segunda-feira, 28 de novembro de 2011

"Um homem que apostou e perdeu tudo"

“Um homem que apostou e perdeu tudo”
Mensagem do dia 27/11/2011 (Domingo/Noite) 
Igreja Batista Aeroporto de Campo Mourão

 “14 Então, um dos Doze, chamado Judas Iscariotes, dirigiu-se aos chefes dos sacerdotes 15 e lhes perguntou: ‘O que me darão se eu o entregar a vocês?’. E eles lhe fixaram o preço: trinta moedas de prata. 16 Desse momento em diante Judas passou a procurar uma oportunidade para entregá-lo” (Mateus 26.14-16).

INTRODUÇÃO
Um homem que apostou e perdeu tudo. Judas Iscariotes. Quando pensamos nele o primeiro título que nos vem à mente é o de “Traidor”. Judas é tão mal visto que existe até uma tradição: a Malhação de Judas ou Queima de Judas. É uma tradição vigente em diversas comunidades católicas e ortodoxas que foi introduzida na América Latina pelos espanhóis e portugueses. É também realizada em diversos outros países, sempre no Sábado de Aleluia, simbolizando a morte de Judas Iscariotes. Fazem um boneco e batem nele ou o queimam. Judas apostou e perdeu tudo, ele tinha todas as oportunidades, todavia, fez uma opção errada e se deu mal. Ele queria ganhar: "O que me darão se eu o entregar a vocês?" (Mt 26.15). Vamos analisar a vida de Judas, um homem que apostou e perdeu tudo.


1.     JUDAS PERDEU A MAIOR OPORTUNIDADE DE SUA VIDA
Foi chamado por Jesus (Mt 10.4). Jesus confiava nele (embora sabia o que iria acontecer), ele quem cuidava do dinheiro (era o tesoureiro). Era respeitado por ser um dos doze.  Na última Ceia, não desconfiavam dele: “Porventura sou eu?”. Três anos com Jesus. Ouviu e coisas que todos gostariam de ouvir e ver. Pregou e expulsou demônios (Mc 3.14-19, 6.7 e 12-13; Mt 10.5-8). Trabalhou até cansar. Poderia ser grande vulto do cristianismo, mas Jogou tudo fora. Alerta: Há membros de igreja perdidos. Há muitos perdidos na casa do Pai. Deus tem lhe dado oportunidade de servi-Lo, como você tem aproveitado?

2.     JUDAS COMETEU O MAIOR ERRO DE SUA VIDA
Traiu. Sua marca mais forte é uma das marcas mais triste que um ser humano pode ter em vida, é a marca da traição. Ele traiu simplesmente o Messias, “sangue inocente”. Ironicamente, Judas, significa: “Deus é glorificado” e Iscariotes:  aquele que é “generoso”, “cortes”, “caridoso” e “companheiro”. Há outro Judas, o irmão de Jesus: (Mt 13.55). Mas o Iscariotes não condisse com o caráter que seu nome significa. Não louvou com vida. Deus não conduziu: João 13.27 “E logo que comeu o pedaço de pão, Satanás entrou nele”. Judas estragou o nome. Perdeu a reputação. Que tragédia! Trocou Jesus por 30 moedas: salário de 80 dias. Dois meses e meio (Hoje: pouco mais de R$ 1.300,00). Moedas que nem sequer ficaram com ele. Trocou Jesus por nada. Você tem trocado Jesus? Quais são suas 30 moedas? Será que são as suas prioridades? O estilo de vida? Vícios? Pecados? Relaxo com a Obra de Deus? Será que somos tão diferentes de Judas?

  1. JUDAS REJEITOU A MAIOR OFERTA DE SUA VIDA
Desespero: Talvez ele esperasse que Jesus se safasse da condenação. Mas nós sabemos que Jesus veio para essa hora: Mt 26.51-53 (se Jesus quisesse rogaria ao pai por uma legião de anjos). Sua aposta não deu certo: Mt 27.3-4. Os Sacerdotes desprezaram Judas. Jesus: o perdoaria, como Ofereceu perdão a Pedro. Perdoou a Saulo. 1João 1.9 “Se confessares os vossos pecados...” Mas ele não se arrependeu. Teve remorso. Não basta se lamentar. É preciso pedir perdão: “SENHOR, sou pecador, me perdoa”. Busque a pessoa certa. Tenha o sentimento certo! Jesus Perdoa suas falhas e pecados. Se arrependa e não sinta remorso.

CONCLUSÃO
Que lição! Judas estava Tão perto do Mestre, mas tão longe! Talvez você esteja perto! Ouve, gosta, reconhece! Não é Judas, mas os ensinamentos do Senhor não fazem efeito em sua vida. Se você está assim, Cuidado! Você tem a oportunidade de acertar o alvo, tem oportunidade de ganhar ou perder tudo. A escolha é sua. Não seja um perdedor!

No amor de Cristo, 

Pr Paulo Berberth



Clique no link e baixe o slide da mensagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth