domingo, 28 de novembro de 2010

Equilíbrio na vida


“Depois, Jesus deitou água na bacia e passou a lavar os pés aos discípulos e a enxugá-los com a toalha com que estava cingido. Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens parte comigo. Então, Pedro lhe pediu: Senhor, não somente os pés, mas as mãos e a cabeça”. (João 13: 5,8 e 9)

Como se não bastasse ter sofrido um entorse no tornozelo, as muletas que peguei para me locomover eram pequenas para a minha altura e pior! Não tinha como regular. Vou dizer uma coisa, é ruim demais andar e tentar se equilibrar sob muletas inadequadas. Cansa os braços, dói a coluna e por algumas vezes quase levei outro tombo. Imagine se quebro mais uma coisa?

Em nossa vida é necessário ter equilíbrio. Penso que os extremos nunca foram coisas boas. Por exemplo: Não gosto do fundamentalismo religioso e muito menos do liberalismo. Não gosto do legalismo e moralismo exagerado (nada pode e tudo é pecado) e nem a libertinagem (tudo pode e nada é pecado).

Deus nos dá inteligência, sabedoria e entendimento para ponderar e avaliar o que é bom e o que não é bom para as nossas vidas. Conseguimos discernir o que edifica e o que não edifica. O que constrói e o que destrói. A Bíblia deixa claro o que é pecado e o que não. O que podemos ou não pensar, fazer e dizer. O apóstolo Paulo afirma: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”. (1Co 6.12)

Há aqueles que de certa forma parecem-me “paranóicos”, que defendem com todas as forças que um casal de namorados não podem andar sozinhos no carro, porque quem os ver pode pensar que vão para o MOTEL. Assim como também tem aqueles que vão para o Motel, não escondem isso de ninguém e afirmam com toda certeza e convicção do mundo que não é pecado algum o sexo antes do casamento.  No primeiro caso, quem disse que para fazer coisas erradas os jovens precisam ter carro? Quem quiser fazer, fará, criará oportunidades. No segundo caso, poderiam ao menos ler 1 Ts 4.1-8 (por exemplo), para então perceberem a vontade de Deus, que é a nossa Santificação e conseqüentemente a pureza sexual até o casamento, é um princípio.

Por isso o equilíbrio é necessário em nossas vidas em todas as áreas. "O equilíbrio no sentido espiritual, significa um esforço sincero de aproximar-se o máximo possível da medida certa no tempo certo, tendo como árbitro e parâmetro a Palavra de Deus em seu todo. É uma tarefa difícil e pouco cultivada".

Uma pessoa que não seja flexível, terá dificuldades de buscar compreender as coisas que são diferentes da forma dela pensar, pois julgam ser erradas. O diferente não necessariamente é errado, pode ser apenas diferente. "O fanatismo é a incapacidade de refletir sobre algo por simplesmente se afastar dele". E Uma pessoa elástica demais, entrará em muitas furadas e viverá em meio aos perigos deste mundo e em muitos casos sem volta, não terá noção dos caminhos por onde pisa.

Busque o equilíbrio na sua vida, a moderação, a prudência, o bom senso e o domínio próprio com base na Palavra de Deus, que diz: "Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens". (Fp 4.5)

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

4 comentários:

  1. Bela mensagem, Paulo! Concordo plenamente contigo... equilíbrio é essencial para uma vida abundante! Deus continue te abençoando!!
    Abraços! Kadidja:)

    ResponderExcluir
  2. Bom demais!!!...vc sempre neh? o Senhor fica te abencoando mto!.. simples e direto!:D

    ResponderExcluir
  3. Amém...!!!
    Que possamos nos equilibrar no Senhor e manter-se
    no foco de adorar-lo e viver apenas e excluvamente pra
    ele,pois só por ele e pra ele são todas as coisas.

    ¨Paulo,muito bom...gostei!!!
    Graça e Paz

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth