segunda-feira, 7 de novembro de 2011

As Marcas de Cristo

As Marcas de Cristo
Mensagem do dia 06/11/2011 (Domingo/Noite)
Igreja Batista Aeroporto de Campo Mourão

19 Ao cair da tarde daquele primeiro dia da semana, estando os discípulos reunidos a portas trancadas, por medo dos judeus, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: Paz seja com vocês! 20 Tendo dito isso, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos alegraram-se quando viram o Senhor” (João 20.19-20)

Introdução
Hoje em dia temos muitas marcas. Exemplo: Quando pensamos em... Sabão em pó = OMO; Esponja de aço = BOMBRIL. O mundo possui suas marcas e como percebemos, elas são fortes marcas. Quais foram as marcas de Jesus Cristo?

Após a ressurreição, Jesus apareceu para dois homens no caminho de Emaús (Lucas 24.13-35), eles conversaram com Jesus e não o reconheceram de imediatamente, eles só foram reconhecer o Mestre quando foram cear e ao partir o pão reconheceram ao Mestre (vv. 30-31). Depois disso, Jesus apareceu aos discípulos (Lucas 24.36-40). E Tomé (um dos doze), não acreditou que Jesus estava vivo, e disse:


"25 Se eu não vir as marcas dos pregos nas suas mãos, não colocar o meu dedo onde estavam os pregos e não puser a minha mão no seu lado, não crerei"... “27 E Jesus disse a Tomé: "Coloque o seu dedo aqui; veja as minhas mãos. Estenda a mão e coloque-a no meu lado. Pare de duvidar e creia". 28 Disse-lhe Tomé: "Senhor meu e Deus meu!" 29 Então Jesus lhe disse: "Porque me viu, você creu? Felizes os que não viram e creram" (João 20. 25, 27-29).

Para aqueles homens, essas marcas eram a prova incontestável de que o Senhor estava vivo. Ele mesmo, a quem viram pela última vez na cruz. Não era possível confundi-lo com outra pessoa.

Estamos vivendo dias, onde muitos se dizem cristãos, mas na verdade, está cada vez mais difícil identificar quem de fato é um autentico cristão. Em partes, porque as marcas que deveriam ter em suas vidas se apagaram. Estes não brilham mais como Jesus disse que deveriam ser: “vós sois a luz do mundo”.

Que MARCAS devemos ter para sermos reconhecidos como CRISTÃOS?

Nós veremos 5 Marcas de um verdadeiro Cristão.

1ª MARCA: O Cristão deve ser ADORADOR
Há uma grande confusão sobre o que é ser “Adorador”. Algumas pessoas acham que ser adorador é cantar na igreja. Vemos cantores “gospels” na atualidade fazendo cada coisa, acham que adorar é rolar no chão, é fazer cenas, é fazer caras e bocas. Ser adorador é muito mais do que um estilo de vida, Adorar a Deus faz parte da essência do cristão verdadeiro. Não existe uma roupa para adorador, digo isso porque há pessoas que vestem uma roupa de adorador e vão à igreja, ao chegarem em casa tiram essa roupa e penduram num cabide, a vestem no próximo culto, então a veste novamente. Você é um adorador?


2ª MARCA: O Cristão deve ter ALEGRIA
Fico me perguntando: Porque muitas pessoas que conhecem a Cristo estão piores do que as pessoas do mundo? Sem motivação para nada. Não sentem alegria. Não se alegram com a alegria do próximo. São pessimistas e acham que nada vai dar certo. Não consigo entender como uma pessoa afirma ser cristão e não sente a Alegria da Salvação. Pior! Não vivem alegres. Nós temos problemas, quem não tem? Mas a Bíblia diz que podemos chorar a noite toda, mas a Alegria vem pela manhã. Se você anda cabisbaixo(a) triste pelos cantos, peça a Deus para ELE restaurar a sua alegria, com certeza não é assim que Ele quer lhe ver. Você é feliz? Você externa a Alegria da Salvação?

3ª MARCA: O Cristão deve ser OBEDIENTE
A obediência é essencial para que o mundo veja a diferença na vida do Cristão. Jesus quer ser nosso amigo, mas Ele disse que seremos amigos Dele se fizermos o que Ele nos manda fazer. Ou seja, seremos conhecidos como “amigos de Deus” se formos obedientes a Ele. Pedro declarou: “Antes, importa obedecer a Deus do que aos homens”(At 5.29). Sempre nos damos mal por não ser obedientes. Muitas vezes, por não querer perder a amizade com as pessoas, por não querer ser prejudicado no serviço, algumas pessoas acabam mentindo, enganando, fingindo, sendo desonestas e agindo de forma errada e isso desagrada a Deus. Obedecer a Deus é sempre melhor. Você tem sido obediente?

4ª MARCA: O Cristão deve ser SERVO
Há uma frase bem conhecida: “Se o cristão não vive para servir, ele não serve para viver”. Ser servo hoje em dia tem sido cada vez mais raro. O ego do homem é tão grande que ele quer ser servido e não servir. Para o mundo servir é uma forma de humilhação, para Jesus, é um principio importante, até porque ele mesmo disse que “não veio para ser servido, mas para servir e dar sua vida por muitos” e disse aos discípulos que “Aquele que deseja ser o primeiro seja o que sirva”. As vezes nas coisas mais simples podemos encontrar servos de Deus. Você é servo(a)?

5ª MARCA: O Cristão deve viver o AMOR
Tudo se resume em viver o Amor. Primeiramente devemos Amar a Deus sobre todas as coisas. Depois, Amar o próximo. Se eu amo a Deus, vou Adorar a Ele, sentirei Alegria, serei Obediente e servirei a Deus e a todos que estão à minha volta. Mas o conceito de amor das pessoas tem sido diferente do que Jesus ensina. O Amor não é um sentimento. O amor é prático, muito mais do que as pessoas pensam. Eu tenho que viver o amor, demonstrar o amor, não apenas por palavras, mas principalmente com as minhas atitudes. E para o cristão, não viver o amor está fora de cogitação.

Conclusão
Claro que poderíamos citar outras Marcas que um cristão deve ter, mas pensando nessas que citamos (1. Adorador; 2. Alegria; 3. Obediência; 4. Servo; e 5. Amor). Como está a sua vida em relação a elas? Você tem sido um verdadeiro(a) Adorador(a)? Tem sentido a Alegria do Senhor? Tem obedecido seus mandamentos? Tem sido servo(a)? Tem Amado como o Senhor amou você? Temos que procurar ter e viver essas marcas em nosso dia à dia, pois com certeza, se vivermos assim, vamos agradar a Deus e as pessoas ao nosso redor reconhecerão que somos de CRISTO, que temos a marca Dele. Amém!

No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth
Clique no Link para baixar o slide da Mensagem



Um comentário:

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth