sábado, 17 de julho de 2010

A bem-aventurança do perdão IV

 
8 Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as minhas vistas, te darei conselho.  9 Não sejais como o cavalo ou a mula, sem entendimento, os quais com freios e cabrestos são dominados; de outra sorte não te obedecem”.  Salmo 32.8-9

Chegamos ao fim da série acerca do Salmo 32 e eis aqui um maravilhoso diálogo que estimula as nossas vidas. Alguns pensam que Davi fala aos adoradores no v. 8, que Davi deseja ensiná-los, no entanto parece-me claro que é Deus quem fala. Ele quer instruir Davi, é o Emanuel, o “DEUS CONOSCO” guiando-nos e mostrando os passos que devemos ou não seguir.

Davi no v. 9, dirigindo-se aos adoradores com ele, usa uma analogia interessante para a obediência, ele diz: “Que sejam sensíveis (nós adoradores) e não como cavalo ou mula que obedecem apenas por freios e cabrestos”. Guiem-se por Deus e não por cabresto, por amor e não obrigação, por temor e verdade e não por aparência e fingimento.

Quero compartilhar um texto que li tempos atrás e achei maravilhoso, foi escrito pelo Pr Israel Belo de Azevedo (Pr da Igreja Batista Itacuruça – RJ):

“Das bênçãos divinas a maior é o perdão.
Assim mesmo achei -- eis impossível missão --
que poderia esconder de Deus o meu pecado.
Melhor faria -- não fiz -- se tivesse confessado.
Até que em casa recebo também o meu natan.
com uma história que me traz irritação,
até que me veja eu mesmo retratado,
como se fosse dos homens o mais desgraçado.
Sou-o por um tempo, dominada pela tristeza:
como fui capaz de tamanha baixeza.
Por um tempo, até que a graça me conhece
e a alegria -- que à vida dá sentido -- restabelece.
Pr Israel Belo de Azevedo

A CONCLUSÃO – O salmista conclui: 10 Muito sofrimento terá de curtir o ímpio, mas o que confia no SENHOR, a misericórdia o assistirá. 11 Alegrai-vos no SENHOR e regozijai-vos, ó justos; exultai, vós todos que sois retos de coração”. Salmo 32.10-11

Dor ou alegria? Ele agiu como ímpio, por isto teve dores (v. 10a). Mas quem age como justo e reto alcança misericórdia e se alegra no Senhor (10b-11). A lição é clara: confiar em Deus é estar cercado pela misericórdia. Isto deve ser lembrado sempre. Estar em comunhão com Deus é bem-aventurança. A bem-aventurança do perdão. A benção de receber o perdão, a alegria de ser perdoado.

Oração
“Senhor, obrigado por sua PALAVRA, por todas as lições que aprendemos Nela, por isso ela é VIVA e eficaz. Obrigado pelo perdão e misericórdia, mesmo não merecendo nada Tu me amas incondicionalmente. Por isso sou bem-aventurado. Em nome de Jesus. Amém”

No amor de Cristo,

Paulo Berberth 

Um comentário:

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth