domingo, 11 de agosto de 2013

ABRAÃO, EXEMPLO DE UM BOM PAI


ABRAÃO, EXEMPLO DE UM BOM PAI
Mensagem do dia 11/08/2013 (Domingo/Noite) 
Igreja Batista Central em Toledo
“Dia dos Pais”

1 O Senhor foi bondoso com Sara, como lhe dissera, e fez por ela o que prometera. 2 Sara engravidou e deu um filho a Abraão em sua velhice, na época fixada por Deus em sua promessa. 3 Abraão deu o nome de Isaque ao filho que Sara lhe dera. 4 Quando seu filho Isaque tinha oito dias de vida, Abraão o circuncidou, conforme Deus lhe havia ordenado. 5 Estava ele com cem anos de idade quando lhe nasceu Isaque, seu filho. 6 E Sara disse: ‘Deus me encheu de riso, e todos os que souberem disso rirão comigo’. 7 E acrescentou: ‘Quem diria a Abraão que Sara amamentaria filhos? Contudo eu lhe dei um filho em sua velhice!’ 8 O menino cresceu e foi desmamado. No dia em que Isaque foi desmamado, Abraão deu uma grande festa” (Gênesis 21.1-8).

INTRODUÇÃO
Hoje é dia dos pais. Um dia muito especial. Então pensei em homens da bíblia que pudesse usar seus exemplos como conselhos para todos nós ainda hoje, mas a verdade é que grandes homens de Deus mencionados nas Escrituras falharam como pai, entre eles podemos citar Jacó, Davi, o Sacerdote Eli e muitos outros. Sabemos que o Pai é o cabeça da mulher e o sacerdote do lar; é o provedor da família; Ele educa e disciplina os filhos.

Bom, optei por falar um pouco a respeito de Abraão que apesar de ter errado em algumas áreas de sua vida, foi um ótimo pai; estou me referindo ao relacionamento entre Abraão e Isaque, lembrando que ele teve outros filhos, ao todo oito, Ismael filho de Hagar, a escrava egípcia, Isaque, é filho de Sara, conforme Deus o havia prometido, e mais seis filhos de Quetura (Genesis 25.1-2). Porém Isaque é quem a Bíblia nos dá mais informações por ser ele o filho da promessa de Deus a Abraão.

Abraão deixou para sempre a marca de um bom pai na vida de seu filho Isaque, podemos com certeza, dizer que ele se destaca entre os outros. Por isso, vamos analisar algumas características presentes na vida de Abraão e que também devem estar presentes na vida de todo pai que deseja fazer de seus filhos, homens e mulheres de Deus, que vivem para Glória de Deus.

Primeira característica: Como pai; Abraão obedeceu às ordens de Deus desde o nascimento de seu filho Isaque.

Gênesis 21.4: “Abraão circuncidou a seu filho Isaque quando este era de oito dias, segundo Deus lhe havia ordenado”.

A circuncisão era o sinal da aliança com Deus, então Abraão se preocupou em dar a seu filho o sinal da aliança, pois Deus havia ordenado (Genesis 17.10-12a). A circuncisão era um ato doloroso, mas era um cuidado de Abraão com seu filho para que ele fizesse parte da aliança com Deus. Era necessário por obediência. Abraão queria agradar a Deus.

Infelizmente ainda não sou pai, mas esta semana presenciei uma cena bem interessante: Fui fazer um exame no Mini-hospital e um casalzinho que estava com um bebe que precisava tomar vacinas, ou teria que tomar alguma injeção, eu vi no olhar daquele pai novato a dor no coração pelo filhinho que seria vacinado, imagino que seja assim mesmo, nós só fazemos porque é um “mal necessário”, é para o bem dos filhos. Sofremos ao ver nossos filhos sofrerem. Assim acontece também quando é necessário a disciplina, “disciplina dói, mas educa!”.

Para que os filhos cresçam na graça e no temor do Senhor, para que eles se desenvolvam na vida cristã não basta dar a eles “o que eles gostam”, mas também precisamos dar a eles “o que eles precisam”, e isso nem sempre é bom no entendimento deles, nem sempre é agradável. Mas nem tudo que é agradável é o melhor, assim como nem tudo que desagradável é ruim.

Como pais, a preocupação são muitas como dar a eles roupas, sapatos, brinquedos e comida. Outras coisas são necessárias e essenciais, como a educação deles, a preocupação espiritual em conduzi-los nos caminhos do Senhor, estimulando e ensinando a amar e servir na igreja, discipliná-los quando for necessário. Todas essas medidas contribuirão para a formação dos filhos para se tornarem homens e mulheres honrados no dia de amanhã.

·         Os pais que obedecem ao Senhor terão filhos obedientes e consagrados ao Senhor.

Segunda característica de um bom pai: Abraão dava a atenção para seu filho Isaque.

Gênesis 21.8: “Isaque cresceu e foi desmamado. Nesse dia em que o menino foi desmamado, deu Abraão um grande banquete”.

Percebo que o erro de muitos pais dos dias contemporâneos é que dão de tudo para seus filhos, mas se esquecem do mais importante que é “doar a si próprio aos filhos”. Tem muitos filhos que cresceram no meio de fartura de tudo que eles querem, mas se transformam em jovens frustrados porque o que eles mais precisavam não têm, que é a presença e a atenção de seus pais.

Sinal de Atenção - Perigo: O que eles não têm em casa vão procuram na rua, na internet e partem por caminhos tortuosos à procura de alguém que lhes dê a devida atenção, tornando-se assim em presas fáceis e reféns do mal. Quando pegam certa idade, percebemos que a rebeldia, nada mais é que um grito por atenção, carinho e amor e não por coisas. Nunca o presente deve ser mais importante que a sua presença.

Abraão deu um banquete no dia que o menino desmamou, nem todos têm condições de dar um banquete em dias de aniversário dos filhos, ou outras datas importantes, mas precisamos mostrar a eles que nos importamos com eles, mostrar nossa felicidade quando eles vão bem à escola, e indignação quando eles pisam na bola. O que não pode acontecer é deixar crescer na lei da natureza como se eles não tivessem pais, tem crianças que tem mais respeito pela televisão do que com os pais. Há crianças que dominam seus pais, isso não pode acontecer.

·         Os pais que se fazem presentes na vida dos filhos hoje terão uma velhice com a casa cheia.

Terceira característica de um bom pai: Abraão amou Isaque de todo o seu coração, mas em primeiro lugar amou a Deus.

Gênesis 22.1-2: “Depois dessas coisas pôs Deus Abraão à prova e lhe disse: Abraão! Este lhe respondeu: Eis-me aqui! Acrescentou Deus: Toma teu filho, teu único filho, Isaque, a quem amas e vai-te à terra de Moriá, oferece-o ali em holocausto, sobre um dos montes que eu te mostrarei”.

Só existe uma maneira de sermos ótimos pais, quando “amamos a Deus acima de todas as coisas”. O bom pai é aquele que permanece firme e constante na presença de Deus, sem se importar (abalar) com o tamanho da provação. Desta maneira mostrará aos filhos que ele confia em Deus e os filhos confiarão em Deus também.

Quando Deus pediu o sacrifício de Isaque, ele não estava pedindo o sacrifício do filho, mas do próprio pai Abraão. Porque é mais fácil dar a si mesmo à morte, do que tirar a vida de um filho com um cutelo, a sangue frio. Isso sem dúvida nenhuma estava além das forças de um homem normal, somente um homem que estava sendo preparado para ser pai de uma grande nação para que nele fossem benditas todas as famílias da terra; tinha fé o suficiente para suportar tal provação.

Veja o que Abraão diz em Gênesis 22.5: “Então disse a seus servos: Esperai aqui com o jumento; eu e o rapaz iremos até lá e, havendo adorado, voltaremos para junto de vós”.

Abraão sabia exatamente o que ele e seu filho estavam indo fazer naquele monte, mas assim mesmo ousou dizer, nós voltaremos! Em Hebreus 11.19 o autor diz que Abraão considerou que “Deus era poderoso até para ressuscitar seu filho dos mortos para cumprir com sua promessa”. Por isso ele diz: Nós voltaremos para junto de vós.

Quero dizer a você pai e a você mãe que estão preocupados com seus filhos, tem muitos pais, cujos filhos estão indo em passos largos no caminho da morte (e isso é muito doloroso), mas quero te dizer que se como Abraão você colocar Deus em primeiro plano de sua vida e crer que Ele é poderoso para mudar a sorte (caminho) de seu filho, ele voltará com você nos caminhos do Senhor. Há um princípio: “Deus honra aqueles que o honram”.

Sabe como Deus age quando cremos e confessamos nossa fé? Veja Gênesis 22.12: “Então lhe disse: Não estendas a mão sobre o rapaz, e nada lhe faças, pois agora sei que temes a Deus, porquanto não me negaste seu filho, seu único filho”.

Quer poupar a vida de seu filho? Quer fazer dele um grande homem ou uma grande mulher de honra? Coloque o Senhor Deus em primeiro lugar de sua vida e o entregue nas mãos do Senhor. Não tente ser autossuficiente colocando seus filhos em primeiro plano deixando o Senhor de lado. Se você não honrar a Deus e se você agir assim (deixando Deus em 2º plano), lamento dizer, mas a Bíblia não tem boas expectativas para seus filhos.

·         Os pais que amam a Deus sobre todas as coisas, que Deus está em primeiro lugar de sua vida, que dão testemunho fiel, terão filhos que amam também a Deus sobre todas as coisas. E terão netos que amam a Deus sobre todas as coisas.

Conclusão
Quero concluir dizendo a você que a maior prova de amor de todos os tempos está no Sumo Pai que antes que nós o amássemos, nos amou primeiro dando o seu único Filho para morrer em nosso lugar. Quando olhamos para tão grande amor, então nosso coração precisa constranger-se a amá-lo em primeiro lugar em nossas vidas e em fazer isso Ele nos ensina a forma certa de amar e criar nossos filhos como pais, pecadores na verdade, mas que temem a um Deus que pede nosso sacrifício, mas sempre nos  dá uma saída, e não nos deixa desamparados como no caso de Isaque. Que Deus abençoe a todos os pais dando sabedoria e que sejam todos exemplos de fé para vida dos seus filhos assim como Abraão foi exemplo para Isaque.


No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth


Clique no link e baixe o slide da mensagem

Um comentário:

  1. Excelente aplicação da história de Abraão e Isaque para os pais. Parabéns! Deus o abençoe!

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth