domingo, 30 de outubro de 2011

Diante de Deus

 Mensagem do dia 30/10/2011 (Domingo/Noite) 
Igreja Batista Aeroporto de Campo Mourão

12 Quem há que possa discernir as próprias faltas? Absolve-me das que me são ocultas.  13 Também da soberba guarda o teu servo, que ela não me domine; então, serei irrepreensível e ficarei livre de grande transgressão.  14 As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, SENHOR, rocha minha e redentor meu!” (Salmo 19.12-14)

Introdução
Salmo de Davi. Este salmo é um hino que celebra a Deus e sua revelação na criação (1-6) e em Sua Palavra (7-11). Aborda a presença de Deus nas duas esferas da vida, a física e a material. Não as dissocia, estão relacionadas uma com a outra. E Davi termina com uma oração de consagração, após refletir sobre o poder divino.

Estamos diante do Senhor, nunca saímos da presença Dele. Pensando nisso: Que postura devemos ter Diante do Senhor? À luz do poder de Deus na natureza e na esfera espiritual, o salmista ora pedindo três coisas:

1º PEDIDO: Que Deus lhe mostre seus erros (v. 12)
12 Quem há que possa discernir as próprias faltas? Absolve-me das que me são ocultas”.

Davi está falando dos pecados não intencionais. Números 15.22-29:
22 Quando errardes e não cumprirdes todos estes mandamentos que o SENHOR falou a Moisés,  23 sim, tudo quanto o SENHOR vos tem mandado por Moisés, desde o dia em que o SENHOR ordenou e daí em diante, nas vossas gerações,  24 será que, quando se fizer alguma coisa por ignorância e for encoberta aos olhos da congregação, toda a congregação oferecerá um novilho, para holocausto de aroma agradável ao SENHOR, com a sua oferta de manjares e libação, segundo o rito, e um bode, para oferta pelo pecado.  25 O sacerdote fará expiação por toda a congregação dos filhos de Israel, e lhes será perdoado, porquanto foi erro, e trouxeram a sua oferta, oferta queimada ao SENHOR, e a sua oferta pelo pecado perante o SENHOR, por causa do seu erro.  26 Será, pois, perdoado a toda a congregação dos filhos de Israel e mais ao estrangeiro que habita no meio deles, pois no erro foi envolvido todo o povo.  27 Se alguma pessoa pecar por ignorância, apresentará uma cabra de um ano como oferta pelo pecado.  28 O sacerdote fará expiação pela pessoa que errou, quando pecar por ignorância perante o SENHOR, fazendo expiação por ela, e lhe será perdoado.  29 Para o natural dos filhos de Israel e para o estrangeiro que no meio deles habita, tereis a mesma lei para aquele que isso fizer por ignorância”.

Pecado involuntário é pecar sem saber que pecou ou aquele que não sabia que era pecado (ignorância). As preocupações de Davi refletem a atitude de um discípulo maduro que, pela graça e provisão de Deus, trata de seus pecados e não os nega. É necessário um auto-exame. Davi mesmo fez isso não somente neste momento, mas noutro também:

Salmo 139.23-24: 23Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; 24 vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno”.

2º PEDIDO: Que Deus o guarde da presunção (v. 13)
13 Também da soberba guarda o teu servo, que ela não me domine; então, serei irrepreensível e ficarei livre de grande transgressão”.

Depois de Davi pedir para que fosse revelado o que pudesse estar oculto em sua vida, os pecados que possivelmente ele mesmo não sabia que cometeu, agora pede para que os seus pecados intencionais, a Soberba, a presunção não o dominem. A soberba deixa-nos cegos. O soberbo acha-se auto-suficiente. Por isso é dominado pelo pecado. Não ouve nenhum conselho. Não reconhece que precisa de mudança. A Soberba é perigosa.

O pedido de Davi é coerente, pois se for guardado da soberba. Ele será “irrepreensível e ficará livre das transgressões”. O Soberbo é imprudente, mas o servo de Deus que almeja acertar é sábio, não errará facilmente.

Pecar significa errar o alvo. Você deseja acertar o alvo? Você deseja agradar a Deus?

3º PEDIDO: Que sua boca e coração sejam agradáveis a Deus (v. 14).
14 As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, SENHOR, rocha minha e redentor meu!”

Que sua boca (exterior) e coração (interior) sejam agradáveis a Deus. Jesus disse que A boca fala o que está cheio o coração:

33 Ou fazei a árvore boa e o seu fruto bom ou a árvore má e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore.  34 Raça de víboras, como podeis falar coisas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração.  35 O homem bom tira do tesouro bom coisas boas; mas o homem mau do mau tesouro tira coisas más” (Mateus 12.33-36).

Este era é o desejo do coração de Davi. Ele sabia que é o interior, ou seja, o coração, que direciona o exterior a boca. E aquilo que se passava em seu coração iria direcionar sua vida. Suas decisões. Suas ações. Seus hábitos. E ele como um bom servo, desejava ser achado agradável ao Senhor.

Ele finaliza o salmo reconhecendo quem era o Senhor para ele: “... SENHOR, rocha minha e redentor meu!”.

  • Rocha – o nosso fundamento deve ser o Senhor. Há pessoas que firmam seus pés na areia, no próprio Ego, nas coisas materiais e não no Senhor.
  • Além de Rocha o Senhor era o Redentor de Davi – o nosso salvador. Isso deve estar sempre em nossa memória, jamais devemos nos esquecer que temos um salvador e que precisamos viver para Ele, reconhecendo-o em todos os caminhos.

Davi queria agradar a Deus e você tem este mesmo anseio?

Conclusão
Davi nos deixou muitos testemunhos, neste salmo temos o testemunho de Deus na natureza, na Escritura, e em nossa vida. Sua Palavra tem o poder de nos encorajar e capacitar para sua obra. Isso deve ser desejado. Assim como o Sol é a fonte de energia para a vida física, a Palavra de Deus é a fonte da vida espiritual. Não se pode viver sem o Sol. O triste é que alguns querem viver sem a Palavra.  Vivem de “acho”, “penso”, “Deus me falou”, “senti no coração”. O salmista queria ser guardado dessas coisas. Mas sua última lição é excelente: ele quer que a vida agrade a Deus, no íntimo e nas ações. Este deve ser o nosso desejo também.

No amor de Cristo,

Pr Paulo Berberth

Clique no link e baixe o slide da mensagem
Tagged with:  •  •  •  •  •  •  •  • 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth