domingo, 14 de abril de 2013

Série: "UMA IGREJA FRUTÍFERA" 04



Série: "UMA IGREJA FRUTÍFERA" 04
Uma Igreja Frutífera é relevante para a sociedade

Mensagem do dia 14/04/2013 (Domingo/Noite) 

Igreja Batista Central em Toledo


João 15.8, 16: "Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto; e assim serão considerados meus discípulos... Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça..."
Recapitulação
Nós vimos nos estudos anteriores que UMA IGREJA FRUTÍFERA...
1.     TEM CONSCIÊNCIA DA IMPORTÂNCIA DE FRUTIFICAR.
2.     TEM CONHECIMENTO E PRÁTICA DA PALAVRA DE DEUS.
3.     TEM VIDA DE ORAÇÃO

Hoje veremos que: Uma Igreja Frutífera é relevante para a sociedade
“Uma igreja que não SERVE, não serve para ser Igreja”.
Introdução
Um dos temas mais discutidos hoje em dia é sobre a MISSÃO INTEGRAL DA IGREJA. Missão integral pressupõe que a igreja esteja interessada em transformar a sociedade alcançando o homem todo, ou seja, todos os campos que propõe a vida do ser humano. A igreja que cumpre a missão integral apresenta “o evangelho todo, para o homem todo, para todo homem".

Antigamente (o que talvez boa parte de vocês conhecem como "serviço cristão"), tinha-se uma visão um pouco mais "fechada", limitando-se para dentro da igreja. E também tinha a mentalidade de que apenas o proclamar, o pregar era suficiente para haver transformação do ser humano. Todavia, como o próprio nome diz: Eclesia (igreja) “chamados para fora”. O Ide de Jesus é para sairmos das quatro paredes da igreja, é para alcançar o mundo, “Portando, IDE, fazei discípulos em todas as nações...”, por todo o mundo. Mas de que forma? Apenas proclamando? Tem mais algo que possa ser feito?

Há uma coisa em comum entre o conceito “antigo” de serviço cristão e o conceito de missão integral: A vida cristã não deve ser vivida de maneira teórica, mas prática. Foi exatamente isso que Tiago disse: "a fé que não tiver obras, é morta em si mesma" (Tiago 2.17). “O serviço cristão é todo e qualquer desempenho, seja em atitudes, gestos ou palavras resultantes da atuação do Espírito Santo em nossa vida e que vise ao atendimento do nosso próximo, que contribua para o crescimento do Reino de Deus em sua igreja local”. A ideia é cumprir a missão: “Todo dia, em todo lugar e em tudo que faz”.

·        Uma igreja frutífera é relevante para a sociedade QUANDO...
MOSTRA QUE SERVE A DEUS E AO PRÓXIMO.

Nosso foco: “Os de fora”. A Missão integral traz uma visão mais aberta do Evangelho, como eu já mencionei a missão antes era basicamente cumprida apenas na proclamação e evangelização, essa ideia de que apenas a mensagem proclamada era suficiente para a transformação do ser humano, hoje, existe o entendimento de que a mensagem é proclamada, mas é necessário um “agir prático”, cumprindo o que se está proclamando, nós veremos que a abordagem deve ser diferente hoje em dia. Por isso é que A Missão Integral da Igreja não é nada fácil, ela na verdade é bem complexa e ao mesmo tempo simples, todavia é extremamente necessário compreende-la bem em sua totalidade, para então praticá-la de maneira eficaz e relevante.

Jesus disse que veio dar vida e vida em abundancia. E quando Jesus vier buscar a sua igreja, ele fará separação das ovelhas e dos bodes. As ovelhas ficarão à sua direita e os bodes à esquerda, Então Ele dirá para as ovelhas, Mateus 25.34-46:

“34...Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.  35 Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me hospedastes;  36 estava nu, e me vestistes; enfermo, e me visitastes; preso, e fostes ver-me.  37 Então, perguntarão os justos: Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Ou com sede e te demos de beber?  38 E quando te vimos forasteiro e te hospedamos? Ou nu e te vestimos?  39 E quando te vimos enfermo ou preso e te fomos visitar?  40 O Rei, respondendo, lhes dirá: Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.  41 Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda os bodes: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos.  42 Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;  43 sendo forasteiro, não me hospedastes; estando nu, não me vestistes; achando-me enfermo e preso, não fostes ver-me.  44 E eles lhe perguntarão: Senhor, quando foi que te vimos com fome, com sede, forasteiro, nu, enfermo ou preso e não te assistimos45 Então, lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que o deixastes de fazer a um destes mais pequeninos, a mim o deixastes de fazer.  46 E irão estes para o castigo eterno, porém os justos, para a vida eterna.

Portanto, o Evangelho todo pode alcançar o homem todo e todo homem. E não só pode como deve ser feito desta maneira, causar transformação no ser humano em suas mais diversas áreas:

1.      Na área social, financeira, vestindo-o, alimentando-o, suprindo suas necessidades básicas, físicas (de saúde, vícios) e sustento pessoal; Qual a resposta da Igreja?
2.      Na área psicológica/emocional e afetiva, vivemos o século da ansiedade, da angustia, são traumas, conflitos, crises de identidades e complexos, a depressão e outras doenças psicológicas têm afetado o nosso mundo; Qual a resposta da Igreja?
3.      Na área de relacionamento, matrimonial, familiar, educação dos filhos, temas como aborto, homossexualidade; Relacionamento social, interpessoal e comportamental; Interagindo com as pessoas, integrando-as ao ambiente cristão.
4.      Na área espiritual, aconselhando, mostrando o caminho correto, justo, santo, de paz, de alegria, da eternidade, ajudando o ser humano em suas crises e dúvidas pessoais;

A Bíblia ensina que devemos fazer o bem, "e aquele que sabe que tem que fazer o bem e não faz, comete pecado" (Tiago 4.17). Fala também para não deixarmos de fazer o bem: “E não nos cansemos de fazer o bem, pois a seu tempo colheremos, se não houvermos desfalecido” (Gálatas 6.9). Fazer o bem, sem olhar a quem. A Bíblia fala que devemos Amar o próximo como a nós mesmos (Mateus 22.39). E que o amor não deve ser apenas em palavras, mas em ação e em verdade (1 João 3.18).

Servir é louvável, é admirável, agrada a Deus. Todo cristão foi chamado para servir a Cristo, ele deve estar disposto a obedecer às ordens do seu Senhor, que é o exemplo supremo de desprendimento, amor e serviço. Jesus curou, alimentou, chorou, aconselhou, libertou os oprimidos, sentiu compaixão, foi fiel e perdoou a infidelidade, perdoou a crueldade e pecados de todo àquele que genuinamente se arrepende. Jesus, o nosso exemplo e modelo.

O QUE DEVEMOS FAZER?

1.      Reconhecer que o SERVIR para o cristão não é opcional. O amor é a base para o servir. Servir de maneira desinteressada é iludir-se. O cristão deve amar e o serviço cristão é a oportunidade que temos para refletir o amor de Cristo ao próximo e à sociedade, através dos gestos, atitudes, palavras visando a transformação do ser humano. Sendo relevante “Todo dia, em todo lugar e em tudo que faz”.

2.      Entender que a nossa liberdade em Cristo deve levar-nos à Missão da Igreja. Este talvez seja o maior paradoxo do cristianismo, "a liberdade está na servidão", “a vida está na morte”. É isso que o apóstolo Paulo deixa claro ao escrever aos gálatas: "Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Mas não useis da liberdade para dar ocasião à carne, antes pelo amor servi-vos uns aos outros" (Gálatas 5.13). O mesmo Paulo se fez escravo de todos 1Coríntios 9.19: “Porque, sendo livre de todos, fiz-me escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível”. Somos livres para sermos servos.

3.      Descobrir que a primazia na comunidade cristã se dá mediante o serviço. No episódio do pedido da mãe de Tiago e João em favor de seus filhos (Mateus 20.20-28), Jesus instruiu aos seus discípulos: "Não será assim entre vós, antes, qualquer que entre vós quiser tornar-se grande, será o que vos sirva e qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, será vosso servo" (vv. 26-27). O grande no reino de Deus é pequeno.

Conclusão
Uma Igreja Frutífera...
1. tem Consciência da Importância de Frutificar.
2. tem conhecimento e prática da Palavra de Deus.
3. tem vida de oração.
4. é relevante para a sociedade.

Mas como foi abordado desde a primeira mensagem, frutificar é uma missão individual e coletiva. Muitas igrejas crescem em números, mas não em qualidade, elas não sobrevivem porque não tem fundamento, não tem raízes firmes, outras não querem crescer, ficam estacionadas durante anos. Contudo eu particularmente sonho com uma igreja frutífera, relevante, viva, santa, alegre, operosa. Este sonho pode ser o seu também, mas para alcançar este sonho precisamos trabalhar bastante, unir nossas forças, dons, talentos e habilidades. Juntos podemos ser esta igreja que Cristo sonha. UMA IGREJA FRUTÍFERA.

Um desafio: Servir, alimentar, vestir, calçar, curar, amar. Vamos frutificar, servindo os que estão “de fora”!

Vamos frutificar?

No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth

Clique no link e baixe o slide da mensagem



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth