domingo, 25 de maio de 2014

Olhando para a Igreja Perseguida


Olhando para a Igreja Perseguida
Mensagem do dia 25/05/2014 (Domingo/Noite) 
Igreja Batista Central em Toledo

“De fato, todos os que desejam viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos” (2 Timóteo 3.12)

Introdução
Desde o início os cristãos foram sujeitos a várias perseguições. Resultando na morte dos primeiros cristãos, João Batista (Mt 14.1-12), Estevão (Atos 7.54-59) e Tiago, irmão de João, filhos de Zebedeu (Atos 12.1-2). Muitos outros sofreram prisões, açoites, apedrejamentos e perseguições de várias formas com é o caso de Pedro, João, Paulo, Silas e Barnabé, estes e outros homens anônimos que por amor de Cristo sofreram as mais terríveis perseguições.

O apóstolo Paulo sabia exatamente o que estava dizendo, “De fato, todos os que desejam viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos”. Na 2ª carta aos Corintos ele fala de parte do seu sofrimento por causa do Evangelho:

23... trabalhei muito mais, fui encarcerado mais vezes, fui açoitado mais severamente e exposto à morte repetidas vezes. 24 Cinco vezes recebi dos judeus trinta e nove açoites. 25 Três vezes fui golpeado com varas, uma vez apedrejado, três vezes sofri naufrágio, passei uma noite e um dia exposto à fúria do mar. 26 Estive continuamente viajando de uma parte a outra, enfrentei perigos nos rios, perigos de assaltantes, perigos dos meus compatriotas, perigos dos gentios; perigos na cidade, perigos no deserto, perigos no mar, e perigos dos falsos irmãos. 27 Trabalhei arduamente; muitas vezes fiquei sem dormir, passei fome e sede, e muitas vezes fiquei em jejum; suportei frio e nudez. 28 Além disso, enfrento diariamente uma pressão interior, a saber, a minha preocupação com todas as igrejas” (2 Coríntios 11.23-28).

Um destes momentos gostaria de destacar, encontra-se registrado no livro de Atos 14.19-20:

19 Então alguns judeus chegaram de Antioquia e de Icônio e mudaram o ânimo das multidões. Apedrejaram Paulo e o arrastaram para fora da cidade, pensando que estivesse morto. 20 Mas quando os discípulos se ajuntaram em volta de Paulo, ele se levantou e voltou à cidade. No dia seguinte, ele e Barnabé partiram para Derbe”.

Em Icônio, Paulo e Barnabé falaram do Senhor ousadamente, os judeus incrédulos provocaram os ânimos incitando a ira de todos para que fossem apedrejados, mas eles escaparam por um triz, foram para Listra e Derbe, onde também anunciaram o evangelho. Só que em Listra, o apóstolo Paulo foi terrivelmente apedrejado pelos judeus, o texto diz que “arrastaram ele para fora da cidade, pensando que estivesse morto”.

Fico pensando na situação do apóstolo Paulo, com certeza ele estaca todo dilacerado por causa das pedradas, como fortes dores e o que me deixa mais impactado no texto foi que, mesmo estando como morto, “... quando os discípulos se ajuntaram em volta de Paulo, ele se levantou e voltou à cidade”. Ele não pensou em desistir. Em voltar para casa para tratar das feridas, ele não apenas se levantou, mas entrou novamente na cidade. Outra coisa que me vem à mente é: O que fez com que aquele homem tenha tido esta atitude? Qual era a sua motivação? Como entender tal comportamento?

Penso em duas palavras. A primeira é , e a segunda é Amor. Dois ingredientes necessários na vida de todo cristão, e Amor por Cristo. Acredito que este era o combustível do apóstolo Paulo. Era isto que fazia com que ele fosse não apenas firme, mas também perseverante, ousado, corajoso, destemido e focado.

ü  O que aprendemos com isso?

1.  Aprendemos que precisamos valorizar a liberdade que temos.
Nosso país é um país abençoado. Temos significativa liberdade religiosa, embora ‘vire e mexe’ a igreja ou a nossa fé seja atacada por alguns seguimentos da sociedade, não podemos comparar com aqueles que sofrem terríveis perseguições e muitas vezes precisam pagam até mesmo com sua própria vida por confessar Jesus Cristo como Salvador e Senhor.

Facilidade. Esta palavra divide opiniões, vejo que nem sempre a facilidade é o melhor no que diz respeito ao resultado de nossas vidas espirituais, pois percebo claramente que "A facilidade está gerando cristãos preguiçosos, acomodados e relaxados". É estranho, antigamente com toda dificuldade, as pessoas pareciam mais piedosas do que com toda facilidade de hoje. Triste realidade! O que fazer? Orar para que nós sejamos mais firmes e valorizemos toda a liberdade que temos, porque eu creio que haverá tempos em que isso não vai mais existir, então pode ser tarde demais. Valorizemos a liberdade que temos no Senhor.

2. Aprendemos que devemos ser perseverantes em nossas responsabilidades.
O apóstolo Paulo deu exemplo de perseverança de uma vida compromissada, uma vida consagrada a Deus. Ele foi apedrejado, arrastado para fora da cidade. Ele se levantou, seguiu em frente, voltou à cidade, não fugiu, não desistiu, jamais desistiu. O fato de seguir adiante com sua viagem de pregação do Evangelho, diz tudo sobre o compromisso dele, de nunca desistir no serviço de Cristo. Isso é magnifico!

O que fez Paulo se levantar? Foi sua fé e o amor a Deus. Em determinado momento da vida podemos sofrer o que Paulo sofreu e de alguma maneira ser deixado como morto, descartados. Temos a opção de jogar a toalha ou levantar-se e sacudir a poeira do corpo e seguir em frente. Podemos morrer na praia ou voltar à luta. Podemos entregar os pontos ou recusar a nos dar por vencidos. Deus nos chamou, temos essa responsabilidade. Cumpramos a nossa parte!

3. Aprendemos que devemos ser apaixonados pelas almas perdidas.
Quem estaria disposto a dar sua própria vida por amor a Cristo? Difícil não é? E quem (se pudesse) trocaria a sua salvação pela salvação de outra pessoa? Mais difícil ainda. Porém o apóstolo Paulo além de estar disposto a morrer por Cristo, ele também estaria disposto a ser separado de Cristo por causa de sua nação, o povo de Israel (Romanos 9.1-3).

Quando pensamos nas pessoas que estão morrendo e que irão passar a eternidade longe do Senhor Jesus, o que vem à nossa mente? O que você sente? Não liga? Não chora? Não se compadece? Não se entristece? Não lamenta? O que você tem feito no dia à dia para que eles conheçam a Cristo? Infelizmente muitos estão com seus corações endurecidos, insensíveis (afinal de contas, já está salvo mesmo) e simplesmente não fazem nada para que um não salvo, conheça a salvação de Jesus. Sintamos paixão pelas almas perdidas, façamos o melhor para conhecerem ao Senhor.


No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth


Clique no link e baixe o slide da mensagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth