sábado, 10 de outubro de 2015

Verdadeiramente Discípulos



O Evangelho de João – “Verdadeiramente Discípulos”
Mensagem do dia 10/10/2015 (Dom/Noite) – Igreja Batista Central em Cascavel
Texto: João 8.31-59
Introdução
Como já sabemos, e foi mencionado, o Evangelho de João não faz parte dos sinóticos. João faz teologia e não biografia, como é o caso de MT. MC. e LC. A Tese de João é provar a divindade de Jesus e por isso o evangelho tem um “prólogo”, um resumo de sua obra (1.1-18). Depois vem o que chamamos de períodos, são 3 períodos.

1º.   O período da consideração (1.19 - 6.71) – Jesus é apresentado como o Filho de Deus. Jesus se revela como o Messias, o Cristo, aos discípulos, judeus, samaritanos, aos líderes judeus e também aos gentios e a multidão, realizando os 5 primeiros sinais, mas também João mostra que ainda não estava na hora de Jesus ser glorificado. V. 2.4: “Ainda não é chegada a minha hora”.

2º.   O período de conflito (7.1 - 12.50) – Nos capítulos 5 e 6 encontramos o início da oposição de dos judeus contra Jesus. Mas é à partir do capítulo 7 ao 12 que a coisa fica mais intensificada. Os judeus viram os sinais de Cristo e ouviram Sua pregação; agora começa seu conflito com Cristo acerca de Moisés, de Abraão, da sua alegação de ser o Filho de Deus e acerca do seu poder. Mas por via das dúvidas, “Ninguém lançou mão dele, porque ainda não era chegada a sua hora” (7.30).

3º.   O período de clímax (13.1 - 21.25) – E por fim o 3º período O período de clímax (13.1 - 21.25). Quando inicia a preparação para a Cruz, a contínua incredulidade dos judeus, a crucificação, ressurreição e as aparições de Jesus ressurreto. “Sabendo Jesus que já era chegada a sua hora” (13.1); “Pai, é chegada a hora” (17.1).