terça-feira, 2 de abril de 2013

Os Seguidores de Jesus 01


Os Seguidores de Jesus 01
"Uma igreja frutífera possui verdadeiros seguidores de Jesus"
Série: Discípulos - Texto: Lucas 9.57-62
Mensagem do dia 03/03/2013 (Domingo/Manhã) 
Igreja Batista Central em Toledo

Introdução
Vamos começar com uma questão importante: Como você definiria um seguidor de Jesus? Que tipo de características essa pessoa deve ter? Jesus põe à prova os que queriam segui-lo. Hoje em dia não é muito diferente, na verdade, sinceramente me arriscaria em dizer que é bem pior que na época de Jesus. Por isso pensei neste texto e no diálogo que Jesus teve com essas três pessoas.

Nós teremos 3 estudos, sobre os 3 tipos de pessoas que supostamente "querem" seguir Jesus. OS SEGUIDORES DE JESUS: 1. O disposto ingênuo; 2. O chamado, que não tinha prioridade; 3. O falso disposto.

1. O disposto ingênuo. Lucas 9.57-58: "57 Quando andavam pelo caminho, um homem lhe disse: "Eu te seguirei por onde quer que fores. 58 Jesus respondeu: As raposas têm suas tocas e as aves do céu têm seus ninhos, mas o Filho do homem não tem onde repousar a cabeça".

Este diálogo, como os outros dois a seguir, é curto e ocorre no meio das atividades de um dia muito cheio, Jesus havia terminando o sermão do monte, curou a muitos, inclusive a sogra de Pedro (no contexto de Mt 7.28 - 8.17). Os milagres de Jesus impressionavam a muitos foi então que apareceu "alguém" e disse: “Eu estou pronto a seguir o senhor para qualquer lugar onde o senhor for”. Em Mateus quem se aproximou foi um escriba (Mt 8.19). Escriba, escrivão, era um profissional (especialista) que escrevia em papiros e pergaminhos. Portanto alguém que já estava envolvido com as coisas de Deus.

A grande verdade é que esta afirmação é o sonho de todos os pastores e líderes, alguém do rebanho que está disposto a caminhar onde quer que a liderança vá. Não é isto mesmo que nossa liderança deseja? Pessoas já caminhando com a gente e dispostas a nos seguir onde quer que a igreja vá? Certamente é isto que qualquer líder cristão iria desejar. Por isso, é que a resposta de Jesus surpreende tanto. A sua resposta é bem diferente de como seria a nossa, ela é repreensiva: “As raposas têm as suas covas, e os pássaros, os seus ninhos. Mas o Filho do Homem não tem onde descansar”.

Esta resposta de Jesus indica que, para Ele, o primeiro candidato ao discipulado, alguém que "já está seguindo", não fazia ideia do que estava dizendo e fazendo.  Além disso, esta resposta também faria o candidato a não abraçar apressadamente a fé, mas de fazê-lo ponderar se realmente está disposto a pagar o preço. E que preço é este? A negação de algum pecado ou hábito imoral que precisa vencer? Não! Tratava-se de algo muito mais difícil e profundo. O preço seria a disposição de abrir mão de uma vida de segurança e conforto material. Será que ele estaria realmente disposto?

Em alguns versículos anteriores, no mesmo capítulo 9 de Lucas, Jesus qualifica explicitamente a ideia do Filho do Homem de um verdadeiro discípulo. No versículo 22 diz: “O Filho do Homem terá que sofrer muito. Ele será rejeitado pelos líderes judeus, pelos chefes dos sacerdotes e pelos mestres da lei. Será morto e, no terceiro dia, será ressuscitado”. E no versículo 23, Jesus continua dizendo: “Se alguém que ser meu seguidor, que esqueça os seus próprios interesses, esteja pronto cada dia para morrer e me acompanhe”. Eis o caráter do verdadeiro seguidor de Jesus.

Conclusão
Claramente seguir Jesus não significava viver uma vida boa e segura (principalmente no sentido que a teologia da prosperidade defende), havia muitos perigos para quem decidisse ser discípulo Dele. Jesus é o "Filho do Homem", era rei, mas um rei que cavalgava em cima de um jumentinho, não no carro do ano. É um rei sem castelo material, sem moradia, cuja coroa era feita de espinhos, sofrimento e dor. A cruz foi sua sentença, nem ao menos uma sepultura tinha. Será que ele ainda estaria disposto a seguir Jesus?

Mas e você, está realmente disposto a seguir este Rei? Está ciente do preço a ser pago para segui-lo? Está realmente disposto se for necessário abrir mão de tudo para cumprir sua obra? Está realmente disposto a até mesmo morrer por causa do nome Dele? Será? Se avalie e reflita sobre essas coisas, para saber se realmente você é um discípulo, um seguidor de Jesus.

No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth

Clique no link e baixe o slide da mensagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth