quinta-feira, 23 de junho de 2016

#SALMO 5 – parte 4

Estudos em Salmos
Salmo 5 “A ORAÇÃO DE UM AFLITO” – Parte 4

4ª ESTROFE – “CONDENA -OS” (vv. 9-10)

No v. 9 Davi descreve como são os seus inimigos: “Nos lábios deles não há palavra confiável; suas mentes só tramam destruição. Suas gargantas são um túmulo aberto; com suas línguas enganam sutilmente”.

Imagine descobrir que você está rodeado de pessoas assim? Davi fala dos “lábios, garganta, língua”, órgãos utilizados para emitir sons, Tiago fala da língua, um órgão pequeno, mortífero e difícil de ser domado (Tg 3.1-12), contudo o problema mesmo é o interior do homem que é corrupto, suas mentes só tramam destruição, morte e engano, portanto, não são pessoas confiáveis. Conforme Jeremias 9.8: “A língua deles é uma flecha mortal; eles falam traiçoeiramente. Cada um mostra-se cordial com o seu próximo, mas no íntimo lhe prepara uma armadilha”.

No v. 10 Davi roga pela condenação de seus inimigos: “Condena-os, ó Deus! Caiam eles por suas próprias maquinações. Expulsa-os por causa dos seus muitos crimes, pois se rebelaram contra ti”.

Que Deus os declare culpados e os rejeite. Mas, e o perdão? Davi não era cristão, era judeu. Não era graça, era lei. Chama-se de “imprecação”. O culpado deve ser punido. Se não, isto perverteria toda a moralidade do mundo. Mas os faladores eram maléficos, nocivos, prejudiciais. Aliás, o falador sempre é prejudicial, nunca benfeitor.

Contudo, para o cristão, cabe esperar o julgamento divino, o justo juiz e o perdão não é uma opção, é um mandamento. Ou seja, aquele que não perdoa, não ama, e quem não ama, não conhece a Deus e se não conhece a Deus, não é filho de Deus.

  • Sofrer o que Davi sofreu, com toda certeza é algo terrível, contudo, O Deus Santo é aquele que julga retamente. Cabe a nós apenas confiar Nele.

No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth

Nós vimos...
1ª ESTROFE – “ESCUTA, SENHOR”  (vv. 1-3)
2ª ESTROFE – “TU ÉS JUSTO” (vv. 4-6)
3ª ESTROFE – “EU, PORÉM” (vv. 7-8)
4ª ESTROFE – “CONDENA -OS” (vv. 9-10)
Ainda falta...
5ª ESTROFE – “ALENGREM-SE” (vv. 11-12)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth