quinta-feira, 8 de março de 2012

Noemi e Rute – Uma amizade verdadeira e edificante


Noemi e Rute – Uma amizade verdadeira e edificante
Mensagem do dia 08/03/2012 (quinta-feira)
Igreja Batista Aeroporto de Campo Mourão

Em homenagem ao Dia internacional das mulheres

Rute, porém, respondeu: "Não insistas comigo que te deixe e não mais a acompanhe. Aonde fores irei, onde ficares ficarei! O teu povo será o meu povo e o teu Deus será o meu Deus!” (Rute 1.16).

Introdução
O livro de Rute é um dos seis livros históricos que levam o nome da principal personagem do livro (Josué, Rute, Samuel, Esdras, Neemias, Ester).  É um dos dois que levam o nome de uma mulher (Rute, Ester). Rute é uma modificação moabita da palavra hebraica reyuth que significa “Amizade”, “Amiga”, “Bela Companheira”. Rute foi uma gentia que se casou com um judeu e Ester, uma judia que se casou com um gentio.

Contexto – Elimeleque, marido de Noemi morreu depois de 10 anos os seus dois filhos (Malom e Quiliom) morreram, deixando Noemi e suas duas noras (Orfa e Rute) morando juntas, mas Noemi resolve mandar para casa as duas (v 8). Embora as duas chorassem muito, Orfa se despediu de Noemi, mas Rute ficou com ela e foram para Belém.

Nós percebemos no livro: O amor e a piedade da gentia Rute. Observamos também uma linda amizade entre Noemi e Rute. Quais lições podemos extrair deste texto? Vamos ver algumas virtudes encontradas na vida de Rute.

1. O seu amor e amizade: "Não insistas comigo que te deixe e não mais a acompanhe. Aonde fores irei, onde ficares ficarei!”. Rute surpreende-nos, pois poderia voltar para sua casa como fez Orfa e tentar outro casamento. Mas decidiu viver com Noemi. Não tinha muitas certezas, apenas sabia que ao lado de sua amiga ela estaria mais feliz. Para a amizade ser verdadeira e edificante precisa existir o amor, o carinho, companheirismo e o respeito. Virtudes, muitas vezes hoje em dia ofuscadas por causa do egoísmo das pessoas.

2. O seu amor pela família: “O teu povo será o meu povo”. Amar a família do amigo(a) é essencial, porque você convive com eles também. Talvez temos alguém que consideramos como de nossa própria família, às vezes, bem mais do que quem de fato é. Para a amizade ser verdadeira e edificante precisa haver consideração como se fosse do mesmo sangue. Você pode dizer para quem está do seu lado: O teu povo é o meu povo!

3. A sua piedade e convicção: “... e o teu Deus será o meu Deus!”. Rute, como já foi dito, era gentia. Decidiu seguir a Deus. Ela tinha convicção de quem era o Deus de Noemi. Pense comigo: Você pode ser importante para a decisão de um amigo(a) querer seguir a Deus. Será que seus amigos(as) reconhecem Deus em sua vida e diria: “o teu Deus será o meu Deus!”. Para a amizade ser verdadeira e edificante precisa haver vida piedosa, vida de oração, intercessão e leitura da Palavra de Deus.

Conclusão
Rute, era uma mulher piedosa e cheia de amor. Sua amizade com Noemi era verdadeira e edificante. Ela nos serve de exemplo. Uma dúzia de amigos(as) assim você não tem, mas se tiver um(a) diga Amém!

No amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth