sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Como você é visto? III



[Uma pessoa Amada e Exemplar]

Finalmente vamos ao personagem principal da 3ª carta escrita por João, “Gaio”. Afinal, quem era Gaio segundo a ótica do apóstolo João? (1-8)

1 – João via Gaio como alguém querido e amado, v.1-2
1 O presbítero ao amado Gaio, a quem eu amo na verdade.  2 Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma”

  • Gaio era querido por João, v. 1
  • João deseja seu bem, v. 2
Não há nada melhor do que ser amado e ser bem quisto e também ter pessoas torcendo por nós, para que tenhamos sucesso em nossa vida. Refletindo a respeito disso: Será que Somos queridos pelas pessoas? Será que as pessoas nos desejam bem? E nós, amamos as pessoas e desejamos o bem delas? Será que essas questões são importantes, ou será que fazemos pouco caso disso? Como alguns dizem: “Não estou nem aí para o que digam ou pensem a meu respeito”. É correto este pensamento para um cristão?


2 – João via Gaio como alguém que andava na verdade, v. 3-4
3 Pois fiquei sobremodo alegre pela vinda de irmãos e pelo seu testemunho da tua verdade, como tu andas na verdade.  4 Não tenho maior alegria do que esta, a de ouvir que meus filhos andam na verdade”.

  • João se alegrava por sua vida, v. 3a
  • Pelos testemunhos que deram dele, v. 3b
  • João sentia satisfação em ver seus frutos, v. 4.

Podemos perceber o quanto um bom testemunho abre as portas e como é gostoso ver os frutos de nossos frutos dando seus frutos. Maravilhoso! João sentiu satisfação. Penso que, um dia alguém ou algumas pessoas investiram em sua vida, assim como investiram na minha, pergunto: Será que tais pessoas sentem esta satisfação? Ou será que eles choram ao olhar nosso testemunho?

3 – João via Gaio como alguém fiel, hospitaleiro e cooperador do Evangelho, Gaio dava bom exemplo, v. 5-8
5 Amado, procedes fielmente naquilo que praticas para com os irmãos, e isto fazes mesmo quando são estrangeiros,  6 os quais, perante a igreja, deram testemunho do teu amor. Bem farás encaminhando-os em sua jornada por modo digno de Deus;  7 pois por causa do Nome foi que saíram, nada recebendo dos gentios.  8 Portanto, devemos acolher esses irmãos, para nos tornarmos cooperadores da verdade”.
 
  • Gaio agia com fidelidade em tudo, acolhia os evangelistas itinerantes, mesmo sem conhecê-los, v. 5
  • Eles davam testemunhos do seu amor, v. 6a
  • Uma orientação: Continue ajudando, pois por amor de Jesus praticam a obra gratuitamente e precisam prosseguir a obra de Deus se assim fizermos, seremos Cooperadores, v. 6b-8

Gaio, além de fiel tinha um coração desprendido das coisas materiais, agia com bondade e amor. Como é raro isso hoje em dia. Lembro-me de quando era seminarista, acho que foi em 2006, compartilhei com os jovens de minha antiga igreja a vontade de aprender violão e que eu tinha metade do dinheiro para comprar um violão, por minha surpresa e alegria, na semana seguinte recebi uma oferta para comprar o violão, comprei, aprendi a tocar e creio que hoje Deus me usa através da música para abençoar outras pessoas, todavia tudo começou por um coração desprendido e de visão que decidiu investir em minha vida. Isso é lindo! Será que nós também investimos nas vidas de outras pessoas? Missionários? Pastores? Seminaristas? Há muito que fazer e o que nós temos feito?

A pergunta chave do estudo é... Se alguém fosse escrever uma carta sobre você, o que escreveriam?

þ  Como você é visto?
þ  O que diriam de você? 
þ  Com quem você se parece?

GAIO, DIÓTREFES OU DEMÉTRIO?

Conclusão

Um dos temas centrais do evangelho e das epístolas Joaninas é o Amor. Há muitas citações direcionadas para a prática do amor, o amor deve ser praticado em ações (1 João 3.18). O amor não é circunstancial é mandamento de Deus (1 João 4.20-21).

Temos no versículo 11 uma boa exortação para sermos reconhecidos como servos de Cristo...  “Amado, não imites o que é mau, senão o que é bom. Aquele que pratica o bem procede de Deus; aquele que pratica o mal jamais viu a Deus”.

Aquele que pratica o bem está sendo Obediente à vontade de Deus. Praticar o bem é Fruto de quem conhece a Deus. Você já conhece a Deus e seus propósitos? Sua vida evidencia que é filho de Deus?

Busquemos, portanto, a vontade de Deus que é boa, perfeita e agradável e tudo o que fizermos que seja para a Glória e Honra de Deus. Que as nossas vidas sejam reflexos do Amor e da Graça de Deus. Em nome de Jesus Cristo. Amem!

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth