quinta-feira, 30 de julho de 2015

Deus Supre os Seus


Deus Supre os Seus

"Pois o Senhor, o seu Deus, os tem abençoado em tudo o que vocês têm feito. Ele cuidou de vocês em sua jornada por este grande deserto. Nestes quarenta anos o Senhor, o seu Deus, tem estado com vocês, e não lhes tem faltado coisa alguma" (Deuteronômio 2.7).

Simão respondeu: "Mestre, esforçamo-nos a noite inteira e não pegamos nada. Mas,
porque és tu quem está dizendo isto, vou lançar as redes" (Lucas 5.5).

Reflita: Duas situações, no AT o povo foi suprido em todo tempo, mesmo debaixo de muita reclamação e incredulidade do povo. No NT Simão diz que a pesca foi horrível, não pescaram nadinha, mas com a presença de Jesus, mediante as suas palavras, agora havia uma convicção e uma esperança. Eis a grande lição, Deus sempre supre os teus independente de qualquer coisa ou situação. Deus tem lhe sustentado?

terça-feira, 21 de julho de 2015

Como uma criança

Como uma criança

Salmos 131.1-3: 1 Senhor, o meu coração não é orgulhoso e os meus olhos não são arrogantes. Não me envolvo com coisas grandiosas nem maravilhosas demais para mim. 2 De fato, acalmei e tranqüilizei a minha alma. Sou como uma criança recém-amamentada por sua mãe; a minha alma é como essa criança. 3 Ponha a sua esperança no Senhor, ó Israel, desde agora e para sempre!

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Simplesmente Ama


Simplesmente Ama

O encantador Salmo 116 comove pelo seu começo, que dá o tom de toda a experiência do salmista: "Amo o Senhor Deus". Só então o salmista anuncia as suas dificuldades. Isso mostra que ele enfrenta os seus problemas na perspectiva da fé, tudo o que ele diz vem desta convicção. Esta é a mensagem central do salmo, o salmista ama a Deus por quem o Senhor Deus é em sua vida e por causa de sua experiência pessoal com ele. Assim, se não recebe dele o que espera, Deus continua sendo o seu Senhor e ele vai continuar a amar o seu Deus. Assim deveria ser o sentimento e a postura de todos nós.

sábado, 18 de julho de 2015

Consolo nas Tribulações – 03

Consolo nas Tribulações – 03

Vimos que seremos sofreremos tribulações, isso é inevitável ao ser humano. Passaremos por tribulações, mas também seremos consolados por Deus. E ainda temos uma terceira verdade baseada em (2 Coríntios 1.3-4).

3ª Verdade: Vamos consolar os atribulados.
O final do versículo 4 diz: “... para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações”

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Consolo nas Tribulações – 02

Consolo nas Tribulações – 02

Vimos que seremos sofreremos tribulações, isso é inevitável ao ser humano...

2ª Verdade: Seremos consolados por Deus.
O texto diz: 3 Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Pai das misericórdias e Deus de toda consolação, 4 que nos consola em todas as nossas tribulações...”

Bendito seja Deus, que enviou seu Filho Jesus o Cristo, para nos salvar. O “PAI das misericórdias”. Sabemos que a razão de não sermos consumidos são as grandes misericórdias do Senhor (Lm 3.22). O Salmo 103. 13-14: 13 Como um pai tem compaixão de seus filhos, assim o Senhor tem compaixão dos que o temem; 14 pois ele sabe do que somos formados; lembra-se de que somos pó”. Sua misericórdia dura para sempre, nós não merecemos, mas Ele age com misericórdia, porque é o PAI das misericórdias.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Consolo nas Tribulações - 01

Consolo nas Tribulações - 01

Introdução
Nesses últimos dias, tenho pensado muito numa palavra, “CONSOLAÇÃO”, mas junto dela penso também noutra, TRIBULAÇÃO. Acredito que este texto (2 Coríntios 1.3-4) expressa muito bem o que sentimos nos momentos de tribulações, de tristezas, de dor e sofrimento, contudo eu creio que podemos extrair coisas boas das coisas ruins, podemos pensar em lições preciosas para as nossas vidas.

Vamos pensar em pelo menos 3 VERDADES delas: A 1ª Verdade: É que Passaremos por tribulações; a 2ª Verdade: É que seremos consolados por Deus; e a 3ª Verdade: É que temos a oportunidade de consolar aqueles que estiverem atribulados.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Um Quebrantado Coração


Um Quebrantado Coração

“Sacrifício aceitável ao Senhor é o espírito quebrantado; ó Deus, Tu não desprezarás o coração quebrantado e arrependido” Salmo 51.17

O pano de fundo deste Salmo pode ser lido em  2Samuel 11. Davi cobiçou a mulher de Urias, Bate-Seba, deu uma ordem criminosa para se livrar do marido dela (2Samuel 11.14-15). Morto Urias, tudo parecia resolvido. Mas Natã o acusou (2Samuel 12.1-9). Então, Davi caiu em si e compôs dois salmos parecidos o 32 e este o 51.

A história não acabou. Alguns dizem que depois disto Davi nunca mais foi o mesmo. Tal declaração ignora a Bíblia. E desconhece a graça de Deus. Deus o perdoou e continuou com ele (2Samuel 12.24-25). A mensagem central não são os erros de Davi, mas a Graça de Deus. Este é o ensino do Salmo. Deus nos perdoa, Ele nos aceita e nos ama, Ele não rejeita um coração quebrantado e arrependido.

sábado, 4 de julho de 2015

#Pare e Reflita: Obediência


#Pare e Reflita: Obediência

5 Confie no Senhor de todo o coração e não se apóie na sua própria inteligência. 6 Lembre de Deus em tudo o que fizer, e Ele lhe mostrará o caminho certo” (Provérbios 3.5-6).

Reflita: A instrução é Confiar em Deus de todo o coração não em si mesmo. Aquele que confia em si mesmo e pensa não precisar de Deus está muito enganado, caminhando por caminhos errados e que o levará à tristeza e à dor.