sábado, 1 de setembro de 2018

Movidos pela Graça



Setembro, mês de Missões Nacionais, a campanha da JMN está fantástica, este é o tema: Movidos pela Graça.  E o versículo usado como divisa é o 2 Coríntios 4.15: “Pois tudo é por amor de vós, para que a Graça, multiplicada por meio de muitos, faça transbordar ações de Graças para a Glória de Deus”.

Pensei: O que nos move? O que motiva a nossa vida? O que faz você se levantar e ir em busca dos seus sonhos e planos? O que dá sentido para a sua vida? Estas são perguntas que muitos não teriam respostas, para outros, suas respostas seriam diversas e talvez, muitas delas, inadequadas, mas e para o cristão? Podemos dizer claramente que somos “Movidos pela Graça”.

O mundo está em movimento. Aquele que não se move, fica para trás. Lembro de um livro que li na época em que cursei a faculdade de administração, “Quem mexeu em meu queijo” (Spencer Johnson). Um pequeno livro com uma lição fantástica. A inércia do profissional o faz perder espaço, por isso, ele deve estar em constante mutação, transformação, reformulação, aperfeiçoamento e disposição para manter-se atualizado.

Há pessoas que são movidas por pensamentos e sentimentos ruins como a raiva, o ódio, a ira, a inveja, a ganância, a ambição, o orgulho, a maldade, a dor, o passado... etc. Creio que são pessoas sem esperança e que precisam de Deus no viver.

Aplicando para a área espiritual de nossa vida, temos que permitir a ação de Deus em nossas vidas dia após dia, para que sejamos transformados e frutifiquemos cada vez mais, para que a nossa vida não fique estagnada, não se esfrie e para que seja movida pela Graça de Deus e não pela carne.

           O apóstolo Paulo (neste texto) está falando do seu ministério, sobre os seus labores e sofrimentos, sobre a sua fé, que o sustentou em meio à diversas provações. “Pois tudo [as coisas que sofreu] é por amor de vós...” Para que os coríntios pudessem experimentar a graça de Deus em suas vidas, que se fez conhecida pela pregação do Evangelho.

           Todavia há mais uma razão por que Paulo suporta aflições: “... para que a Graça, multiplicada por meio de muitos, faça transbordar ações de Graças para a Glória de Deus”.

           Portanto, temos neste pequeno trecho as motivações pessoais do Apóstolo Paulo que movem sua vida; 1. “o amor pelos corintos”, 2. “glorificar de Deus” através de seu ministério apostólico. E como resultado disso, 3. o louvor e a gratidão das pessoas que receberem a Graça em suas vidas e que deveriam prestar Glórias a Deus por isso.

           O cristão é movido pela Graça, porque a Graça move seu coração e sua vida é pautada exclusivamente em viver para a glória de Deus.

           No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth