segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Síndrome de estrelinha


“O SENHOR respondeu a Moisés: Se o pai dela lhe tivesse cuspido no rosto, ela não ficaria envergonhada durante sete dias? Ficará separada por sete dias, fora do acampamento e depois retornará” (Números 12.14)

Estava fazendo minha leitura e me deparei com este texto acima, achei muito curioso as palavras de Deus ao responder Moisés, querendo demonstrar o que Ele sentiu pelo insulto de Miriã e Arão. Ele disse: “Se o pai dela lhe tivesse cuspido no rosto, ela não ficaria envergonhada durante sete dias?”

Só quem já teve uma experiência assim de levar um cuspi no rosto sabe o quanto é vergonhoso e o quanto é doloroso principalmente se vem de uma pessoa que você estima muito (meu pai nunca fez isso comigo, mas certa vez alguém que era importante em minha vida fez). Por isso digo que a dor e a vergonha realmente são enormes.

Mas vamos ver o contexto do capitulo:
  • Miriã e Arão se rebelam contra Moisés: “Porventura, tem falado o SENHOR somente por Moisés? Não tem falado também por nós? O SENHOR o ouviu”, v. 2.
  • Moisés é chamado de “o homem mais manso (humilde) da terra”, v. 3.
  • Dos vv. 4-9, Deus bota ordem no pedaço, chama os três para uma conversinha e diz: “que se Ele quisesse levantar outro profeta, levantaria, mas se revelaria de forma diferente, pois para Moisés Ele se revela face a face, porque Moisés é fiel”.
  • Miriã fica com Lepra, v. 10.
  • Arão se arrepende e reconhece o erro, “agimos como loucos e pecamos”, vv. 11-12.
  • Moisés então intercede diante de Deus por sua irmã, v. 13.
  • Mas Deus mesmo assim disciplina Miriã, “Ficará separada por sete dias, fora do acampamento e depois retornará”, v.14.

Mirã e Arão noutras palavras disseram: “Por um acaso o Senhor usou apenas Moisés? E nós? Heim Deus? Nós também não somos especiais? Nós também não fomos instrumentos nas Tuas mãos”. Mas Deus ouviu o que eles disseram (diz o final do v. 2).

A questão é que Deus usa quem Ele quer e se manifesta como e para quem Ele desejar e não cabe a nós cobrarmos algo Dele e muito menos insultarmos sobre a maneira que Deus utiliza para manifestar os Teus propósitos.

Aquele que se coloca diante do Senhor para a obra, deve entender que a Luz que se deve brilhar é a de Jesus e não a “luz própria”. Até porque sem Deus nós nada podemos. Há muitas pessoas querendo ofuscar a Luz de Deus. (Como se isso fosse possível). Mas então três coisas me chamaram a atenção neste texto.

1º.    Que é como se Miriã e Arão estivessem cuspindo no rosto de Deus. Ou seja, questionando a sua soberania.
2º.    Que Moisés é o exemplo de servo que Deus deseja, humilde e fiel.
3º.    Que Deus disciplinou Miriã, sinal de que Ele o ama mesmo tendo sido rebelde.

Neste caso, penso que não tem como não nos lembrarmos das palavras de João Batista: “Importa que ELE cresça e eu diminua”. Que nós sejamos como Moisés, humildes e fieis a Deus sem esperar holofotes humanos sobre nossas vidas.  Que o nome do Senhor seja Glorificado sempre e não o nosso.

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

2 comentários:

  1. eaa!..sou a primeira em comentar!..rs..ops! sindrome de estrelinha? rs..Aiii amigâo! demais boa a palavra sim, é vdde..ao acabar de ler, só pensei, AMÉM AMÉM AMÉM!..SEJA O CARÁTER DE DEUS ACRESCENTADO EN NÓS..e sejamos diminuidos pra Ele brilhar..aleluia!
    Bjos e abraçãossss!!...
    Deus siga guardando e derramando sua graça em vc Paulin :)

    ResponderExcluir
  2. Sempre visito seu blog, e adoro ler o que vc escreve Paulinho! Deus te abençoe mais e maiis.. Bjoo

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth