domingo, 16 de agosto de 2015

Conhecidos na História

Conhecidos na História
Mensagem do dia 16/08/2015 (Domingo-Noite) – Igreja Batista Pioneira em Cascavel PR
Textos: Números 13.4-16; 2 Crônicas 21.20; 3João.
Introdução
Eu tenho pensado muito referente este tema, inclusive já preguei nele outras vezes e gostaria de pensar juntamente com os irmãos sobre como seremos conhecidos na história. Afinal de contas, estamos vivendo as nossas vidas dia após dia e fico pensando que tipo de imagem as pessoas tem de nós. Por isso, iremos refletir sobre quem nós somos diante de Deus e das pessoas e como seremos lembrados na história. Há um princípio importante que eu quero que os irmãos guardem: “A vida fala mais que as palavras”.

Mas antes de entrar no tema propriamente dito, para começarmos com a imagem real de quem nós somos diante do Senhor e das pessoas, reflitamos: Quem nós Somos? Como é que a Bíblia nos chama? Quem é o cristão? Como o cristão é visto por Deus à Luz de sua Palavra? A Bíblia diz que:
 
þ  Somos a Geração Eleita (1 Pe 2.9); - Chamados para anunciar as virtudes de Deus
þ  Somos Embaixadores de Cristo (2 Co 5.20); - Representantes de Cristo
þ  Somos Sal da terra e Luz do mundo (Mt 5.13-16); - Damos o gosto e a luz ao mundo
þ  Somos o bom perfume de Cristo (2 Co 2.14-17); - Exalando o perf. de Cristo ao mundo

Além disso, alguém certa vez disse que somos o 5º EVANGELHO”, as pessoas no leem. Temos uma missão importante no mundo como cristãos, anunciar e testemunhar de Jesus Cristo, agir como Ele agiu, pensar como Ele pensou. Não apenas ser diferente, mas fazer a diferença. Até porque, ser diferente não significa que fazemos a diferença. Sempre digo: “Que diferença faço, se não faço diferença?”

Portanto, estive pensando nesses dias sobre a morte, não exatamente com o foco para onde iremos (céu ou inferno – nós já sabemos os propósitos de Deus para a humanidade), mas estive pensando mesmo sobre o que deixaremos! O que vai ficar? Qual será o nosso legado? Como seremos lembrados?   Conhecidos na História. Veremos 3 cenas, 3 passagens que nos ajudará a refletir.

1ª Cena: É essencial a leitura dos capítulos 13 e 14 do livro de Números para entender toda a história. Mas é claro que neste momento farei apenas algumas pinceladas e depois uma breve aplicação para a nossa conversa. Minha pergunta é simples: Qual, ou quais desses nomes bíblicos vocês conhecem?

Samua, Safate, Jigeal, Palti, Gadiel, Gadi, Amiel, Setur, Nabi, Geuel, Calebe e Oséias (ou Josué) Números 13.4-16

Contexto: Moisés envia 12 homens para a terra de Canaã, um de cada tribo de Israel. Detalhe: eles eram líderes entre os israelitas (Os citados). E foram e relataram a Moisés o que viram, disseram: 

“... Fomos à terra a que nos enviaste; e, verdadeiramente, mana leite e mel; este é o fruto dela. O povo, porém, que habita nessa terra é poderoso e as cidades, mui grandes e fortificadas...” (Nm 13.27-29)

Então Calebe, um dos 12 espias disse: “... Eia! Subamos e possuamos a terra, porque, certamente, prevaleceremos contra ela” (v.30).

Mas os outros espias (menos Josué) ficaram com medo, se acovardaram e não quiseram ir e disseram: “... O povo é forte... eles são homens de grandes estaturas, são gigantes... somos como gafanhotos aos olhos deles...” (Nm 13.31-33).  E o povo de Israel ficou com medo e desejaram voltar para o Egito onde eram escravos (Nm 14.1-4).

“E Josué, filho de Num, e Calebe, filho de Jefoné, dentre os que espiaram a terra, rasgaram as suas vestes” (Nm 14.6). E encorajaram o povo e eles falaram a toda congregação:

“... A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra muitíssimo boa. Se o SENHOR se agradar de nós, então, nos fará entrar nessa terra e será nossa, terra que mana leite e mel. Tão-somente não sejais rebeldes contra o SENHOR e não temais o povo dessa terra, porquanto, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais” (Nm 14.7-9).

O restante da história, nós já conhecemos: Eles conquistaram a Terra, porém ficaram algumas marcas na história. O que será podemos aprender? Voltemos à pergunta inicial: Qual, ou quais desses nomes bíblicos você conhece? (releia os nomes novamente). Claro que apenas o de Calebe e Josué. Mas você sabe dizer por quê? Porque os nomes dos covardes não ficam registrados na história, não são lembrados, não serão lembrados, serão esquecidos, foram esquecidos, eles não deixaram um bom legado e não são bons exemplos.

Esta Igreja com toda certeza já passou por momentos de dificuldades e na verdade creio que possui dificuldades, a pergunta é: Quem vai lutar? Com certeza também vocês poderiam citar nomes que ficaram marcados na história da igreja, pessoas que deixaram seu legado. E o seu nome será lembrado futuramente? Como será lembrado? Lute para deixar um bom legado.

Calebe e Josué deixaram seus nomes relatados na história porque creram que Deus era com ELES e não se acovardaram diante das dificuldades, confiaram em Deus e fizeram a parte deles. E você, escreverá seu nome na história?

2ª Cena: Houve um rei chamado Jeorão, filho de Josafá, que teve um final de vida lastimável, veja:

Ele tinha trinta e dois anos quando começou a reinar e reinou oito anos em Jerusalém. Morreu sem deixar saudades; sepultaram-no na Cidade de Davi, porém não nos sepulcros dos reis”
(2 Crônicas 21.20). É essencial a leitura do cap. 21 inteiro

Uma das coisas mais gostosas é ser querido pelas pessoas, é ser bem lembrado, é chegar num ambiente e todos se alegrarem contigo, não é verdade? A Bíblia diz que Jeorão fez o que era mau diante do Senhor (v.6); matou seus irmãos e os ministros de Israel à espada (v.4); construiu altares e levou os habitantes à prostituição (v.11); tudo isso porque ele abandonou o Senhor (v.10); O profeta Elias manda um aviso e seu final foi realmente muito lamentável. Morreu por conta de uma doença terrível (v19). E morreu sem deixar saudades e não teve glória nenhuma de rei (v.20). Que situação triste!

Eu fiquei pensando nessa expressão: Morreu sem deixar saudades.  Irmãos Reflitam juntamente comigo: Quando eu (você) morrer... Que lembranças deixaremos? Que marcas ficarão? Como serei lembrado? Será que farei falta para alguém? Sentirão saudades de mim? Que tipo de sentimento as pessoas terão ao se lembrar de mim?

Não sei vocês, mas Eu particularmente não quero ser lembrado por uma pessoa “medíocre”, que passou pela vida e não foi relevante na vida de ninguém, que não fez a diferença. Não quero apenas ser diferente, pois (como já disse) ser deferente não significa muita coisa se não fizermos a diferença, se não contribuir, se não construir, se não edificar. Quero ser lembrado como servo do Senhor. Quero ser lembrado pelas pessoas como um bom amigo e companheiro. Quero ser lembrado por ter dado bom testemunho e por ter frutificado para Glória de Cristo Jesus.

E de fato, não falo isso não por orgulho ou glória pessoal, mas meu mais profundo desejo, desejo de todo o meu coração essas coisas para que ao falarem ou lembrarem-se do meu nome (Paulo Berberth) o NOME sobre todo nome (Jesus Cristo), seja engrandecido, exaltado e glorificado.

Imagine se você morresse hoje (algo ruim para se pensar), mas pense se enterrassem a ti (digamos assim), por enterrarem, com o sentimento de desprezo de que você “foi tarde”, e que não deixará saudades nenhuma... com Jeorão foi assim. E você, como será lembrado? Como você será   Conhecido na História?

3ª Cena: A 3ª Epístola de João é bem interessante, poderíamos estudá-la com o seguinte tema central: Como você é visto? João escreve para Gaio e menciona mais duas personagens, Diótrefes e Demétrio. Farei, portanto, uma pergunta importante: Se alguém fosse escrever uma carta sobre você, o que escreveriam? (familiares, vizinhos, conhecidos, colegas de trabalho, de escola, clientes, chefe, patrão, irmãos da igreja, o que diriam a teu respeito?).

João via Gaio como...
ü  alguém querido e amado, v.1-2
ü  alguém que andava na verdade, v. 3-4 (Sal e Luz)
ü  alguém fiel, hospitaleiro e cooperador do Evangelho, Gaio dava bom exemplo, v. 5-8

João via Diótrefes como...
ü  Alguém que desejava apenas o 1º lugar e não sabia ouvir os conselhos, v. 9
Ele era uma pessoa Egocêntrica, Ambiciosa, Soberba, Orgulhosa
ü  Alguém que tinha problemas no falar, v. 10a
Ele usava palavras insensatas e maldosas, era difamador, causador de divisões, mentiroso, tinha uma má conduta.
ü  Alguém hostil, que não sabia fazer o bem, v.10b
Não sabia acolher as pessoas, era hostil e proibia quem queria fazer o bem, e expulsava da igreja.

Em contraste com Diótrefes, João via Demétrio como um cristão Modelo:
ü  Pelo testemunho e Pela boa reputação; ler vv. 11-12 – Recomendação para Gaio – Seja como Demétrio e não como Diótrefes.

Retorno para a primeira pergunta: Se alguém fosse escrever uma carta sobre você, o que escreveriam? Como você é visto?  O que diriam de você? Com quem você se parece? GAIO, DIÓTREFES OU DEMÉTRIO? Como seremos   Conhecidos na História?

Conclusão
Vamos pensar na Igreja Batista Pioneira de Cascavel, se ela saísse daqui. Como ela seria lembrada? O que falariam ou falam sobre esta igreja? Como ela é conhecida pelos vizinhos? No bairro? Na cidade? Como ela será conhecida na História? Isso, eu digo para todas as igrejas espalhadas pelo mundo, precisamos ser relevantes cada igreja em seu contexto.

Quero finalizar esta mensagem lendo uma oração: “Peço perdão Senhor, porque muitas vezes fui e sou covarde, eu quero ainda escrever a minha história e ajudar outros escreverem a deles. Senhor, eu sei que não sou ninguém e que o meu EU fique anônimo para que o TEU NOME APAREÇA, mas peço-te que me ajude a ser conhecido como servo leal e dedicado a Ti, alguém que fez diferença na vida das pessoas. Vivamos de tal modo que nossas vidas venham impactar o mundo para honra e glória de Jesus Cristo. Oh Senhor, nos ajude nisto. Este é o nosso MAIOR desejo. Em nome de Jesus Cristo. Amém!”


No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth
Clique aqui e Baixe o Slide da Mensagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth