quinta-feira, 1 de maio de 2014

Sua Família é Importante?


Sua Família é Importante?

Qual a importância que você dá para a sua família?

Ao olharmos para o mundo a nossa volta, ao olharmos para as famílias, o que vemos? O que conseguimos perceber ao nosso lado? Vemos conflitos, desajustes, confusão, inversão de valores, pais separados, filhos rebeldes e abandonados, falta de amor e de respeito, vemos muitas famílias destruídas. Todavia, quando olhamos para a nossa família, o que vemos? Vemos as mesmas coisas? O contexto de nossa família é parecido ou bem diferente desta que citamos? Que tipo de família nós estamos inseridos? Como foi a nossa educação? E o que temos feito para que a família viva o melhor de Deus, viva em paz, harmonia e tenha relacionamentos saudáveis.

A família é a primeira instituição socializadora do ser humano. É através dela, que as crianças aprendem os seus primeiros passos para viver em sociedade: Aprendem conceitos do que é certo e errado, sobre respeito, paciência, obediência, honestidade, tolerância, sobre ajudar o próximo, sobre a generosidade, compartilhar as coisas, entre outros princípios e valores. Estes, os bons, mas a criança também aprende coisas ruins, depende muito dos princípios que lhes serão ensinados.

É da família que os jovens e adolescentes tiram a maioria das impressões e exemplos que provavelmente, carregarão por toda a vida. Por isso, a família é uma ferramenta importantíssima para a formação do caráter e desenvolvimento social, emocional, psicológico e espiritual do ser humano. Não é por acaso, que devido esta importância, a família está a todo o momento sendo atacada, bombardeada pelas artimanhas do inimigo e por pessoas que possuem princípios e valores distorcidos. E com isso tentam de todas as formas impedir a continuidade da família ou, se possível, mudar o significado dela.

A Bíblia diz que a família é obra de Deus, é plano de Deus, é projeto de Deus. E por isso ela deve ser valorizada e preservada como um grande tesouro. Conforme está escrito em Gênesis 1.27-28a: “Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. Deus os abençoou, e lhes disse: Sejam férteis e multipliquem-se!...”. E a Bíblia ainda diz mais sobre a constituição da família... “Portanto deixará o homem a seu pai e sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão os dois uma só carne” (Gênesis 2.24).

Segundo a ótica bíblica e divina, a família é formada da união de um homem com sua mulher. E Deus disse para terem filhos, e a Bíblia diz que “os filhos são a herança do Senhor” (Sl 127.3). E o natural é que estes filhos cresçam, tenham sua formação profissional, casem-se e tenham filhos, constituindo suas próprias famílias. Nós sabemos que qualquer coisa diferente deste modelo não representa família, não representa a família que Deus planejou, na verdade outros “modelos” desajusta a sociedade e tem por objetivo modificar a própria criação de Deus.

Sabemos também que “destruindo-se a base de um edifício, arruína-se todo o resto, ele ficará inabitado”. Da mesma forma, destruindo-se a base da sociedade, que é a família, ficamos vulneráveis e estamos condenando a nós mesmos. Eis a nossa missão:

Deuteronômio 6.4-7: 4 Ouve, Israel, o SENHOR, nosso Deus, é o único SENHOR.  5 Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força.  6 Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração;  7 tu as ensina a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te”.

Provérbios 22.6: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele”.

No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth