domingo, 17 de dezembro de 2017

O Excesso de Bagagens que devemos deixar – 03

O Excesso de Bagagens que devemos deixar – 03
Mensagem do dia 17/12/2017 (Domingo/Manhã) – Igreja Batista Mandacaru

& Hebreus 12.1-2a: 1 Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, 2 tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé...

Introdução
Como temos visto: “O Excesso de peso é aquilo que está sobrando e atrapalhando o viver diário”. Para nos livrar do excesso de bagagens do passado, precisamos Primeiramente deixar JESUS TRANSFORMAR a nossa vida por completo, assim como transformou o apóstolo Paulo. Mas para que sejamos transformados, temos que ter a clara certeza da NECESSIDADE DE MUDANÇA, reconhecendo o problema, buscando ajuda e aceitando a ajuda – a disciplina e a Obediência é totalmente necessária para que nossa vida seja transformada. Hoje, vamos falar um pouco dos SENTIMENTOS QUE NOS APRISIONAM ao passado, e faz de nós escravos:

3. No Excesso de Bagagens do Passado - Precisa nos libertar dos Sentimentos que nos aprisionam.

Farei uma afirmação: Jesus é especialista no PRESENTE para nos dar um FUTURO infinitamente melhor que o nosso PASSADO”.

& JEREMIAS 29.10-15: 10 Assim diz o Senhor: "Quando se completarem os setenta anos da Babilônia, eu cumprirei a minha promessa em favor de vocês, de trazê-los de volta para este lugar. 11 Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês", diz o Senhor, "planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro. 12 Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei. 13 Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração. 14 Eu me deixarei ser encontrado por vocês", declara o Senhor, "e os trarei de volta do cativeiro. Eu os reunirei de todas as nações e de todos os lugares para onde eu os dispersei, e os trarei de volta para o lugar de onde os deportei", diz o Senhor. 15 Vocês podem dizer: "O Senhor levantou profetas para nós na Babilônia".

Usando o contexto do texto como exemplo: O povo estava na Babilônia. Deus não podia fazer nada referente ao passado deles (aliás, diga-se de passagem, que eles estavam ali por causa deles mesmo), mas DEUS poderia agir no presente e mudar o futuro deles, essa era a proposta de Deus – mudar o futuro deles. Para isso, Ele “mandou profetas, preservou Sua Palavra, fez promessas de mudanças, manteve-se fiel à sua própria Palavra, mas havia uma condição dada por Deus ao povo, Eles deveriam busca-lo de todo coração.

O povo necessitava do perdão divino para seguir em frente. O PASSADO para JESUS é apenas uma informação, é uma estatística, um número, uma história. Já o FUTURO é a possibilidade REAL de esperança, de vida nova e transformada. Por isso é que no PRESENTE JESUS me pergunta, e te pergunta, pergunta para nós:

Ü  Onde vai querer viver? No passado?
Há sentimentos que nos escravizam assim como o povo era escravo na Babilônia, só que o sentimento é pior, porque está dentro do nosso coração e temos total possibilidade de sermos livres, porém escolhemos viver no passado.
E quais as consequências disso? Ficamos na maioria das vezes impossibilitando o futuro presos ao sentimento. Aprisionados. Isso chama-se falta de perdão se for com outra pessoa ou se for consigo mesmo, falta de confiar no perdão de Deus.

Em Miquéias 7.18-19, temos uma maravilhosa Palavra a respeito do caráter misericordioso de Deus. Quando diante do verdadeiro arrependimento, Ele não pensava duas vezes em perdoar a iniquidade e esquecer da transgressão do Seu povo. Ele age com compaixão do arrependido e lança os pecados nas profundezas do mar. Leiamos o texto:

18 Quem é comparável a ti, ó Deus, que perdoas o pecado e esqueces a transgressão do remanescente da sua herança? Tu que não permaneces irado para sempre, mas tens prazer em mostrar amor. 19 De novo terás compaixão de nós; pisarás as nossas maldades e atirarás todos os nossos pecados nas profundezas do mar.

Mas nós somos como pescadores, ficamos resgatando o passado, pescando-os nas profundezas do mar, dentre eles, sentimentos como a raiva, a ira, o ódio, as mágoas e isso gera a falta de perdão.

Ü  Jesus nos pergunta também: Quem você vai querer ser?
Alguém transformado(a) e liberto(a) do Excesso de Passado? Com uma vida nova, nova mentalidade, novos sentimentos, novas atitudes com a vida plena, sadia e muito mais leve. Ou continuaremos ainda sendo pessoas amarguradas, aborrecidas, mau humoradas, iracundas, maltratando a outros com palavras ríspidas, comportamentos destemperante.

Ü  E nos pergunta ainda: O que você vai querer ter?
Àquele que deseja se libertar dos sentimentos opressores terão em suas vidas experiências fantásticas com Deus. O Deus que perdoa, que restaura, que cura, que liberta. Terão paz, maturidade, serão bem resolvidos e saberão lidar bem com as feridas do passado, pois elas se cicatrizarão com muito mais facilidade.

Uma coisa que aprendi é que a falta de perdão adoece a pessoa. Já ouvi assim: “Eu perdoou, mas não esqueço”. É óbvio - O perdão não é amnésia! O Perdão não pode mudar o passado, mas com certeza, transforma o seu presente e futuro. Outra coisa que aprendi é que o PERDÃO É UNILATERAL. Isso significa que o perdão não depende do arrependimento da outra pessoa, se ela pediu perdão ou não a ti. Importa perdoarmos mesmo sem esperar retorno do outro.  Ainda tenho aprendido que a falta de perdão é como um veneno que bebemos e esperamos que outro morra. Isso não vai acontecer. Nós é que iremos sofrer.

Portanto, a escolha é individual e deve ser tomada hoje, agora, já – quanto mais demora, mais a bola de neve crescerá e ficará mais difícil. É por isso que chamamos o hoje de PRESENTE, porque é uma dádiva de Deus. É a oportunidade de transformar as feridas do passado em cicatrizes. E de escrever uma nova história. Abandone os maus sentimentos, os que estão lhe prejudicando, não deixe eles te escravizar. Se for necessidade de perdão, perdoe. Se tiver que pedir perdão, peça. Se for decepção, saiba que ninguém será perfeito suficiente. Seja o que for, coloque diante de Deus e será resolvido.

No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth

F Na próxima mensagem vamos falar sobre as consequências de nos libertar daquilo que nos aprisionam. Quais seriam os próximos passos?

“... depois de eliminar tudo que nos impede de prosseguir e o pecado que nos assedia, corramos com perseverança a corrida que nos está proposta”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth