domingo, 27 de janeiro de 2013

As Aparências Enganam

As Aparências Enganam
Mensagem do dia 27/01/2013 (Domingo/Noite) – Igreja Batista Central em Toledo

“Porém o SENHOR disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a sua altura, porque o rejeitei; porque o SENHOR não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o SENHOR, o coração” (1 Samuel 16.7).

INTRODUÇÃO
Já ouviram aquele ditado popular que diz assim: “Nem tudo que reluz é ouro”? Vamos ver um vídeo que preparei, prestem atenção nele! Temos por hábito, julgar as coisas, pessoas e situações pela aparência, mas “As aparências enganam”.




Vamos ao contexto do texto: Saul foi rejeitado como rei de Israel por ter se afastado do Senhor e por não ter obedecido a suas ordens na guerra contra os amalequitas (1Sm 15.1-11). Deus tinha outros planos para Israel, por isso enviou Samuel para a casa de Jessé, porque Ele já havia escolhido um dos seus filhos para ser rei de Israel (1Sm 16.1). Quando Samuel viu Eliabe pensou: “certamente este é o ungido do Senhor” (v.6). Eliabe deveria ter uma aparência impressionante para despertar a atenção de Samuel, mas não era ele o homem escolhido. Vamos ver 4 lições importantes a respeito das Aparências.


1ª Lição: DEUS VÊ O CORAÇÃO
Então Deus interveio, mostrou para Samuel como ele saberia quem era o escolhido: “Porém o SENHOR disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a sua altura, porque o rejeitei; porque o SENHOR não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o SENHOR, o coração” (1 Samuel 16.7).

Os outros filhos de Jessé também foram apresentados. Abinadabe v. 8; Sama, v. 9; e foram apresentados todos seus sete filhos e Samuel continuava dizendo: “Não é este que o Senhor escolheu”. Só restava um filho, Davi. “Jessé mandou buscá-lo e o apresentou a Samuel. Ele era ruivo, de belos olhos e de boa aparência. Então o Senhor disse: Levanta-te e unge-o, porque é este mesmo” (1Sm 16.12).

Samuel precisava ser lembrado de que o ungido do Senhor não fora escolhido por causa de seus atributos físicos. Inicialmente, esse era um conceito difícil para Samuel, já que estava acostumando a um rei cujo seus únicos atributos positivos eram os físicos. Saul era um homem alto, forte, um homem de guerra. Mas o Senhor vê além do que o homem pode ver, Ele vê o coração. E Deus conhecia Davi. Davi fora escolhido pelo coração e não pela aparência, capacidade ou atributos físicos.

2ª Lição: O HOMEM VALORIZA A APARÊNCIA
Vivemos numa sociedade que valoriza as pessoas mais por sua aparência do que pelo seu caráter. Não importa o que a pessoa é, mas sim o que ela aparenta. Dizem que o marketing pessoal é tudo! Você é bem quisto por causa do que você aparenta ser e ter ou por aquilo que você é em essência?

Lembrei de um caso em SP, Maio de 2011, uma moça (Kelly Samara Carvalho dos Santos) conhecida como “bonequinha de luxo”, de 19 anos foi presa por aplicar vários golpes, inclusive em um empresário muito rico. Qual era a sua arma principal? A aparência! Usava roupas de grife, alugava carros importados e quando passava o cheque roubado, ninguém a questionava. Pensamento: com certeza alguém tão “chique” não poderia ser desonesto. Se entrar uma pessoa negra em qualquer loja, a imagem que vem à mente rapidamente é: “CUIDADO, pode ser um ladrão!”. Triste realidade. Recentemente no RJ, um casal sofreu racismo, o funcionário de uma concessionária de carros de luxo mandou o filho adotivo do casal sair da loja, a razão é porque ele é negro. Alegaram um mal entendido, será mesmo?

O fato é que isso tem chegado às igrejas. Um exemplo disso: Quantos jovens não estão escolhendo seus namorados, ou namoradas, seus futuros cônjuges apenas por causa de sua aparência? Atributos físicos e não espirituais. Mal se atentam para o fato de que a Bíblia diz que: “enganosa é a graça e vã a formosura...” (Pv 31.30). Isso significa que um dia a formosura vai embora, os padrões de beleza mudam e ainda que eles permaneçam nossa aparência muda com a velhice. O exterior muda, mas o caráter permanece. Por isso me pergunto: Que tipo de valor você tem? O que você mais valoriza?

3ª Lição: A ORIENTAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS
O desespero para manter a forma e uma boa aparência supera em muito o esforço para manter a comunhão e o crescimento em caráter (mesmo dentro das igrejas). Paulo disse a Timóteo que ele deveria exercitar-se na piedade, sabe por quê? “... o exercício físico para pouco é proveitoso, mas a piedade para tudo é proveitosa, porque tem a promessa da vida que agora é e da que há de ser” (1 Timóteo 4.8).

Mesmo sabendo que a Bíblia diz isso, muitos continuam dando valor às aparências mais que ao conteúdo, continuam valorizando aquilo que reluz, mas “Nem tudo que reluz é ouro”. Não me entendam mal, não sou contra a beleza (nem poderia, minha esposa é uma gata!), mas neste caso devemos dar valor para o padrão de beleza que a Bíblia apresenta, vejamos:

“Não seja o adorno da esposa o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato de vestuário; seja, porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível trajo de um espírito manso e tranqüilo, que é de grande valor diante de Deus. Pois foi assim também que a si mesmas se ataviaram, outrora, as santas mulheres que esperavam em Deus...” (1 Pedro 3.3-5a). Busque os valores espirituais.

Samuel observou o que Deus disse: "EU VEJO O CORAÇÃO".

4ª Lição: AS APARÊNCIAS ESPIRITUAIS
Nós vimos exemplos materiais, valorizando a aparência física muito mais do que o caráter, assim como tem pessoas que valorizam quem fulano é pelo que tem e não por quem é, a valorização dos Bens. Há também outra categoria, as pessoas que vivem de aparência espiritual. Há uma frase que diz: “Muitos dizem ser cristãos, sua boca diz que sim, sua vida diz que não”.

Tais pessoas se enganam, enganam outros, mas não enganam a Deus. Parece-me uma espécie de “esquizofrenia espiritual”, como dupla personalidade. É necessário que os outros vejam que tenho dons, poder, que oro assim... e assado... e que profetizo, revelo, expulsos demônios, tem aqueles que até entrevistam demônios. Diz que são servos, mas o próprio Jesus nos alertou, vamos ler [Mateus 7.15-23]: “... pela arvore se conhece o fruto... muitos dirão: Senhor, Senhor... Não fizemos isso ou aquilo?... Mas Jesus dirá claramente: Nunca vos conheci, afastai-vos de mim, vós que praticais o mal”. Que triste! Há muitos perdidos na casa do PAI.

Seja quem você é. Valorize o que Deus lhe deu (dons/talentos). Dê o seu melhor para Jesus e não para os homens.

CONCLUSÃO
Não entre nessa mentalidade mundana de valorizar a aparência, bens, status e valores que os próprios homens criaram, pois a Bíblia diz: “... e não vos conformeis com este mundo” (Rm 12.2).  “Conformar” é entrar na forma, tomar a forma, ser como, ter os mesmos conceitos. Irmãos:“Não comprem gato por lebre”, não queiram aquilo que parece, mas não é. E nem dê tanto valor aquilo que é passageiro, o passageiro não é eterno e nós somos seres eternos, nossa pátria não é aqui.

Tenha o olhar de Deus para as coisas. Quando conseguirmos olhar para as pessoas, como Jesus olhou, nós vamos ver que em alguns casos: Elas não são tão bonitas quanto parecem,  noutros, que são muito mais lindas do que achávamos que fossem! Olhar de Deus!

O pequeno e humilde pastor de ovelhas, Davi, foi escolhido para ser rei, porque ele tinha “um coração segundo um coração de Deus” (1Sm 13.14; At 13.22). Jesus também falou dos fariseus que exigiam dos outros e não cumpriam a Palavra de Deus. Falsa espiritualidade. Cuidado! Moralidade e legalismo alto é sinal de perigo. Vivamos como verdadeiros adoradores. Valorize caráter e não bens e muito menos aparências. Vivamos como Davi, um homem segundo o coração de Deus. Este é o nosso desafio!

No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth 

Clique no link e baixe o slide

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth