quinta-feira, 19 de julho de 2012

“A oração que os homens não ouvem” 02


“A oração que os homens não ouvem” 02
Mensagem do dia 18/07/2012 (Quarta-feira) - Igreja Batista Central em Toledo
Série: Orações da Bíblia - Texto: 1Samuel 1.1-18

Nós vimos que Ana orou de uma maneira sincera e verdadeira, ela estava amargurada e triste. Sua oração... 1. É uma oração que brota de um coração sofrido – v. 10; 2. É uma oração que mostra que quanto maior o problema mais fervorosa a pessoa deve ser – v. 11, 15 e 16.

3. É UMA ORAÇÃO NÃO APENAS PARA PEDIR, MAS TAMBÉM PARA OFERTAR – V. 11
Ana não se fez de coitada, pediu a Deus o que tanto desejava. Nós muitas vezes associamos “oração” com “petição”. E orar não é apenas pedir, orar é agradecer, é exaltar, é bendizer ao Senhor e também oferecer, fazer votos. Ana pediu, mas ofertou. Não foi dinheiro ou bens, não usou de barganha, mas o que ela mais queria seria oferecido, o seu bem mais precioso, o filho. Ofertamos o que sobra ou tudo que temos? Marcos 12.41-44 "A Oferta da viúva pobre". Nossa medida é pelo que damos. A de Deus, é pelo que fica conosco. Compromisso. Ela fez um voto. Quais tem sido teus votos?

4. É UMA ORAÇÃO QUE NOS COMPROMETE COM DEUS – V. 11, 17, 25-28
Ana assumiu um compromisso com Deus, v. 11. Eli abençoou seu pedido, v. 17. Deus atendeu seu pedido, v.20. Ana Cumpriu seu voto, vv. 25-28. Há orações que são apenas palavras e só palavras não são suficientes, é necessário agir. Ex.: Oramos por conversões. Testemunhamos? Oramos pelos carentes e necessitados. Ajudamos? Oramos para a Igreja crescer e melhorar Cooperamos? Palavras ou atitudes? Orar é agir. Deus não pode ser visto como um mágico ou garçom que atende os nossos pedidos. Sem Deus nada podemos, mas sem nós Ele não quer. Somos cooperadores de Sua obra, tanto para abençoar outros como a nós mesmos. Eclesiastes 5.4-5. Ore! Peça! Cumpra! Aja! Coopere! Deus espera isso de mim, de você, de todos nós.

CONCLUSÃO
A oração é um mistério. Um grande mistério. O Deus Santo ouve pecadores. O Onisciente e Todo Sábio aceita ponderações. O Totalmente Soberano aceita dialogar conosco mesmo sendo nós tão falhos. Falamos tanto em oração e agimos tão pouco. Se crêssemos na oração a metade do que dizemos crer, como as coisas seriam diferentes! Eis o ensino de Ana: derramar a alma, comprometer-se com o Senhor e cumprir o voto.

No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth