terça-feira, 22 de novembro de 2011

Sal da Terra

Sal da Terra
Mensagem do dia 20/11/2011 (Domingo/Noite) 
Igreja Batista Aeroporto de Campo Mourão
“vós sois o sal da terra”
 Introdução
Depois das bem-aventuranças (Mateus 5.1-12), Jesus chama os discípulos de “sal da terra”. Nos evangelhos, Mateus é o único que uni as bem-aventuranças e sintetiza o sermão do monte. Lucas também fala das bem-aventuranças, mas não de todas como Mateus e parte do sermão do monte está no capítulo 6 e o resto noutros endereços. João mesmo não fala do Sal. Marcos e Lucas sim. Nós vamos fazer um paralelo entre os evangelhos e saber em qual contexto cada evangelho fala para sermos “sal da terra”, que lições podemos aprender fazendo este paralelo? O Jesus quis dizer e o que cada Apóstolo registrou?

Para que serve o sal? De uma forma simples, ele serve para dar o sabor e conservar os alimentos. O sal era um item essencial na Palestina do 1º século. Num clima quente, sem refrigeração, o sal era o meio pratico de preservar os alimentos.

Um terceiro significado para o Sal. O Sal também tem haver com purificação e está ligado às ofertas de sacrifícios do AT, todas deveria conter sal, Levítico 2.13: “Toda oferta dos teus manjares temperarás com sal; à tua oferta de manjares não deixarás faltar o sal da aliança do teu Deus; em todas as tuas ofertas aplicarás sal”.

O sal da aliança. Este estava incluído em todas as ofertas, pois o sal era emblemático de perpetuidade ou lealdade à aliança. “Vós sois o sal da terra”. Somos o sinal da aliança de Cristo para o mundo. A perpétua aliança.

Jesus Cristo fez uso desta expressão em 3 ocasiões diferentes.

A 1ª OCASIÃO: Mateus 5.13 "Vocês são o sal da terra. Mas se o sal perder o seu sabor, como restaurá-lo? Não servirá para nada, exceto para ser jogado fora e pisado pelos homens”.

O contexto em Mateus é de Perseguição vv. 10-12. Jesus acabara de ensinar sobre os que pobres de espírito v. 3, os que choram no Senhor v. 4, os humildes v. 5, os justos v. 6, os misericordiosos v. 7, os puros v. 8, os pacificadores v. 9 e os perseguidos v. 10. Ele sabia que seus discípulos iriam precisar destes requisitos para passarem pelas perseguições que viram. Por isso, o cristão deve se conservar firme na perseguição.

A Firmeza na fé é essencial. O cristão. se não estiver firme será facilmente abalado. É como o sal que se estraga: “... Não servirá para nada, exceto para ser jogado fora e pisado pelos homens”.

  • Seja Sal da terra. Seja firme nas perseguições.

A 2ª OCASIÃO: Marcos 9.49-50 49 Cada um será salgado com fogo. 5 O sal é bom, mas se deixar de ser salgado, como restaurar o seu sabor? Tenham sal em vocês mesmos e vivam em paz uns com os outros".

Contexto de Marcos é de Tropeço. Eis algo perigoso, por isso Jesus alerta, v. 42: "Se alguém fizer tropeçar um destes pequeninos que crêem em mim, seria melhor que fosse lançado no mar com uma grande pedra amarrada no pescoço”.

Outra coisa essencial na vida do cristão é o Cuidado. Muitas pessoas não preocupam nenhum pouco com seu testemunho, mas a grande verdade e que se não tomarmos o devido cuidado, podemos fazer alguém tropeçar. Não é à toa que Jesus diz: “... Tenham sal em vocês mesmos...”

O apóstolo Paulo usa essa mesma expressão na carta aos Colossenses, 4.6: “A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um”.

Então, Jesus conclui dizendo: “... e vivam em paz uns com os outros". A harmonia e comunhão são necessárias para que não haja tropeços. Os mais maduros e fortes na fé devem ser auxiliares e suportes para os que ainda estão engatinhando na fé e para os que são fraquinhos. Como o sal, o cristão deve conservar seu testemunho irrepreensível para não ter tropeços.

  • Tome cuidado com seu testemunho.

A 3ª OCASIÃO: Lucas 14.34-35 "34 O sal é bom, mas se ele perder o sabor, como restaurá-lo? 35 Não serve nem para o solo nem para adubo; é jogado fora. "Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça".

O contexto de Lucas é de Renuncia. Um tema muito relevante para o cristão, Jesus deixou bem claro, v. 27: “E aquele que não carrega sua cruz e não me segue não pode ser meu discípulo”.

É preciso tomar uma decisão. O cristão que não renuncia sua própria vida, o seu eu, não serve para ser discípulo. Por isso ele deve conservar a sua decisão de seguir a Cristo. Conservar sua aliança com o Senhor. Cumprir teu voto com o Senhor.

Vós sois o Sal da Terra. Sem renúncia o “Sal” não servirá para nada, “... nem para o solo nem para adubo; é jogado fora”. Jesus complementa: "... Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça".

  • Ouça ao Senhor, Renuncie, leve sua cruz e siga a Jesus.

Conclusão:
O cristão verdadeiro é sal. O crente consagrado deve possuir a realidade daquilo que professa, deve ser quem ele diz que é, deve praticar o que aprende do Senhor. O sal é a influência de Cristo no mundo. O cristão é agente no ambiente onde vive.

O Sal tempera. Os cristãos são o tempero de Deus para que o mundo aprenda a apreciar Seu o amor. O Sal alimenta. O mundo tem fome de Deus. Disse Jesus: “Dai-lhes vós de comer!” (Mateus 14.16). O Sal conserva.  A simples presença de um cristão genuíno é suficiente para manter a moral no trabalho, na escola, em casa, etc. A presença da Igreja no mundo deve ter o mesmo efeito: evitar que os padrões morais se deteriorem. É necessário ser o sal da Aliança do Senhor.

Duas preocupações devem ter os cristãos: Equilíbrio e Purificação.
  1. Equilíbrio: Não salgar demais (tornarem-se intragáveis);
  2. Purificação: Não perder o sabor – sob certas circunstâncias (misturas) o sal pode perder o seu sabor e se isto acontecer, ele é jogado fora. Deixando de ter a sua função, o cristianismo é pisado pelos homens (repare como a mídia pisa nos cristãos quando eles dão maus testemunhos).

Você deve ser sal onde quer que Deus o tenha colocado. Se nós fizermos a diferença, haverá tempero, alimento e conservação para o mundo. Peça ao Senhor equilíbrio e purificação. A Igreja tem que fazer diferença em um mundo indiferente. “Vós sois o sal da terra”.  Nas perseguições, seja firme. Seja igualmente cuidadoso para não haver tropeços. Renuncie e siga a Cristo integralmente. Em nome de Jesus Cristo. Amém!

No amor de Cristo,

Pr Paulo Berberth

Clique no Link para baixar o slide da mensagem


Um comentário:

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth