domingo, 29 de janeiro de 2012

Salmo 126

Salmo 126
Um louvor pelo retorno do cativeiro
Mensagem do dia 27/11/2011 (Domingo/Manhã) 
greja Batista Aeroporto de Campo Mourão

“... Grandes coisas fez o SENHOR por nós; por isso, estamos alegres” (Salmo 126.3)

Você está feliz? A grande verdade é que nem sempre estamos felizes, mas farei outra pergunta: Você tem motivos para estar feliz? Sim eu tenho! Pensei no Salmo 126 para expressar minha alegria. Este é um salmo de alegria e de pedido de colheita abençoada. O Salmo celebra a bênção do Deus libertador (v 3) e pede a bênção do Deus preservador (v.4) “Restaura, SENHOR, a nossa sorte, como as torrentes no Neguebe”. O povo tinha voltado do cativeiro: “Quando o SENHOR Deus nos trouxe de volta para Jerusalém, parecia que estávamos sonhando” (v.1). O ponto central é este: voltaram para casa depois de 70 anos. Que alegria! “Então, a nossa boca se encheu de riso, e a nossa língua, de júbilo; então, entre as nações se dizia: Grandes coisas o SENHOR tem feito por eles. Com efeito, grandes coisas fez o SENHOR por nós; por isso, estamos alegres” (vv. 2-3).

Este era o seu pedido. “Ó SENHOR, faze com que prosperemos de novo, assim como a chuva enche de novo o leito seco dos rios. Que aqueles que semeiam chorando façam a colheita com alegria!” (vv. 4-5). No passado o povo teve muita abundância. No tempo de Salomão, a prata era como pedra na rua. Agora, ex-escravos, tinham uma terra arrasada e abandonada há 70 anos para cultivar. A situação era grave (Neemias 5.1-5). Eles pedem que Deus os ajude a reconstruir suas vidas. Deus deu-lhes a liberdade e agora eles precisam refazer a vida.

Boa lição: Deus liberta e cuida do seu povo. Bela figura da obra dele em Cristo, por nós. Jesus Cristo libertou-nos e nos mantém livres. Gálatas 5.1 “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão”. É justo pedirmos bênçãos a Deus e que ele complete sua obra em nós. O versículo 6 pode ser visto como uma resposta de Deus. “Podem ir, vão, mesmo que chorando, eu abençoarei e vocês voltarão cantando”.

A obra seria completada. À luz de Ageu, eles desanimaram com as dificuldades e abandonaram a construção do templo, por isso, Deus os abandonou (Ageu 1.9-11). Mas se eles se corrigissem, seriam abençoados (Ageu 2.18-19). Podemos pedir, mas devemos permanecer firmes na obra de Deus. Isso não é barganha. A bênção está ligada à consagração de vida. Não há bênção para rebeldes e os que abandonam ao Senhor.

Este era um salmo cantado nas festas anuais. A lembrança do passado servia de estímulo para pedir no presente. E o presente, lembrava o passado. Última advertência: nossas experiências vividas com Deus não podem ser esquecidas. É muito bom lembrar o que Ele nos fez. E o que ele fez deve nos estimular a continuar firmes na fé. O Deus que tem cuidado de nossa vida espiritual e material continuará a cuidar. Que Ele seja louvado por isto!

Façamos um exercício agora. Olhe o presente perceba as bênçãos de Deus. Olhe para o passado recorde as experiências que viveu com Deus assim, poderá dizer: “... Grandes coisas fez o SENHOR por mim; por isso, estou  alegre”.

Oração:
“Senhor, quero agradecer-te primeiramente pela salvação, pela vida eterna e vida que tenho hoje em TI, pela liberdade que somente Tu podes dar e também por tantas bênçãos e alegrias proporcionadas no passado e hoje. A Tua palavra diz que mesmo com dificuldades voltaremos com cânticos em nossos lábios, veremos os resultados do nosso esforço e dedicação. Obrigado, porque “grandes coisas têm feito o SENHOR por mim; por isso, estou alegre”. Agradeço-TE em nome de Jesus Cristo. Amém!”.

No amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth

Um comentário:

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth