessoas. “O que importa é que Ele cresça e eu diminua”

"Pai, ensina-me a ser “gente boa como Samuel”, menos de mim e mais de Ti em mim, e assim poder ser instrumento para abençoar as pessoas que nos cercam. Ajuda-me a crescer em Graça na Tua presença. Amém"

No Amor de Cristo,

Paulo Berberth

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Cuidado mesmo na Ingratidão



“Como a águia ensina os filhotes voar e com as asas estendidas os pega quando estão caindo, assim o Deus Eterno cuida do seu povo”. (Deuteronômio 32.11) NTLH.


Nas aulas de Homilética 2, com o Pr Manuel, tivemos como tarefa preparar um sermão e pregá-lo em sala de aula sob a avaliação dele e dos alunos. Ontem quinta-feira, foi a vez da Leila, e ela pregou neste texto de Deuteronômio 32 e falou muito ao meu coração por isso decidi escrever. Li o capítulo todo assim que cheguei em casa e pude tirar valiosas lições.

Percebemos que repetidas vezes a Bíblia usa a natureza a fim de ensinar lições práticas e ilustrar certas verdades. Por exemplo, em Provérbios 6.6-8, temos o exemplo da formiga e com este pequeno animal, aprendemos um pouco a respeito de motivação, trabalho árduo e planejamento. Jesus também usava essa linguagem, no evangelho de Mateus, ele fala sobre os lírios do campo e os pássaros do ar, para descrever como Deus toma conta e provê sustento para os Seus filhos (Mt 6.25-30; 10.29-31).

A metáfora da águia é importantíssima, refere-se aos cuidados paternais de Deus, que se mostra sábio, amoroso e misericordioso com seu povo. Mas fazendo uma análise do capítulo podemos perceber: Um povo Ingrato v.6; que se esqueceu rapidamente dos cuidados do Senhor v.7 e 10; que abandonou a Deus v.15 e 18; serviram sacrifícios para deuses estranhos v.17; percebemos que Deus permite o povo passar por problemas e sofrimentos aplacando a sua justiça v. 19-38; para que o Povo pudesse reconhecer quem Ele é, que Ele é o verdadeiro e único Deus v.39; e Moisés no vers. 46 exorta o povo à observância da lei. E o versículo 11 diz: “Como a águia ensina os filhotes voar e com as asas estendidas os pega quando estão caindo, assim o Deus Eterno cuida do seu povo”


Umas das coisas mais lindas de Deus (a meu ver) é a liberdade que Ele nos dá. Fazemos escolhas a todo tempo. Ao fazermos escolhas, boa parte delas serão precoces, errôneas, outras desastrosas, outras nem tanto assim, mas também terão aquelas em que acertaremos o alvo. Deus faz como a águia. Seu filhote tem o tempo certo para o primeiro vôo, e no seu primeiro vôo ela está lá ao lado dele, cuidando, ajudando, instruindo, ensinado a voar e se acontecer algum acidente de percurso ela está lá para ampará-lo.

Moisés quis mostrar para o Povo tudo o que Deus fez, “Lembra-te dos dias da antiguidade, olha a passagem dos anos, geração por geração. Pergunte a teu pai, e ele informará; Pergunte aos anciãos, e eles te dirão” (v.7).


Olhe para trás, veja e reconheça, o que Deus já fez? Agora é hora de agradecer, louvar ao Senhor, Bendizer o seu Santo Nome não apenas pelas coisas que Ele nos faz, fez e continuará fazendo, mas principalmente por Quem ELE é e representa para nós. Não sejamos ingratos em meio a um Cuidado inquestionável da parte de Deus por nossas vidas.

Oração:
“Senhor, peço que me ajude a olhar para a minha vida e perceber sempre o Teu cuidado por mim, e olha que assim como o teu povo no passado, eu também abandonei ao Senhor para fazer as minhas próprias vontades, puxa que tristeza por isso, me perdoe Senhor. E Que alegria sinto em saber que o Senhor é Deus e se preocupa comigo de uma forma maravilhosa. Agradeço por tudo que tens feito e por aprender que preciso constantemente de Ti. Amém!”


No amor de Cristo,

Paulo Berberth