domingo, 8 de julho de 2018

Simão - o mágico charlatão



Série: Personagens Bíblicos – Mensagem nr 012Atos 8.9-24
Mensagem do dia 08/07/2018 (Domingo/Manhã) - Igreja Batista Mandacaru

Introdução
Antes de falar de Simão, vamos olhar para o contexto do capítulo 8 do livro de Atos. Naquela ocasião desencadeou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém. Todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judéia e de Samaria. Filipe era um dos que estavam em Samaria e lá ele pregava a Palavra de Deus, expulsava demônios e curava muitos enfermos. E por isso, havia grande alegria naquela cidade.

Mas havia em Samaria um homem chamado Simão. Ele praticava feitiçaria e se dizia muito importante, com suas magias conseguia enganar muitas pessoas, tanto pobres e ricos foram iludidos por Simão, eles davam-lhe atenção e exclamava: "Este homem é o poder divino conhecido como Grande Poder" (Atos 8.9-11).

Hoje em dia este tipo de coisa, continua acontecendo, porém, noutros formatos, como:

F Leitura de mãos, também conhecida como quiromancia, aqui no Brasil, é bem comum a prática com os ciganos; Tem também as Cartomantes a Astrologia, Signos e tantas outras coisas que as pessoas buscam para ter respostas para sua vida no presente e no futuro.

F Na feitiçaria, é dito que a pessoa está com algo amarrado, que está travando, atrapalhando a sua vida e que ela precisa fazer um “trabalho” para desobstruir sua vida. 

F Nas igrejas neopentecostais, é dito que a pessoa vai receber a bênção que tanto espera, é dito que ela está vindo, mas que precisa esperar mais um pouco, contudo, antes, precisa resolver “algo” em sua vida que está lhe atrapalhando para receber a bênção, por isso, precisa fazer alguma campanha disso ou daquilo... ou também afirma que é coisa do diabo, alguém fez um trabalho (macumba) etc e tal.

Mas através da vida de Filipe, o povo conheceu o Evangelho, muitos creram e foram batizados, homens e mulheres, inclusive, Simão. v.13: que “... seguia Felipe por toda a parte, observando maravilhado os grandes sinais e milagres que eram realizados”.

1.     PEDRO e JOÃO foram para Samaria, vv. 14-17
 & 14 Os apóstolos em Jerusalém, ouvindo que Samaria havia aceitado a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João. 15 Estes, ao chegarem, oraram para que eles recebessem o Espírito Santo, 16 pois o Espírito ainda não havia descido sobre nenhum deles; tinham apenas sido batizados em nome do Senhor Jesus. 17 Então Pedro e João lhes impuseram as mãos, e eles receberam o Espírito Santo.

A boa notícia da aceitação do evangelho dos samaritanos chegou ao conhecimento dos apóstolos que foram para Samaria comprovar de perto o avanço da obra de Deus. É importante saber: O Livro de Atos não é um livro doutrinário, é um livro histórico. A revelação de Deus é progressiva, isso explica a manifestação do Espírito Santo. Veja: Em Atos 2 mostra o Espírito descendo sobre judeus; e Atos 8, sobre “meio judeus”, que eram os samaritanos; Atos 10 sobre os gentios. Em todas elas, foi diferente para não se formular uma regra. Assim, cumpre-se que o Espírito Santo seria derramado sobre Todos os Povos. Primeiro os judeus, depois samaritanos e por último os gentios. Hoje, a revelação é completa para todos nós, por isso é que no ato da conversão, temos a habitação do Espírito Santo em nós.

2.     SIMÃO TENTA COMPRAR O “PODER” DO ESPÍRITO SANTO vv. 18-19
& 18 Vendo Simão que o Espírito era dado com a imposição das mãos dos apóstolos, ofereceu-lhes dinheiro 19 e disse: "Dêem-me também este poder, para que a pessoa sobre quem eu impuser as mãos receba o Espírito Santo".

Oportunismo? Simão achou que pudesse fazer o mesmo que os apóstolos, aperfeiçoando seus truques e ganhando mais adeptos. Infelizmente, muitos enxergam o evangelho com uma oportunidade para se ter poder, status, autoridade, é por isso que usam outras nomenclaturas, como apóstolos, paipóstolos, bispos, sacerdotes etc...

Além do oportunista, Simão foi ganancioso e vaidoso. E tentou comprar o que não pode ser comprado. Ele não queria apenas ter o Espírito Santo sobre ele, mas queria ter o poder de outorgar para outras pessoas. O que se ressalta é seu desejo pecaminoso de possuir poder espiritual pelas razões erradas e obter benefícios com isso. Não é nada diferente daquele que deseja receber aplausos dos homens, ou que deseja ser considerado grande no reino de Deus. Jesus mesmo disse: 

& Marcos 10.43-45: 43 Não será assim entre vocês. Pelo contrário, quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo;  44 e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo de todos. 45 Pois nem mesmo o Filho do homem veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos". 

3.     PEDRO EXORTA SIMÃO vv. 20-23 

& 20 Pedro respondeu: "Pereça com você o seu dinheiro! Você pensa que pode comprar o dom de Deus com dinheiro? 21 Você não tem parte nem direito algum neste ministério, porque o seu coração não é reto diante de Deus. 22 Arrependa-se dessa maldade e ore ao Senhor. Talvez ele lhe perdoe tal pensamento do seu coração, 23 pois vejo que você está cheio de amargura e preso pelo pecado".

O apóstolo Pedro repreendeu severamente a Simão porque estava interessado em lucrar através do dom espiritual (Atos 8.20-23). Pedro orienta e incentiva Simão a se ARREPENDER e pedir PERDÃO por sua atitude maligna e pecaminosa. 

4.     A RESPOSTA INCERTA DE SIMÃO v.24
& Simão, porém, respondeu: "Orem vocês ao Senhor por mim, para que não me aconteça nada do que vocês disseram".

Acaso Simão se arrependeu verdadeiramente? Talvez! O texto apenas diz que Simão pediu para os apóstolos orarem por ele, para que não acontecesse o que disseram (falou por falar? Falou por medo?). Podemos afirmar que ao pedir que orassem por ele, tenha sido humilde, e sincero. Geralmente quando alguém pede que oremos por ele, é porque realmente necessita de oração e que talvez esteja inclusive sem forças até mesmo para orar. Mas também, pode ser apenas para nos despistar, para evitar o confronto, para encerrar o assunto, e até mesmo ser uma atitude irônica, desprezando as orientações.

A verdade é que não temos como medir sentimentos neste texto, podemos dizer apenas o que texto diz. Ele nos informa que Simão não era alguém com o coração reto diante de Deus, ele era considerado como um herege e opositor do cristianismo. Ele fazia truques para enganar as pessoas, ele ouviu do evangelho, foi batizado, isso sugere que teoricamente tinha crido na mensagem proclamada por Filipe. E quando presencia o poder do Espírito Santo, teve uma atitude maligna e pecaminosa. Com isso, podemos deduzir que ele não tinha de fato se convertido até a exortação de Pedro, mas não podemos afirmar que ele se arrependeu ou não dos seus erros. 

F Mas a grande lição que podemos aprender é que SIMÃO, teve a oportunidade de se Arrepender e pedir perdão a Deus. E assim acontece com muitas pessoas em nosso ciclo de amizades.

CONCLUSÃO
O Espírito Santo é quem produz o arrependimento no coração das pessoas (João 16.8-11). E somente Deus conhece os corações. E diz o salmista Davi que “um espírito quebrantado, um coração contrito, DEUS não rejeita” (SL 51.17). Se o pedido de oração de Simão foi desta maneira, com toda certeza Deus ouviu e não o rejeitou. 

F E nós também devemos pedir perdão a Deus, por nossos erros e pecados, nos arrepender de maneira sincera e verdadeira.

No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth