quinta-feira, 31 de março de 2011

Tesouros do coração



porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração”. (Mateus 6.21)

É muito interessante certas coisas, lembro-me das aulas de homilética que tive no seminário e das dicas que o professor e pastor Elias Soares (pastor da Igreja Batista Boas Novas em Sorocaba – SP) nos dava, uma delas foi: “Sejam observadores! Observe no seu dia à dia as experiências que tiver, presenciar e ouvir, pois elas podem ser lições valiosas para a vida e para o púlpito”. Ele, como sempre, tinha razão! Obrigado pastor Elias! Procuro sempre seguir seus sábios conselhos.

Pois bem, arrumando as minhas coisas para a mudança, percebi a quantidade de coisas “inúteis” que eu guardava, apenas acumulava espaço, fazia bagunça, muitas anotações, papéis, papéis, papéis, parafernálias sem fim que nem ao menos lembro como as consegui, muita coisa mesmo! E que de certa forma não queria abrir mão de nada. Na verdade, eu queria tentar levar o máximo de coisas possíveis para o Paraná. Mas entendi que: Coisas inúteis serão sempre coisas inúteis. Observando este fato e o texto de Mateus 6.21, indaguei-me: Quais são os nossos tesouros? Onde está o nosso coração?

A Bíblia afirma que nosso coração é enganoso, ela afirma que ele é irremediavelmente corrupto mais do que todas as coisas (Jr 17.9). Neste texto Jesus vem trabalhando acerca das coisas do Reino de Deus e daquilo que é mais importante e que se deve pensar e buscar, inclusive no v. 33 O Mestre afirma: buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”.

Será que as coisas temporais e corruptas deste mundo têm ocupado em nosso coração um lugar que deveria ser o de Deus? O lugar que deveria ser o de pensar e buscar as coisas do SEU Reino? Não me canso de dizer que nós invertemos os valores: “Vivemos o passageiro como se fosse eterno”. Mas isso não é o que agrada a Deus e muito menos levaremos daqui tais coisas, sentimentos, valores, etc.

Há pessoas que lutam por ideologias estranhas, que são vãs e talvez possam conseguir certa “satisfação”, status aqui neste mundo, aplauso de pessoas iguais a elas. E que vantagem é essa, impressionar pessoas que pensam como a gente? Será que isso é realmente relevante? Será que isso é fazer a diferença?

E o mais interessante de tudo é que realmente são coisas passageiras e o mais hilário e triste ainda, é que há pessoas que são “metamorfoses ambulantes”, estão em constante mudança, porém não significa que são mudanças boas, porque vivem por conveniências, outras por interesses, por aparência e para mantê-las precisam ser quem não são, para agradar aqueles que nem ao menos gostam e isso me faz refletir ainda mais, ao olhar para a minha vida e saber que em certa ocasião dela vivia assim também, buscando coisas “inúteis” achando que eram valiosas, vivia sem a bendita esperança e glória futura, sem a perspectiva de participar das coisas Eternas.

“Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?” (Mateus 16.26)

Onde está o seu coração? Quais são seus tesouros?  
19 Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam;  20 mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam;  21 porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração”. (Mateus 6.19-21)

Reflita nisso!

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth