sábado, 7 de maio de 2016

Morrendo, viverás!


Morrendo, viverás!

Disse certa vez em uma oração: Obrigado Senhor por “Menos um dia de vida”. O Senhor seja louvado por isso!
Alguém intrigado perguntou:
- Menos um dia? Não seria "MAIS UM DIA?".
Então tive a oportunidade de explicar:
- Não, não. Menos um dia! É isso mesmo! Acho muito interessante pensar na vida, cada um encara ela como quer, mas veja bem, para você, será que a cada dia estamos vivendo ou morrendo?
 

Lá no Antigo Testamento quando o homem caiu em pecado a expressão usada por Deus foi: “no dia em que dela comeres, certamente morrerás” (Gênesis 2.16-17), referindo-se à árvore do conhecimento do bem e do mal, literalmente a tradução do hebraico para "certamente morrerás", seria um jogo de palavras: “Morrendo, morrerás”. Desde então a humanidade passou a morrer a cada dia, a viver menos e agora com a possibilidade de morrer sem Deus, sem a presença de Deus e portanto, passar a eternidade longe Dele.

Isso se deve por causa das consequências do pecado de Adão, não é apenas a morte física, mas também a morte espiritual que prejudicou a humanidade, ou seja, toda humanidade já nasce morta e condenada espiritualmente, conforme Romanos 3.23: “Pois todos pecaram e estão destituídos (separados) da glória de Deus”. E Romanos 6.23: “Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor”.

Todavia, para o cristão, há uma afirmação importante que faz parte de sua vida, parafraseando Gálatas 2.20: “Estou morto, morri para mim mesmo e para o mundo, por isso a minha vida não é mais minha, vivo pela fé em Cristo, vivo para Cristo”. Deste ponto de vista não faz sentido dizer que vivemos, se morremos para nós mesmo e para o mundo. Este é mais um dos paradoxos do cristianismo. A vida plena está na morte. Morrendo, viverás!

Morremos a cada dia, portanto menos um dia nesta pátria e mais um dia perto da eternidade, nossa verdadeira pátria (Filipenses 3.20). Estamos morrendo a cada dia, humanamente falando (sem considerar a fé) o ser humano só tem certeza de uma coisa: Da morte. Ele não tem certeza da vida, não sabe quando chegará sua hora. Mas para o cristão não é assim, pois temos a bendita e segura esperança de que estamos a cada dia mais perto do Senhor. Por isso, Menos um dia. Deus seja louvado!

Mas para quem não crê nisto, eis o grande perigo! Continua morrendo a cada dia e mais perto está do inferno, que é uma realidade. Digamos que você morresse hoje e chegasse diante de Deus, e ELE lhe perguntasse: "Porque devo deixar você entrar em meu céu?" O que responderia? Há uma resposta, uma única resposta, “Eu creio em Jesus Cristo como meu Senhor e Salvador, e, portanto, fui justificado, remido e reconciliado com Deus”.

"Há pessoas que estão vivendo mortas, outras morrendo vivas".
Você se encaixa em qual caso?


No Amor de Cristo, Pr Paulo Berberth

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth