quarta-feira, 7 de julho de 2010

A bem-aventurança do perdão II


3 Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo o dia.  4 Porque a tua mão pesava dia e noite sobre mim, e o meu vigor se tornou em sequidão de estio.  5 Confessei-te o meu pecado e a minha iniqüidade não mais ocultei. Disse: confessarei ao SENHOR as minhas transgressões; e tu perdoaste a iniqüidade do meu pecado”.  Salmo 32.3-5

Relembrando: É importante ter em mente a idéia principal do salmo 32: A benção de receber o perdão, a alegria de ser perdoado. A bem-aventurança do perdão.  

Davi agora faz uma mudança radical, ele fala do passado (v.3-5), relata em qual situação fica um filho de Deus após o pecado consumado. Gosto muito desta definição: “O PECADO sempre nos leva além de onde pensávamos ir, nos mantém mais tempo do que pensávamos ficar e nos custa mais do que pensávamos Pagar”.


A palavra em hebraico ytiªg"a]v;B. (bshagatÍ) traduzida por “gemidos”ou “bramidos”, da idéia de um animal ferido, que também pode ser traduzida como, “rugir”. Na poesia hebraica é equiparado a um rugido de leão dando seu ataque como em Juízes 14.5. A força do pecado no homem é como a força de um leão rugindo para o ataque. O pecado ruge pela força e o pecador ruge pela dor.

Davi gemia de dor e tristeza enquanto não confessou seus pecados. Ele estava ferido por dentro, estava doente. Por isso disse: “envelheceram, (consumiram-se) os meus ossos”. Os ossos são a parte mais resistente, mais volumoso, mais rígido do corpo humano, no entanto estava numa situação lastimável, “e o meu vigor se tornou em sequidão de estio”, a versão da Bíblia NVI traduziu assim: “minhas forças foram-se esgotando como em tempo de seca”.

Havia doenças físicas por causa do pecado e da culpa. Mais distúrbios psicossomáticos que maldição (aliás, não existe maldição hereditária). Muitos problemas físicos acabam sendo problemas espirituais não resolvidos. Relacionamentos tensos com o próximo trazem mal-estar: irritação, doenças de estômago, pele, etc. E um relacionamento tenso com Deus? O que traz? Por isso o perdão faz bem porque alivia as tensões. Não se trata apenas de uma questão espiritual, mas também emocional, há um livramento emocional. Alivio das cargas, da culpa. Um coração alegre retrata um bom relacionamento com Deus, assim como um coração triste revela a insuficiência do homem e sua dependência de Deus.

“O coração alegre aformoseia o rosto, mas com a tristeza do coração o espírito se abate”. Provérbios 15.13

O coração alegre é bom remédio, mas o espírito abatido faz secar os ossos”. Provérbios 17.22

Oração
“Senhor, obrigado pelo perdão, pelo alívio tanto espiritual como emocional que o pecado causa em nós. Livra-nos do mal e não nos deixe cair em tentação. Te louvamos e exaltamos em Nome de Jesus. Amém”.

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

2 comentários:

  1. O perdão liverta! Deus é misericordioso...
    Muito importante seu blog meu irmão. Que Deus continue abençoando você!

    Compartilhe conosco... Conheça tbm o nosso:

    www.geracaoresgate.net

    ResponderExcluir
  2. Deus..com seu infinito amor,perdoa nossos pecados e deles não se lembra mais... é assim esse Deus maravilhoso não deixa desamparado que é servo seu!!

    Obrigado Senhor por perdoar meus erros e pecados e por me ensinar a perdoa também.

    Paulo Berberth lindo texto,, Deus o abençõe foi uma benção conhecer você amigo.

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth