quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Dependemos de Deus?


Dependemos de Deus?

Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês", diz o Senhor... Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei... Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração (Jeremias 29.11-13)

Sobre a necessidade de Deus. É muito mais comum o ser humano “buscar” a Deus na dor do que nos momentos bons e de alegria, pois quando as coisas vão bem, se esquecem de Deus. Mas e o cristão, age assim também? Bom, cada um responderá por si mesmo, mas a verdade é que quando nos encontramos em meio a um conflito, quando buscamos por uma solução, recorremos a Deus em oração.

A oração é muito mais do que falar com Deus, a oração é uma forma objetiva de reconhecermos quem Deus é em nossas vidas, a sua Soberania, o seu Poder, é reconhecer que somos totalmente dependentes DELE, mas não apenas naquele momento de angústia, mas em todos os momentos. Por isso a oração é para o cristão como o próprio respirar, ela é vital e como oramos quando estamos aflitos!

Oramos em todo tempo ou apenas quando estamos necessitados? “Quando a corda está no pescoço?”. Vamos pensar numa questão prática: Quando você está com uma dificuldade financeira, você ora a Deus - "Senhor, eu preciso da tua graça, preciso de sua ajuda, sê TU o meu sustento, confio em Ti, dá-me sabedoria e ministre ao meu coração uma solução para este problema".

Mas, e quando você está bem financeiramente? Vou colocar uma questão hipotética. Você recebeu uma soma de dinheiro, prevista ou não, e agora vai usá-lo, gastá-lo, investi-lo, aplicá-lo. Você busca também a Deus? “Senhor, me oriente para que eu possa gastar corretamente este dinheiro, para que ele possa ser uma bênção para mim, para minha família, para outras pessoas e principalmente para o TEU REINO”.

Ou simplesmente você faz um plano e dentro desse plano faz o seu investimento e depois de tudo feito pergunta a Deus: “O Senhor aprova? É isso mesmo Senhor? Deus Abençoe este investimento!”. Imagine se para construir uma casa todos fizessem o mesmo? Lentasse a casa e depois de pronta chegasse num arquiteto e para a prefeitura, aprova esta construção? A primeira pergunta será: Cadê o projeto? Quem autorizou a construção. (Eu não entendo desta área, mas imagino que a pessoa possa ter muitos problemas com a construção, pode ser que tenha de fazer reformas, mudar isso, ou aquilo e até tomar multas). Na maioria das vezes não fazemos isso, porque não queremos ter prejuízos, mas pergunto-me: Porque será que fazemos isso com Deus?

É só um exemplo de que nós podemos e devemos orar, sobretudo e também, quando as coisas não estão bem. Porque também, quando nós temos abastança, nós também devemos depender de Deus. Isso é para pensarmos, porque é uma relação muito forte entre o sentimento de depender de Deus e a atitude de orar. Se eu oro com sinceridade, é porque eu reconheço que dependo de Deus. Se eu não oro, é porque eu mesmo posso equacionar e resolver a minha própria vida. Você depende de Deus?


No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth

Um comentário:

  1. Sábias palavras, Pastor! Devemos mostrar toda nossa gratidão ao Pai por tudo o que Ele faz por nós! Obrigada e que Deus o abençoe!

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth