segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Unidade em Cristo



UNIDADE EM CRISTO
"O segredo para Bons Relacionamentos"
Mensagem do dia 14/10/2012 (Domingo/Noite) – Igreja Batista Central em Toledo

Filipenses 2.1-5: "1 Se por estarmos em Cristo, nós temos alguma motivação, alguma exortação de amor, alguma comunhão no Espírito, alguma profunda afeição e compaixão, 2 completem a minha alegria, tendo o mesmo modo de pensar, o mesmo amor, um só espírito e uma só atitude. 3 Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos. 4 Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros. 5 Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus".

Inicio: (Dinâmica do trem)

Introdução
Unidade em Cristo, o segredo para bons relacionamentos. UNIDADE, conforme o próprio nome diz vem de um, henóteshén = um. Nós (A igreja) somos um com Jesus, assim como Jesus é um com o PAI. Apenas Cristo é capaz de fazer isso. A unidade é uma característica singular do cristianismo, nenhuma outra religião tem este conceito de unidade.

21 a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste. 22 Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos; 23 eu neles, e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim” (João 17.21-23).

A unidade deve existir, mas também existem os conflitos, e os conflitos podem atrapalhar a unidade. Mas também podem contribuir quando são resolvidos, gerando amadurecimento da igreja.

A palavra Koinonia (muito utilizada em algumas igrejas para se referirem aos pequenos grupos) significa: Comunhão e vem da palavra Koinós,  comum. Comum + união = Comunhão. Partilhar de coisas em comum (idéias, crenças, interesses). Pessoas que vivem no mesmo estilo de vida, que tem coisas em comum. E o que nós temos em comum? A fé em Jesus Cristo

Contexto da carta: Fp 1.3-5 – O apóstolo Paulo está feliz, alegre pela cooperação dos filipenses no evangelho. Do v.9 em diante, o apóstolo Paulo dá algumas instruções de como deve ser o viver em Cristo. No v.27 Paulo demonstra uma Preocupação.

Existe uma frase que diz: “onde há pessoas, há problemas” eu particularmente gosto de dizer que “onde há pessoas, há potenciais”. Nós sempre podemos extrair, garimpar os potenciais das pessoas, há muito o que fazer e nada é perdido, todos podem crescer e amadurecer. É necessário paciência e perseverança. Por isso, o apóstolo Paulo se atenta para uma coisa muito importante: Para Comunhão e a Unidade da Igreja.

V. 27, Ele diz: Portai-vos de modo digno do evangelho. Para: Que eu vá e veja ou ausente ouça. Que: Permanecem Firmes (quero ter noticias). Firmes Como? Em um só espírito,  uma só alma. Alma = como uma só pessoa, como na igreja primitiva: "eram uma era a mente e um o coração" (Atos 4.32). Combatendo Juntos pela fé no evangelho.

Lembro-me das palavras de Jesus: “Aquele que não ajunta espalha” (Mt 12.30). 

Aquele que não edifica, destrói. Paulo desejava ver que estavam unidos. Por isso...
I - O apóstolo Paulo mostra os RESULTADOS da Unidade Fp. 2.1
Se há, pois, alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor, alguma comunhão do Espírito, se há entranhados afetos e misericórdias”.

A comunhão causa nos cristãos algo peculiar: Exortação em Cristo (motivação mútua). Consolação de amor (conforto). Comunhão do Espírito. Entranháveis Afeições. Ou seja, temos de ter sentimentos profundos uns pelos outros. Compaixão (misericórdia) se compadecer.

Na parábola do bom Samaritano (Lc 10. 25-37) Jesus nos ensina exatamente isso. Temos como personagens, os Ladrões; o homem ferido. O Sacerdote, o Levita e o Samaritano.  A Bíblia diz que “o homem esta como que morto”.

O Sacerdote e o Levita; Homens ocupados, apressados, religiosos, importantes, respeitados pela comunidade judaica, mas homens sem coração, sem compaixão, sem misericórdia. Conforme a lei: Eles não podiam tocar em cadáveres (cf. Nm 19.13 / Lv 7.20), porque se tornariam impuros, não poderiam participar das ofertas nem comer dos sacrifícios, nem cantar e nem participar de nada dentro do templo.

Muitas vezes Julgamos... “Se está ali, ah... alguma coisa ele fez, cada um tem o que merece!”. “Pensamos viver num mundo justo, onde as pessoas recebem o que merece e merecem o que recebe” Porém o Mundo não é justo e este pensamento é errado, perverso e egocêntrico.

O Samaritano; era de um povo humilhado, desprezado, discriminado, talvez ele teria muitos “motivos” para sentir ódio daquele homem que provavelmente era judeu, pois vinha de Jerusalém (v.30).  Mas ao contrario do Sacerdote e do Levita, diz a Bíblia que...  33... o samaritano que seguia o seu caminho, passou-lhe perto e vendo-o, compadeceu-se dele. 34 E, chegando-se, enfaixou suas feridas, (fez curativos) aplicando-lhes óleo e vinho; e, colocando-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e tratou dele. 35 No dia seguinte, tirou dois denários e os entregou ao hospedeiro, dizendo: Cuida deste homem, e se alguma coisa gastares a mais, eu lhe pagarei quando voltar” (vv. 33-35).

Compadeceu-se, amou aquele homem ferido, cuidou dele. Interrompeu sua viagem para acudi-lo, gastou de seu tempo e dinheiro para socorrer aquele homem que estava como morto. Essa deve ser nossa atitude um para com o outro.

Para que os resultados aconteçam...
II - O apóstolo Paulo mostra QUAIS atitudes que nos levam à Unidade Fp. 2.2
“... completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos pelo Espírito, tendo o mesmo sentimento”.

Para que a minha alegria seja completa. Ter o mesmo de Pensar. Ter o mesmo Amor. Unidos em um só Espírito uma só atitude. Um só Sentimento. “Nossa luta é a mesma, estamos do mesmo lado, lutamos pelo mesmo Reino”. Não pode haver divisões no Reino de Deus. Mais uma vez me vem à mente as palavras de Jesus: “Aquele que não ajunta espalha” (Mt 12.30).

Paulo fez a mesma orientação em Romanos 12.15-21:  15 Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram. 16 Tende o mesmo sentimento uns para com os outros (sejam unanimes); não sejais orgulhosos, mas prontos a acompanhar os humildes; não sejais sábios aos vossos próprios olhos... 18 se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens... 20 ... se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça. 21 Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem”.

O amor. O pensar. O sentimento. São atitudes que destacam a unidade.

Nós nunca perdemos em fazer o bem, em agir com amor. Mas tais atitudes não podem ser de qualquer forma...
III - O apóstolo Paulo Mostra de forma mais prática, COMO devem ser as nossas atitudes, para chegarmos à Unidade Fp 2.3
“Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo”.

Sem Partidarismos (rivalidades,  egoísmo, preferências, acepção). Sem Vaidade (Orgulho; Vanglória). Mas ao contrário... com Humildade (não para se aparecer). Consideração (Respeito). Sendo um verdadeiro servo, servo do outro. Amor altruísta. Considerando o outro acima de si mesmo.

Fp 2.4-5: 4 Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros. 5 Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus”.

Se interessar pelas coisas do próximo, não no sentido de invejá-lo, mas... “Se interessar pelo próximo e por suas coisas assim como Jesus se interessou por você”. Julgar o outro importante. Jesus se interessou por nós e teve um sentimento sublime e incomparável. Ele nos amou. É para termos o mesmo sentimento que Ele teve por nós.

A aplicação da dinâmica:  Trem, Locomotiva.
Nós somos os vagões e entre os vagões devem existir: Harmonia, a mesma velocidade, o mesmo trilho, a mesma direção, a mesma locomotiva e o mesmo maquinista (Deus). Nem todos na Igreja participam, nem todos vibram, nem todos lutam, alguns ficam de fora, cruzam os braços... por isso segue o nosso desafio:

ü  Ajude os que têm dificuldades.
ü  Motive os que não querem.
ü  Apóie os que já estão lutando

Afinal: “A UNIDADE é como uma conta bancária, só saca quem deposita”.

Que possamos viver a UNIDADE em Cristo Jesus. Que possamos viver em COMUNHÃO como deseja o Dono da Igreja, Jesus Cristo. E que Ele nos ajude nisto!

No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth