quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Arrependimento



“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”. (1 João 1.9)

O pecado nos faz tão mal que podemos perder o verdadeiro conceito do arrependimento. Cabe aqui então, uma pequena explicação:

1. Há um primeiro arrependimento dos pecados referindo-se a condenação eterna que todos os homens herdaram (Rm 3.23-24) por causa do pecado original em Adão. Mas a salvação acontece através da Graça de Deus por meio da fé em Jesus Cristo. Romanos 6.23 “porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Tito 2.11-13 “11 Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, 12 educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente, 13 aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus”. Ou seja, a pessoa que ainda não é salva por Cristo, precisa arrepender-se dos pecados, confessá-los e crê em teu coração que Jesus Cristo morreu por ela e que agora ela deve viver para Cristo e não mais para o mundo (Leia os textos de: Mateus 3.1-2, 11; Lucas 24.46-47; Atos 2.38; Atos 17.30; Romanos 10.9-10; Lucas 19.10; João 3.14-17; Romanos 5.8-11; Romanos 6.23; Hebreus 9.28; Gálatas 2.20). [Sugiro que leia depois o texto
http://pauloberberth.blogspot.com/2009/12/tudo-novo.html).

2. Depois que a pessoa se converte, continua pecadora, porém agora sem a condenação eterna como o apóstolo Paulo afirma em Romanos 8.1 “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo”, porque confessaram Jesus Cristo como Senhor e Salvador de suas vidas, no entanto lutaram até sua morte física ou a volta de Cristo para viverem uma vida reta, santa diante de Deus e dos homens. É sobre este arrependimento de pecado (após a conversão) que eu quero destacar.

Primeiro uma pincelada sobe o pecado, eis aí uma boa definição da ação do pecado em nossas vidas: "O PECADO sempre nos leva além de onde pensávamos Ir; nos mantém mais tempo do que pensávamos Ficar; e nos custa mais do que pensávamos Pagar"

Em Tiago 1.13-15 diz: “Cada um, porém, é tentado quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência”. Concupiscência é um desses termos que lemos, repetimos e muitas vezes desconhecemos. Significa “desejo intenso”, “desejo ardente”, ou simplesmente “desejos da carne”. Não é algo momentâneo. Surge depois de acalentado, depois de ser alimentado. Esse desejo, sendo muito forte e permitido e estimulado, impele-nos para o pecado. Somos atraídos. O termo “engodado” é de pescaria. Seu sentido era facilmente identificado por pescadores. Do grego Deleazómenos. Trata-se da isca que o pescador utiliza para encobrir o anzol e atrair o peixe. É bonita, atraente, mas por baixo dela está a morte. Assim também é com o pecado. Ele nunca se apresenta feio e destruidor, mas sempre agradável e bom. Somos, então, engodados e levados para o mal.

A Concupiscência é a mãe do pecado. Por isso que quando caímos, “dá à luz o pecado” e assim como o peixe "morre" ao ser fisgado pelo anzol que o atraiu e o seduziu, o pecado uma vez consumado, "gera a morte". Cabe novamente a definição acima: "O PECADO sempre nos leva além de onde pensávamos Ir; nos mantém mais tempo do que pensávamos Ficar; e nos custa mais do que pensávamos Pagar".

Bom, já entendemos a questão do pecado, como caímos e como ele age em nossas vidas. Agora quero destacar algumas implicações sobre o arrependimento. Tenho percebido que as conseqüências do pecado, pode nos levar ao erro de não entendermos o verdadeiro significado de arrependimento e isso é muito perigoso. Sabemos que não existe classificação de pecados, pecado é pecado. Porém as conseqüências de cada pecado são diferentes, porque elas atingem vários níveis e causam destruições diferentes.

O que eu quero enfatizar é que o arrependimento, a tristeza deve ser por causa do pecado e não por causa das conseqüências do pecado. Isso deve ficar bem claro na cabeça do cristão. O que tem acontecido é que as pessoas ao caírem em pecado, olham apenas as conseqüências. Olham o que elas podem perder, ou o que já perderam. Olham a vergonha, a decepção e o descrédito que terá com os humanos. No entanto, o pecado afeta diretamente a comunhão com Deus, Deus se entristece muito quando pecamos, embora nos entenda, perdoa e nos purifica de todos os pecados, isso quando de fato nos arrependemos e confessamos ele.

CUIDADO! Ao se arrepender, primeiramente você deve pensar no pecado que cometeu e não nas conseqüências dele. Arrepender-se do Pecado. E se preparar para assumir as conseqüências. Só assim você conseguirá ter uma genuína restauração, porque o que mais importa para a reconciliação com Deus é o arrependimento genuíno pelo pecado.

Outra coisa: Ao restituir sua comunhão com Deus, não significa que terá de volta o que tinha, ou que as coisas serão como antes, elas podem mudar e na maioria das vezes elas mudam. Peça sabedoria a Deus para administrar bem as conseqüências que o pecado causou. E viva de forma com que as pessoas vejam que o seu arrependimento foi verdadeiro e que está realmente disposto a daqui pra frente viver a vontade de Deus para a sua vida.

Oração:
"Senhor, peço-Te perdão, porque muitas vezes fui engodado, atraído e caí em pecado, peço-Te forças, sabedoria, discernimento e entendimento para fugir das ciladas do inimigo e principalmente dos desejos que há em meu coração, tudo que há de mal e errado em mim, peço-te que seja tirado, Senhor! Para ser usado cada vez mais. Para sempre ter bom testemunho diante dos homens e para ter um coração que agrade a Ti. Isso é o que eu te peço em nome de Jesus Cristo. Amém"

No Amor de Cristo,

Paulo Berberth

Um comentário:

  1. A paz irmão Paulo, que tremeda a sua publicação. Infelizmente o homem sente remorso ao invés do arrenpendimento, pois o remorso ocorre a dor pela falha mas logo a pessoa pode voltar a praticar o desagrado, mas o arrependimento é genuíno, a pessoa se arrepende realmente e não volta a praticar tal ação que o levou a se arrepender. Gloria a Deus por sua vida!!Que Deus te abençoe poderosamente!!

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth