terça-feira, 11 de setembro de 2012

Pão sobre as águas



Pão sobre as águas
“Há imprevistos em nossas previsões”.
Mensagem do dia 09/09/2012 (Domingo/noite) 
Igreja Batista Central em Toledo
Texto: Eclesiastes 11.1-6

Introdução
Estamos em Setembro, quase no final do ano. Logo, logo como de costume (pelo menos eu faço), avaliamos o ano que passou e fazemos os planos para o ano novo. Eclesiastes é um livro poético e precisa ser entendido assim, tanto é que o autor usa exemplos da agricultura para alcançar seu propósito. Ele não quer desencorajar a busca pela felicidade, mas deseja instruir à prevenção dos imprevistos que surgem, quer tirar as ilusões e estimular a dependência de Deus.

Por isso, ao planejarmos nossas vidas precisamos saber que Deus deve estar no controle dos nossos planos. O livro de Provérbios diz, v. 16.1: "O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do SENHOR"; v. 16.9: "O coração do homem traça o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos"; v. 19.21: "Muitos propósitos há no coração do homem, mas o desígnio do SENHOR permanecerá".

Refiro-me ao elemento “confiança”. “DEUS deseja que eu e você confie os planos e sonhos nas mãos Dele”. Nos negócios antigos, os navios que saíam em rota comercial demoravam-se muito; havia grande espera antes de qualquer lucro. Entretanto, os bens do comerciante tinham de ser confiados aos navios. A frota de Salomão trazia “ouro, prata, marfim, bugios e pavões” (1Rs 10.22), e partia uma vez a cada três anos.

Ec 11.1: Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás”.
(Vou  interpretar este versículo depois).

Uma curiosidade. O termo “Não sabes” aparecem 4 vezes:  v.2 ... não sabes que mal haverá sobre a terra. v.5 ... não sabes qual o caminho do vento nem como se formam os ossos no ventre da que está grávida... v.5 ... não sabes as obras de Deus v.6 ... não sabes qual das duas prosperará.

Isso indica a grande Ignorância do homem, indica a grande limitação do homem. Indica a dependência que deve ter de Deus. Não sabemos todas as coisas. Há imprevistos em nossas previsões.  Podemos até nos prevenir de algumas coisas, mas não conseguimos prever os imprevistos.

Ec 11.2: “Dê uma parte para sete, e também para oito; porque não sabes que mal virá sobre a terra”.

O texto passa a idéia de Incerteza, Tiago 4.13-15: "Ouçam agora, vocês que dizem: Hoje ou amanhã iremos para esta ou aquela cidade, passaremos um ano ali, faremos negócios e ganharemos dinheiro. Vocês nem sabem o que lhes acontecerá amanhã! Que é a sua vida? Vocês são como a neblina que aparece por um pouco de tempo e depois se dissipa. Ao invés disso, deveriam dizer: Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo". Somos frágeis, não sabemos o que pode acontecer daqui 5 minutos. Lembre-se dessas palavras: “Se o Senhor quiser... faremos isso ou aquilo... O que é a sua vida?"

Ec 11.3: “Se as nuvens estão cheias de chuva, derramam-na sobre a terra, e se a arvore cair para o sul, ou para o norte, no lugar em que a árvore cair, ali ficará deitada”.

Há algumas expressões importantes: Chuva. Podemos até prever se vai chover ou não. Basta olharmos para o céu, ou até mesmo verificar a meteorologia. Arvore caindo. Passa a idéia de uma Tempestade, isso nunca podemos prever. A chuva podemos prever, mas as tempestades geralmente chegam sem "avisar". Arvore deitada. Idéia de uma arvore desraigada, ela "ficará deitada".

A humanidade não pode controlar as dificuldades da vida, mesmo quando estas são antecipadas, porque frequentemente eventos inesperados nos sobrevêm e precisamos estar preparados. Talvez, você esteja passando por tempestades. Talvez, uma tempestade esta prestes a te alcançar. Por isso, confie no SENHOR!

Ec 11.4: “Aquele que observa o vento, não plantará, e o que fica observando as nuvens não colherá”.

Advertência contra a Procrastinação (adiar, enrolar, preguiça, comodismo, apatia). O fazendeiro enfrenta um vento errático (imprevisível) e um tempo instável, não podendo esperar interminavelmente uma ocasião mais propicia para lançar semente. Pense nisso: “A falta de informações completas não é desculpa para a inatividade, não podemos deixar de fazer o que é necessário”. Muitas vezes damos desculpas para não realizarmos que é necessário, o que precisa ser feito, seja na Igreja, no casamento, em família ou até mesmo na área profissional.

Ec 11.5:  “Assim como tu não sabes qual o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da que está grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas”.

Não sabemos nada, não conseguimos entender nada! Temos uma visão limitada das coisas. Não sabemos muitas vezes nem as coisas simples, quanto mais as obras de Deus. Idealizamos, prevemos e planejamos nosso futuro. Não sabemos o que acontecerá amanhã! Você pode estar bem hoje, mas amanhã? O amanhã pertence a Deus!

Então, Já que existe essa grande incerteza, o que Fazer? Só nos resta uma coisa:

V. 1:  Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás”.

Eis a convocação para viver uma vida de fé nas mãos de Deus. CONFIANÇA. Exige entrega total, a Palavra de Deus diz: Lança o teu pão! Pão. É empregado aos nossos bens, mantimentos, trabalho, sonhos e planos... Ao lançar o pão, pressupõe uma expectativa o acharás. Uma recompensa que requer paciência, espera, depois de muitos dias. Isso é um INVESTIMENTO, no final chegaremos aos  frutos.  Mas, “Não queira pegar o pão antes da hora, tudo tem seu tempo determinado e Não queira dar uma ‘mãozinha a Deus, Ele sabe o que faz

Ec 11.6: “Pela manhã semeia a tua semente, e à noite não deixa a tua mão preguiçosa; pois tu não sabes qual delas prosperará, se esta, se aquela, ou se ambas serão, igualmente boas”.

Nada cai do céu, neste versículo temos as palavras: manhã e noite. Trabalho de um dia todo, trazendo a idéia de Totalidade. O homem deve terminar o serviço – Ir até o final. Sem desistir ou desanimar. não deixa a tua mão preguiçosa  Inatividade, comodismo, desanimo ou até mesmo relaxo. Alguém diz: Estou dando um tempo! Crente não tem férias, ele serve o tempo todo e quanto mais serve, mais deseja servir. Plante, independente do tempo. SEMEIA A TUA SEMENTE.

Conclusão
Você encontra motivação no fato de que a vida é vivida sob a supervisão de Deus mesmo não conhecendo antecipadamente o plano detalhado do Senhor (Não sabes obras de Deus... v 5).

Podemos fazer planos, mas devemos confiá-los nas mãos de Deus. Isso significa que nem tudo acontecerá como o previsto, ou nem tudo acontecerá como o desejado. Mesmo assim você deve estar atento aos frutos que Deus lhe dará. Deus tem o melhor para cada um de nós. O apóstolo Paulo disse aos Romanos e nos serve também: “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam ao Senhor...” (Romanos 8.28). Os planos de Deus não são os nossos, JR 29.11: "São planos de Paz e não de mal".

Ø  "Entrega o Teu Caminho ao Senhor, Confia Nele e o mais Ele fará" (SL 37.5)
No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth